Home/Pós-Graduação/Mestrado/Mestrado Profissional em Políticas Públicas

Mestrado Profissional em Políticas Públicas

Pós-graduação stricto sensu em Políticas Públicas

O Mestrado Profissional em Políticas Públicas (MPP) do Insper é pioneiro no Brasil por oferecer uma rigorosa formação analítica e metodológica para possibilitar aos alunos o uso de evidências na formulação, na escolha de alternativas de ação, na implementação e na avaliação de políticas públicas.

É desenhado para atender às demandas de governos em todas as suas esferas (municipal, estadual e federal) e poderes (executivo, legislativo e judiciário).

Objetivos do programa

Ao final do curso, o aluno do MPP estará apto a:

  • Identificar problemas relevantes que requerem políticas públicas para a solução;
  • Compreender de maneira profunda o problema público em questão, buscando soluções viáveis para resolvê-lo ou atenuá-lo, seja formulando uma solução original ou apoiando-se em casos e experiências;
  • Entender os limites e as possibilidades de novas configurações, na concepção de políticas públicas, envolvendo atores públicos, privados e ligados ao terceiro setor;
  • Realizar rigorosas análises, com base em evidências, sobre as diferentes alternativas de políticas públicas;
  • Desenhar políticas públicas baseadas em indicadores de desempenho, que levem em conta as necessidades da população e as peculiaridades do setor público;
  • Avaliar de forma rigorosa as políticas públicas implementadas e propor ajustes, quando necessário.

A quem se destina

O MPP é recomendado para profissionais que buscam avaliar políticas públicas e propor novas medidas e iniciativas a governos em diferentes níveis, baseadas em evidências, para resolver problemas públicos complexos. O público do curso é formado por profissionais de organizações públicas, do setor privado e do terceiro setor e interessados na interação com governos, preferencialmente em início de carreira. Seu conteúdo é voltado a pessoas com forte base analítica, capacidade de análise crítica e entusiasmo para transformar a realidade da gestão pública brasileira.

Por que fazer o MPP no Insper

A metodologia de ensino do Insper, centrada no aluno, leva ao ambiente de aprendizagem problemas reais, referentes à vivência profissional de cada um, possibilitando uma intensa troca de experiências.

Nosso corpo docente é constituído por profissionais com sólida formação acadêmica e com vasta experiência junto ao setor público, atuando diretamente ou pesquisando de forma aprofundada os dilemas da área. Todos os professores possuem doutorado ou PhD em renomadas escolas, nacionais e internacionais.

Há oportunidade de bolsas integral ou parcial, além da possibilidade de participação nos centros de pesquisa do Insper para complementar a formação.

Com duração de 2 anos, o programa do MPP está estruturado para desenvolver as capacidades necessárias para gerar o máximo impacto no mercado.

1º trimestre

  • Orçamento e Finanças Públicas
  • Fundamentos da Gestão Pública

A disciplina de Fundamentos da Gestão Pública analisa os mecanismos e instituições de governo e arranjos entre diferentes setores à disposição da gestão pública para promover o bem-estar social. Ao final dessa disciplina o aluno deverá ser capaz de (a) conhecer as possíveis formas de ação governamental; (b) diferenciar as funções básicas do governo; (c) justificar escolhas por diferentes tipos de ação governamental; e (d) conhecer diferentes possibilidades de arranjos de colaboração entre órgãos públicos ou público-privados. Há uma contribuição direta desta disciplina para que políticas públicas sejam formuladas com base em uma reflexão sobre a prestação de serviços diretamente pelo governo ou ação por meio de diferentes arranjos de governança público-privados.

  • Introdução à Metodologia de Pesquisa em Políticas Públicas

2º trimestre

  • Políticas Sociais e Combate à Desigualdade

A disciplina de Políticas Sociais e Combate à Pobreza foca em estratégias de enfrentamento de problemas sociais por meio de uma adequada formulação dos problemas e objetivos em cada área e pela análise das alternativas de ação existentes e possíveis. Nesta disciplina são debatidas as alternativas de ação em políticas públicas sob uma perspectiva multidisciplinar, analisando componentes sociológicos, culturais, antropológicos, políticos e econômicos envolvidos na pobreza e desigualdade.

  • Econometria Aplicada a Políticas Públicas

Esta disciplina detalha a implementação de diferentes métodos de análise quantitativa de políticas públicas, especificando os requisitos e benefícios de cada método. Dessa forma, ao final da disciplina espera-se que os alunos saibam (a) qual é o método quantitativo mais adequado para avaliar cada política pública; (b) quais requisitos são necessários para a análise; (c) como implementar a análise; e (d) como interpretar os dados.

  • Dilemas da Ação Coletiva e Processo Político

Essa disciplina visa introduzir os conceitos, instituições e dilemas básicos relacionados ao funcionamento do governo. A compreensão da dinâmica governamental, com destaque para a influência de processos políticos, possibilita um debate realista sobre a complexidade do processo decisório de políticas públicas. Diversas abordagens e perspectivas teóricas serão abordadas, como a escolha racional, teorias de ação coletiva, teoria institucional e outras, possibilitando uma visão ampla e crítica de diferentes escolas de pensamento. A disciplina beneficia o processo de formulação de políticas públicas na medida em que possibilita planos de ação mais realistas.

3º trimestre

  • Estratégia e Desempenho no Setor Público

Como o governo pode criar valor para a sociedade? Como deve ser a estrutura de governança das organizações públicas de modo a criar valor? Como gerar incentivos e mensurar desempenho no setor público? A disciplina de estratégia e desempenho no setor público visa analisar esses temas de modo a estruturar os sistemas organizacionais no setor público e junto aos parceiros privados. Dessa forma, os alunos irão conhecer como o alinhamento entre sistemas de alocação de poder de decisão e os incentivos ao desempenho pode gerar o resultado desejado das políticas públicas.

A disciplina considera as especificidades de organizações públicas, apresentadas anteriormente no curso. Dessa forma, aprofunda-se a análise de sistemas de compliance e accountability em organizações públicas, relacionando a estratégia com valores democráticos e de prestação de contas para a sociedade. Tais elementos são fundamentais na formulação de políticas públicas capazes de atender às demandas da sociedade de forma eficiente e sustentável, gerando valor público.

  • Métodos Quantitativos para Avaliação de Políticas Públicas

Como sequência à disciplina de Econometria, a disciplina de Métodos Quantitativos para Avaliação de Políticas Públicas capacita os alunos sobre como aplicar o conhecimento econométrico para verificar se há relação de causalidade entre diferentes variáveis. Este conteúdo é crucial para a avaliação de políticas públicas. Por exemplo, como saber se determinada política de alimentação escolar está tendo o impacto desejado na saúde, frequência ou rendimento escolar dos alunos? Partindo dos objetivos explícitos de uma política pública, é possível, por meio de análises quantitativas, identificar os resultados e impactos mais amplos. A disciplina detalha requisitos e critérios para a escolha pelo método de análise quantitativa mais apropriado em cada caso, considerando-se o problema que é objeto da política pública e o possível impacto em outras áreas.

  • Eletiva

4º trimestre

  • Medição de Impacto Social e Monitoramento

O curso discute investimentos de impacto, com foco em projetos e políticas públicas que procurem balancear a sustentabilidade financeira com o impacto socioambiental. Os estudantes desenvolvem três conjuntos de habilidades complementares. Primeiro, aprendem como formular modelos de políticas públicas que conciliem a performance econômica com a social. Segundo os alunos deverão ser capazes de avaliar e propor formas alternativas de mensurar o impacto, formulando sólidos planos de mensuração capazes de atrair investidores e outros stakeholders. Terceiro, compreendem as várias formas e mecanismos usados para atrair investidores para políticas públicas de impacto. A disciplina discute vários arranjos envolvendo múltiplos atores que possam participar de políticas públicas de impacto, como negócios sociais, organizações sem fins lucrativos e diferentes níveis de governo.

  • Métodos Qualitativos e Mistos

O curso de Métodos Qualitativos e Mistos completa o ciclo metodológico básico do Mestrado Profissional em Políticas Públicas, permitindo uma avaliação mais completa e aprofundada de políticas públicas. Este curso pretende que os alunos saibam (a) analisar as vantagens de métodos qualitativos de pesquisa; (b) identificar as situações em que a pesquisa qualitativa ou métodos mistos (quantitativos e qualitativos) se justificam; e (c) implementar diferentes métodos de pesquisa qualitativa. As diferentes abordagens epistemológicas são retomadas nesta disciplina como forma de conciliar métodos qualitativos e quantitativos que se complementem.

  • Eletiva

5º trimestre

  • Eletiva
  • Eletiva

6º trimestre

  • Exame de Qualificação

7º trimestre

  • Seminários de Apresentação de Projetos

8º trimestre

  • Defesa da Dissertação

Coordenador do Mestrado Profissional em Políticas Públicas

Sandro Cabral é coordenador do Mestrado Profissional em Políticas Públicas. Doutor em Administração pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e professor Associado do Insper na área de Estratégia com foco em questões ligadas ao setor público. Faz parte do board da divisão de Administração Pública da Academy of Management e tem publicado em periódicos de ponta como Organization Science, Journal of Management Studies, Strategic Entrepreneurship Journal e Journal of Public Administration Research and Theory, Public Choice, International Public Management Journal, International Review of Adminitrative Sciences, entre outros.