Home/Coleção de Casos Insper/Casos: Operações e Tecnologia

Casos: Operações e Tecnologia

Coleção de Casos Insper

Laboratório Stiefel Brasil: repensando o modelo de negócios

Autores/Pesquisadores: Lars Meyer Sanches, Paulo Roberto Dias
Área: Operações e Tecnologia (OP)
Código de Identificação do Caso:OP-P0001 | OP-E0001
Código de Identificação da Nota de Ensino: OP-E0001-NE | OP-E0001-TN

 

A Stiefel é um laboratório multinacional líder no segmento dermatológico brasileiro reconhecido pela alta qualidade de seus produtos e por seu forte vínculo com os médicos. Nos últimos anos, sua liderança tem sido ameaçada pela entrada de novos concorrentes e por problemas de indisponibilidade de produtos nas farmácias. O protagonista do caso, Diretor de Vendas e Logística, precisa montar um plano para estancar a perda de market-share e tirar proveito do grande potencial de crescimento do mercado. Para isso, ele deve identificar a causa-raiz da falta de produtos e propor mudanças. Ao longo do caso, mostra-se que a indisponibilidade de produtos é provocada pela grande flutuação das vendas ao longo das semanas do mês, resultante da política comercial da empresa, e como a oscilação das vendas prejudica o desempenho de diversas áreas da empresa, em especial as de Logística e Manufatura. Além disto, aponta os motivos de a empresa adotar uma determinada política comercial e as dificuldades de mudá-la.

 

Objetivos de aprendizagem

  • Examinar as causas da variação da demanda;
  • Entender os impactos da política de descontos no resultado da empresa;
  • Mostrar os benefícios de implementar um processo estruturado para definir a meta de vendas (S&OP);
  • Mostrar a necessidade de identificar as causas-raízes de um problema antes de propor soluções;
  • Mostrar a importância de se estruturar adequadamente o sistema de incentivos das diferentes áreas funcionais para obter a integração interna na empresa;
  • Exercer a capacidade de conduzir processos de mudança;
  • Mostrar os trade-offs envolvidos no lote econômico de produção

Eficiência Operacional nos Centros Cirúrgicos do Hospital Albert Einstein

Resumo

O Hospital Albert Einstein, referência nacional em gestão de saúde, vinha enfrentando problemas na gestão de seus Centros Cirúrgicos. As incertezas de demanda, o número de áreas, os diferentes profissionais envolvidos e a interdependência das atividades na realização de cirurgias dificultavam o gerenciamento de seus dois Centros Cirúrgicos. A insatisfação era generalizada e as reclamações vinham de todos os lados, médicos reclamavam da falta de capacidade, pacientes e enfermeiros reclamavam dos atrasos, a área de agendamento reclamava dos médicos que subestimavam a duração das cirurgias e assim por diante. O desafio do Sr. Dalmo, protagonista do caso, é definir claramente o problema, entender suas causas e desenvolver um plano de ação para aumentar a eficácia e a eficiência operacional dos Centros Cirúrgicos do Hospital Albert Einstein.

 

Objetivos de Aprendizagem

Um método estruturado de resolução de problemas é essencial para que se evitem erros no processo de investigação, dado que as pessoas tendem a cumprir cada etapa ou a cometer menos erros processuais quando seguem um protocolo, que favorece a comunicação e o trabalho em equipe. A resolução estruturada de problemas é amplamente conhecida, como é o caso do PDCA (sigla em inglês para planejar, fazer, checar e agir), que dá à equipe uma linguagem homogênea.

Neste sentido, este caso tem como objetivo principal de aprendizagem o uso do método de resolução de problemas. Neste caso, pode-se explorar o P (Planejar) do ciclo PDCA, com ênfase na definição do problema, no levantamento e análise de causas e na elaboração de um plano de ação.

Ainda é possível explorar o efeito danoso da variabilidade dos processos, discutir estratégias de gestão da capacidade em operações de serviços, além de entender o conceito de corrente crítica (teoria das restrições) na propagação dos atrasos.