Home/Pós-Graduação/Mestrado/Mestrado Profissional em Economia

Mestrado Profissional em Economia

Pós-graduação stricto sensu em Economia

O nosso Mestrado Profissional em Economia destaca-se pela profunda abordagem analítica e quantitativa de problemas econômico-financeiros aplicados.

Neste programa de pós-graduação stricto sensu, você aprende, por exemplo, a usar ferramentas de modelagem econométrica e computacional em questões essenciais das áreas financeiras, e ainda sai apto a não apenas propor como também executar soluções práticas com base em métodos quantitativos.

Para tanto, nosso corpo docente alia ferramentas modernas e evidências empíricas que reforçam no mestrando a habilidade de identificar e elaborar soluções de maneira muito bem fundamentada em três grandes pilares do programa:

  • Rigor técnico: o curso prepara o aluno para solucionar problemas econômicos fundamentais aos negócios e ao governo por meio de um rigoroso embasamento técnico e intuição econômica.
  • Conteúdo em constante atualização: os mestrandos são estimulados a ler publicações de credibilidade e “consumir” o que há de mais recentemente consolidado no conhecimento econômico. A própria grade curricular do curso é revista, no mínimo, a cada dois anos.
  • Prognóstico e soluções baseados em evidências: nosso curso capacita o aluno para dar suporte à tomada de decisões a partir do “método científico”.

Além desses pressupostos, ao longo do curso são exploradas linhas de pesquisa nas áreas de Finanças, Microeconomia e Macroeconomia. E o mais importante: você não precisa ingressar já com uma ideia definida do tema que irá seguir. Só no fim do terceiro trimestre é que o aluno passa a eleger as trilhas de pesquisa nas quais pretende se especializar para dar corpo à dissertação.

Outra característica importante é que, diferentemente dos cursos de MBA na área, o nosso Mestrado Profissional em Economia não tem a gestão de pessoas como foco. A ideia é que o profissional aprimore seu conhecimento aplicado para fazer uma determinada análise de maneira e sofisticada, seja na área de perspectiva macroeconômica, seja uma análise de consequências de concorrência ou, ainda, de avaliação de políticas públicas, entre outras possibilidades. E o título de mestre também permite que ele inicie carreira como docente.

O programa tem carga horária de 540 horas e duração de 2 anos. Confira a data e os horários da próxima turma, conheça o processo seletivo e saiba mais sobre o programa participando do Encontro com a Coordenação.

A quem se destina

Nosso Mestrado Profissional em Economia é indicado a graduados, de diferentes áreas de atuação, que queiram aprofundar seus conhecimentos práticos em Finanças, Macroeconomia e Microeconomia, a fim de contribuir com análises, diretrizes e ferramentas assertivas nas empresas em que atuam.

Pré-requisitos do candidato

Além do diploma de graduação em curso de nível superior, o candidato a mestrando em Economia deve ter tempo para se dedicar aos estudos (cerca de três horas extras para cada hora em sala de aula); raciocínio lógico e quantitativo bem desenvolvido; propensão a gostar de matemática, cálculo e análises quantitativas; e proficiência de leitura em língua inglesa. Experiência profissional não é determinante, mas desejável, podendo ser em qualquer área (como Mercado Financeiro, Empresa, Consultoria etc). Saiba mais em processo seletivo.

Por que fazer o Mestrado Profissional em Economia no Insper?

  • Aprendizado Centrado no Aluno: nossa metodologia favorece a abordagem de problemas reais, muitas vezes referentes à vivência profissional de cada mestrando, o que possibilita uma rica troca de experiências e visões. Isso ajuda a quebrar barreiras e promover a integração de diferentes áreas funcionais e segmentos do mercado;
  • Atualização constante: nosso Mestrado Profissional em Economia tem uma grade curricular bastante atualizada, que é revista, no mínimo, a cada dois anos. Além disso, nossos professores sempre procuram abordar cases e assuntos do momento econômico em sala de aula.
  • Reconhecimento Nacional: em todas as suas avaliações, a excelência do curso foi acreditada com nota máxima (5) concedida pela Capes/ Ministério da Educação;
  • Centros de Pesquisa: o corpo docente desenvolve pesquisas e projetos aplicados para empresas e formuladores de políticas públicas. Há centros de pesquisa em Liderança e Inovação, Finanças, Políticas Públicas, Estudos em Negócios e Empreendedorismo;
  • Docentes com robustez acadêmica e senso prático: todos os professores do curso têm doutorado ou PhD em escolas de prestígio, nacionais e internacionais, além de apresentarem competências sólidas nas áreas de finanças e economia;
  • Dupla Titulação: os mestrandos têm a possibilidade de cursar o segundo ano do programa na Universidade Nova de Lisboa, em Portugal, para obter título de Mestre em Economia reconhecido na União Europeia;
  • Equilíbrio entre pesquisa acadêmica e a realidade do mundo prático: os alunos concluem o curso de Mestrado Profissional em Economia com visão de mundo bastante próxima da realidade e relevante capacidade de pesquisa;
  • Fazer parte da Comunidade Alumni: o relacionamento com o Insper continua após o término do mestrado por meio desta comunidade, que oferece descontos para cursar novos programas, convites para debates, acesso ao acervo da Biblioteca Telles e ao Painel de Oportunidades do Núcleo de Carreiras, entre outros benefícios.

1º trimestre

Mais
  • Matemática (disciplina de equalização)

Funções de uma variável: limites, continuidade, derivadas, otimização em umavariável. Matrizes, sistemas lineares, determinantes, espaços vetoriais,autovalores e autovetores.

  • Macroeconomia I

Introdução à macroeconomia e às contas nacionais. Oferta e demanda. O modelo das três equações. O papel das expectativas.Políticas monetária e fiscal.

  • Métodos Analíticos

O curso começa abordando primitivas e a integral de funções de uma variável. Como complemento desta parte, são apresentadasaplicações do conceito de integral à estatística. Em seguida, os conceitos básicos sobre funções de várias variáveis sãointroduzidos. Especial atenção é dada aos tópicos sobre derivadas parciais, gradiente, diferenciais, regra da cadeia e derivaçãoimplícita. Então, as técnicas básicas sobre otimização são apresentadas e aplicadas em problemas básicos em economia. Por fim,o teorema do envelope é apresentado e aplicado em exercícios de estática comparativa.

2º trimestre

Mais
  • Microeconomia I

Teoria do Consumidor. Teoria da Firma. Equilíbrio Parcial e Geral. Teoria dos Jogos. Incerteza e Aversão ao RiscoInformação.

  • Estatística

Teoria das probabilidades. Teorema de Bayes. Variáveis Aleatórias uni e bidimensionais. Modelos probabilísticos. Inferência Estatística. Distribuições amostrais e estimação por intervalo. Estimação pontual. Testes de hipóteses. Propriedades de estimadores. Métodos de estimação. Modelos de regressão linear

3º trimestre

Mais
  • Finanças I – Investimentos

Cobrir os fundamentos da escolha ótima de ativos arriscados e utilizar estesfundamentos para analisar as decisões financeiras dos agentes econômicos. Ocurso parte dos princípios do equilíbrio e/ou da não-arbitragem para abordarquantitativamente o problema da gestão de investimentos. A escolha entre riscoe retorno, a escolha entre classes de ativos (ações, renda fixa, derivativos eetc.), o uso de estratégias e os padrões empíricos dos retornos dos ativos sãotópicos examinados.

  • Econometria

Esta disciplina apresenta uma abordagem introdutória a Econometria dando ênfase tanto à base estatística quanto a aplicaçõescom ênfase na área de Economia. Para tanto, será discutido em detalhes o significado e as implicações das suposições do modelode regressão linear usando dados do tipo cross-section. Ainda, serão descritos e aplicados testes para verificar se houve violaçãodas suposições do modelo de regressão linear. Serão introduzidos os conceitos de endogeneidade e de variáveis instrumentais. Emseguida, serão discutidos os principais tópicos envolvendo equações simultâneas, tais como: problemas de identificação eestimação. Depois serão apresentadas noções básicas dos modelos de regressão com o uso de dados de séries temporais. No finalalguns modelos utilizados para variáveis dependentes qualitativas serão introduzidos.

4º trimestre

Mais
  • Finanças 2 – Corporativas

O curso Finanças II – Corporativas apresenta os principais temas em Finanças Corporativas e Governança Corporativa. O cursotambém se propõe a discutir tópicos recentemente pesquisados na área, expondo os alunos às recentes descobertas em FinançasCorporativas. Os temas serão abordados a partir de problemas e experiências do cotidiano empresarial, através de modeloseconômico (teóricos e empíricos) sobre desenho de ativos financeiros, estrutura de capital, governança, e compensação aexecutivos.

  • Mensuração de Risco Financeiro

Modelagem univariada e multivariada de fatores de risco e suas volatilidades.Gestão do risco de mercado de portfolios lineares e não-lineares. Teoria do valor extremo. Introdução à gestão do risco de crédito.Gestão do risco operacional.Regulamentação de risco no Brasil

  • Economia das organizações e dos incentivos: teoria e aplicações

Importância do desenho organizacional. Estabelecimento de acordos (barganha). Coordenação, motivação e eficiência. O papeldos preços de mercado. Coordenação de atividades centralizada. Contratos, informação e incentivos.The importance of organization design. Bargaining. Coordination, motivation and efficiency. The role of market prices. Centralizedcoordination. Contracts, information and incentives.

  • Macroeconomia avançada

Principais choques da economia; conceitos de economia novo-keynesiano e modelos monetários

5º trimestre

Mais
  • Eletiva 1
  • Eletiva 2

6º trimestre

Mais
  • Eletiva 3
  • Eletiva 4

7º trimestre

Mais
  • Desenvolvimento da Dissertação
  • Exame de Qualificação

8º trimestre

Mais

Desenvolvimento e elaboração da Dissertação

Eletivas

Mais
  • Aprendizagem Bayesiana – Eletiva

O objetivo final desse curso é permitir ao egresso decidir criticamente entre o enfoque clássico ou Bayesiano, ou uma combinaçãode ambos, quando confrontado com problemas reais de tomada de decisão na presença de incerteza. Áreas onde esses problemasreais aparecem, como exemplos no curso, são microeconomia, macroeconomia, finanças, marketing quantitativo, entre váriasoutras. Com esse objetivo em mente, estudaremos os ingredientes básicos do paradigma Bayesiano:Elaboração de binômio modelo-priori, comparação de modelos e combinação de modelos, aspectos computacionais e detomada de decisão Bayesiana. Na segunda parte do curso serão introduzidos o enfoque Bayesiano para os tradicionais modelosde regressão linear e regressão logística, bem comosuas versões modernas onde as prioris são tratadas como mecanismosregularizadores e indutores de esparsidade. Esparsidade estará presente ao longo da 2a e 3a partes do curso, quando tratarmos demodelos altamente dimensionais e/ou altamente complexos. Na terceira e última parte do curso, apresentamos vários modelosestatísticos utilizados atualmente para esse fim, tais como modelos de misturas, modelos hierárquicos, modelos fatoriais emodelos de arvores de regressão, além de modelos baseados em redes neurais e modelos que usam textos e documentos comodados (text modeling).Todos, vale dizer, sob o enfoque Bayesiano unificado e coerente. Todos os cálculos durante o curso serão feitos via o pacoteestatístico R.

  • Avaliação de Empresas – Eletiva

Visão geral das diferentes abordagens de avaliação e análise das demonstrações financeiras;Estrutura de capital e estimação do Custo Médio Ponderado de Capital (WACC);Modelo de Dividendos Descontado e Modelos de Avaliação com base no Fluxo de Caixa (Fluxo de Caixa para a Firma, Fluxo deCaixa para o Acionista e Valor Presente Ajustado);Avaliação Relativa (múltiplos);Residual Income e Valor Econômico Adicionado – Economic Value Added;Casos especiais: fusões e aquisições (M&A); análise do valor do controle, da liquidez, de sinergias em investimentos e da transparência;

  • Derivativos – Eletiva

Apreçamento de Futuros, Calls, Puts e Binárias; Modelo de Black-Scholles e as “gregas; Smiles, skew, e superfícies de volatilidade;Probabilidades implícitas no mundo de derivativos; Modelos de árvore (binomiais e trinomiais); Apreçamento via simulação deMonte-Carlo; Modelo de volatilidade local; Modelagem da Estrutrura a Termo da taxa de juros; Derivativos de juros (IDI, e FRA-DI);Swaps e Swaptions; Notas Estruturadas (Auto-calls, best-of/worst-of, etc.)

  • Economia Bancaria – Eletiva

Este curso utiliza abordagem de organização industrial, assimetria de informação, teoria de contratos e outros avanços damoderna microeconomia para explicar o papel dos bancos na economia. O curso fornece uma descrição das funções dos bancos eexplica a necessidade de intermediação financeira. A ênfase é sobre as deficiências estruturais do setor bancário que podemjustificar intervenções públicas. O curso trata da contratação ótima entre credor e devedor, a persistência de racionamento nomercado de crédito, o uso da garantia e os problemas de solvência. Ainda serão discutidos os determinantes da estabilidadefinanceira, regulação bancária, e os acordos da Basiléia.

  • Economia Comportamental – Eletiva

A dificuldade da teoria econômica convencional em explicar grande parte da evidência empírica levou ao desenvolvimento daabordagem da economia comportamental. Esta tem como ponto de partida a evidência acumulada pela pesquisa experimentalsobre decisões humanas em psicologia e limitações institucionais que dificultam atingir o equilíbrio eficiente. Este comportamentoserve de base para se entender como agentes econômicos tomam decisões e como a interação entre estes agentes em face daslimitações emocionais e cognitivas levam a resultados ineficientes. Nessa disciplina, são estudados os conceitos de racionalidadelimitada, teoria da perspectiva, mercados adaptativos e vieses comportamentais. São discutidas aplicações em investimentos,finanças corporativas, finanças das famílias, políticas públicas e neuroeconomia.

  • Finanças Internacionais – Eletiva

1. Definições e relações entre as variáveis
2. Agregados macroeconômicos, dívida externa e taxa de câmbio real.
3. Determinantes da taxa de câmbio nominal
4. Política cambial e outros tópicos de finanças internacionais

  • Finanças Quantitativas – Eletiva

Avaliação de desempenho de estratégias; Construção de portfolios de fatores utilizando os fatores mais conhecidos (value, carry,momentum, low vol, quality, size, etc.); Estimação de beta e regressões Fama-Macbeth; Construção de portfolios com multiplosfatores; Outros fatores (liquidity, skewness, short-vol, etc.); Backtesting; Mercado de opções

  • Machine Learning – Eletiva

Fundamentos de Machine Learning; Classificação por k vizinhos mais próximos; Regressão Logística; Árvores de Classificação eRegressão; Bootstrap; Bagging; Random Forests; Boosting; Conglomeração via algoritmo k-médias; Análise de ComponentesPrincipais; Conglomeração Hierárquica; Escalonamento Multidimensional; Redes Neurais; Dados Textuais; Regras de Associação.

  • Macroeconometria – Eletiva

Este curso aborda lida com a área da econometria chamada de séries temporais. As ferramentas econométricas apresentadaspermitirão ao aluno montar modelos aonde as relações entre variáveis macroeconômicas e financeiras variem ao longo do tempo,e que apresentem capacidade de previsão das mesmas.

  • Macroeconomia III – Eletiva

Antes de partirmos para as aplicações da teoria do crescimento endógeno, procuraremos motivar esse estudo apontando paraevidências empíricas contrárias ao modelo de crescimento exógeno ou neoclássico (variantes do modelo de Solow): o que explicaas diferenças internacionais nos níveis de renda per capita e nas taxas de crescimento? Acumulação de fatores X Total FactorProductivity.

Depois de apresentarmos uma versão multisetorial do modelo quality ladder de crescimento endógeno, ilustraremos aversatilidade desse modelo com aplicações que se dividem em 2 grandes temas de interesse na atualidade:

• convergence/divergence clubs (por que alguns países crescem mais rápido do que os países desenvolvidos, tendendo a alcançá-los, enquanto outros ficam estagnados ?)

• desenvolvimento financeiro (como melhorias/reformas no mercado de crédito podem aumentar a probabilidade deconvergência e a taxa de crescimento dos países)

  • Micro Desenvolvimento – Eletiva

Os tópicos do curso serão determinados pelo interesse dos alunos, a ser discutido nas primeiras aulas. O curso cobrirá os principaisresultados da literatura internacional de fronteira do desenvolvimento econômico, com subsequente aplicação para o Brasil. Aênfase será dada para artigos de microeconomia aplicada. As potenciais áreas a serem estudadas (a depender da escolha dosalunos) são: educação, saúde, micro-crédito, seguros, psicologia/economia comportamental (behavioral), adoção de tecnologia,programas de transferência de renda, gênero, crime, economia política, cultura, entre outros.

  • Microeconometria – Eletiva

Viés de seleção, vies de variável omitida, causalidade reversa, erro de medida, causalidade, potential outcomes, experimentosaleatórios, experimentos naturais, regressão descontínua, variável instrumental, differences-in-differences, efeito fixo, logit,matching, DAGs.

  • Organização Industrial – Eletiva

Oligopólio
Estratégias de preço e posicionamento do produto
Estratégias de propaganda no mercado digital
Estratégias de inovação Economias de rede e mercado de plataformas

  • Regulação e Defesa da Concorrencia – Eletiva

Regulação: Ambiente regulatório e instituições. As teorias de regulação. A nova teoria de regulação: informação assimétrica.Regulação de monopólios naturais. Regulação de serviços públicos com segmento competitivo: o caso de telecom. Regulação empaíses em desenvolvimento. Tópicos em políticas de defesa do consumidor. Defesa da Concorrência: Política de concorrência:introdução. Poder de mercado, competição e bem estar. Poder de mercado e definição de mercado. Acordos horizontais everticais. Abuso de dominância. Competição predatória e vendas casadas.

  • Renda Fixa – Eletiva

Precificacao de ativos de renda fixa
Construcao da estrutura a termo de taxa de juros
Analise de sensibilidade e valor relativo na curva de juros
Modelos de nao arbitragem da estrutura a termo de taxa de juros
Risco de credito

Forma de pagamento* Valor integral Alumni
À vista R$ 110.860,11 R$ 83.145,08
18 parcelas R$ 6.638,78
R$ 119.498,05
R$ 4.979,09
R$ 89.623,54
24 parcelas R$ $ 5.110,35
R$ 122.648,51
R$ 3.832,77
R$ 91.986,39
30 parcelas R$ 4.195,45
R$ 125.863,53
R$ 3.146,59
R$ 94.397,65
36 parcelas R$ 3.586,59
R$ 129.117,29
R$ 2.689,94
R$ 96.837,97

Veja mais informações sobre as condições de pagamento do curso.

Os valores apresentados acima se referem a turmas com início das aulas em 2023.

Coordenação do Mestrado Profissional em Economia

Paulo Sergio Oliveira Ribeiro -Doutor em Economia pelo Insper, Mestre em Economia pela Escola de Economia de São Paulo (EESP) da Fundação Getulio Vargas (FGV), Bacharel em Ciências Econômicas pelo Insper. Professor do Escola de Administração de Empresas de São Paulo (EAESP) da Fundação Getulio Vargas (FGV-EAESP) e do Insper. Atuações no mercado financeiro, em gestão e alocação de ativos locais e internacionais. Foi pesquisador visitante na University of Illinois at Urbana Champaign. Interesses de ensino e pesquisa: finanças corporativas, precificação de ativos, finanças comportamentais e regulação financeira.

Perfil de Aluno | Mestrado Administração


Sujeito a alterações de acordo com a disponibilidade dos professores.

Seg

9

Jan

DURANTE A SEMANA

Carga horária: 540 horas/aula

Aula Magna: 13 de janeiro de 2023

Início das aulas: 9 de janeiro de 2023

Segundas e quartas-feiras das 19h30 às 22h30. No primeiro mês de aula, as aulas acontecerão às segundas, quartas e sextas-feiras. As monitorias acontecem aos sábados.

Encerramento das matrículas*: 9 de dezembro de 2022

*Para matricular-se é necessário passar por todas as etapas do processo seletivo. Vagas limitadas. *O início das aulas ocorrerá no modelo presencial.