Informações Extras sobre os Resultados do Índice

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa

Além dos dados que são divulgados a cada relatório produzido pela equipe do IC-PMN, abaixo apresentamos conteúdo com perguntas extras que foram feitas para os entrevistados e que são diferentes das demais contempladas em todas as edições do IC-PMN. Conheça o resultado de cada uma delas:

Diante do quadro da economia para 2016, o que você pretende fazer com seu negócio?

Segundo os pequenos e médios empresários, diante do quadro econômico atual, a formação de parcerias e diversificação de produtos/serviços são estratégias que representam mais da metade dos planos para 2016, enquanto as opções de exportação de produtos/serviços, abertura de uma filial e fusão ou compra de outros negócios representam, cada uma, algo em torno de 14% dos planos para o ano que vem.

grafico10

 

No início do ano que vem (2016), o que você espera das despesas da sua empresa:

O gráfico mostra que, daqueles entrevistados, 40,5% espera que suas despesas aumentem em 2016, enquanto 34% apresentam expectativa oposta. Aproximadamente 25% dos entrevistados não espera nenhuma mudança nas despesas de seus negócios.

grafico10

 

O que você mais deseja profissionalmente em 2016?

Segundo 81,5% dos pequenos e médios empresários, as intenções para 2016 são de manter ou expandir o negócio atual, com 11,5% gostaria de diversificar seus negócios. Menos de 7% dos empresários pretendem fechar suas empresas atuais.

grafico10

 

 

O que você espera das vendas para o ultimo trimestre

O gráfico mostra que aproximadamente 60% dos entrevistados esperam um aumento das vendas para o último trimestre de 2015, enquanto outros 21% esperam queda. 18% dos entrevistados não esperam mudanças.

grafico10

 

Nos próximos 3 meses, você espera que os preços cobrados pela sua empresa?

O resultado da pergunta mostra que 25,8% dos pequenos e médios empresários do país esperam aumentar os preços cobrados por seus respectivos negócios. Com expectativa oposta temos aproximadamente 13,5% dos entrevistados e, por fim, 60,5% não esperam nenhuma mudança nos preços.

grafico10

 

Qual desses fatores tem tido maior impacto sobre os seus negócios?

Segundo os pequenos e médios empresários, a alta do dólar e a inflação são os fatores que recentemente apresentaram maior impacto sobre seus negócios (aproximadamente 28% e 26,6% respectivamente). Já a percepção do impacto da carga tributária, da queda do consumo e do aumento dos juros estão em torno dos 15%, como mostra o gráfico.

grafico10

 

 

Se seu Gerente de banco fosse virtual (atendimento por telefone, chat e SMS), sua satisfação com o banco… (Jun/2015)

O resultado da pergunta mostra que 38% dos entrevistados ficariam mais satisfeitos se o seu gerente de banco fosse virtual, enquanto um número levemente maior, 39% seria indiferente à mudança. Os outros 23% a rejeitam.
grafico10

 

Qual o principal impacto da inflação em seu negócio? (Jun/2015)

O gráfico mostra que 49% dos pequenos e médios empresários consideram que o principal impacto da inflação é a diminuição de lucro, isso contrasta com o resultado obtido da última vez que essa pergunta foi feita no 3T2013, quando apenas 11% consideraram esse como principal efeito.
grafico11

 

Qual sua expectativa para o desempenho de seu negócio dado o ajuste fiscal proposto pelo governo? (Jun/2015)

Nessa pergunta obtivemos resultados bastante divergentes, possivelmente mostrando que os pequenos e médios empresário do país não foram informados claramente do efeito que terá o ajuste fiscal sobre a economia. Enquanto 37% espera que o desempenho do negócio será muito melhor ou melhor, outros 42% acham que será pior ou muito pior.
grafico12

Diante do quadro econômico atual, que perspectivas você vê para seu negócio em 2015? (Mar/2015)

O gráfico mostra que 44% dos pequenos e médios empresários esperam manter os preços cobrados, e que em torno de um quarto deles pretende aumenta-los.
grafico01

Quais são as principais dificuldades para expandir seu negócio? (Mar/2015)

A figura abaixo mostra indícios de que o principal impedimento para a expansão dos pequenos e médios negócios no país é o financiamento. Um dado que chama atenção também é o alto número de empresários que não tem interesse em expandir o negócio, representando 18% do total.
grafico02

Como você pretende expandir seu negócio? (Mar/2015)

O gráfico abaixo mostra que uma boa parte (40%) do empresariado nacional de pequenos e médios negócios, que tem a intenção de expandir seu negócio, pretende fazê-lo pela diversificação de produtos e serviços.
grafico03

O que o governo deveria considerar para contribuir com o desenvolvimento das PMEs no país? (Dez/2014)

O empresariado nacional tem uma forte opinião quanto ao o que o governo deveria considerar para contribuir para o desenvolvimento das PMEs no país. 71% dos entrevistados acham que a diminuição da carga tributária é o caminho que o governo deveria considerar seguir.
grafico04

O que você mais deseja profissionalmente em 2015? (Dez/2014)

O gráfico mostra que apenas 7% dos pequenos médios empresários do país pretendem fechar a empresa, sendo que 3% desses 7% querem fechar a empresa para abrir uma nova. Enquanto isso, os outros 93% dos empresários pretende manter, expandir ou diversificar o ramo da empresa.
grafico05

O desempenho da sua empresa após as medidas tomadas ao combate da inflação (como o reajuste da taxa de juros)? (Dez/2014)

Há algum otimismo entre os pequenos e médios empresários quanto ao desempenho de sua empresa após as medidas governamentais tomada para combater a inflação. Enquanto 85% diz que o desempenho irá aumentar ou permanecer inalterado, apenas 15% prevê um desempenho negativo para a sua empresa.
grafico06

Qual desses fatores, se contornado, mais facilitaria o desenvolvimento do seu negócio? (Set/2014)

Não há grande consenso quanto ao maior obstáculo enfrentado pelas PMEs no país. A desaceleração econômica (30%) e o aumento de juros (26%) são os principais, sendo que o excesso de burocracia (20%) não fica muito atrás.
grafico07

Qual desses fatores tem tido maior impacto sobre os seus negócios? (Set/2014)

Quanto aos fatores que mais impactam as PMEs nacionais temos que a carga tributária desponta como o principal fator (34%). Porém a queda de consumo (26%) e o aumento de juros (21%) também são fatores muito relevantes quanto ao impacto nos negócios das PMEs.
grafico08

Nos próximos 3 meses, você espera que os preços cobrados pela sua empresa? (Set/2014)

Há uma clara preponderância na opinião do empresário nacional de PMEs. Enquanto 63% deles dizem que seus preços irão se manter iguais ao atualmente praticados, um quarto pretende aumentá-los e apenas 10% preveem uma diminuição.
grafico09

Para melhorar o ambiente de negócios, o próximo governo deveria investir prioritariamente na: (Jun/2014)

O empresariado nacional de pequenos e médios empresários considera que a reforma tributária (49%) deveria ser a prioridade do governo. Porém a redução da taxa básica de juros (20%) também é considerada importante tarefa para o governo.

Você acha que a Copa do Mundo no Brasil deixará boas ‘heranças’ para seus negócios? (Jun/2014)

Há uma opinião razoavelmente dividida dos empresários de PMEs do Brasil quanto à Copa do Mundo de 2014, tendendo para uma impressão negativa. Enquanto 49% diz que o evento deixará não deixará ‘heranças’ para o seu negócio, 40% discorda que acha que as ‘heranças’ serão negativas. Apenas 15% consideram essas ‘heranças’ positivas.

Você acha que a situação econômica do Brasil tende a melhorar se: (Jun/2014)

O empresariado nacional encontra-se pessimista em relação à próxima eleição presidencial. Mais da metade dos entrevistados acha que a situação econômica continuará ruim independente do eleito. Porém é possível ver um maior apoio à pauta econômica da oposição (33%) em relação a da atual presidente (10%).

Diante do quadro econômico atual, que perspectivas você vê para o seu negócio em 2014? (Mar/2014)

No gráfico abaixo podemos ver que mais da metade (53%) dos empresários brasileiros de PMEs pretende manter seus preços como estão em 2014. Em torno de um quinto pretende aumentar os preços cobrados.

Com base no desempenho de seu negócio até agora, qual é sua expectativa para o desempenho da economia deste ano em comparação a 2013? (Mar/2014)

Os empresários de PMEs estão muito otimistas quanto ao desempenho de seus negócios em 2014 comparando-o com 2013. Enquanto 73% acreditam que será melhor ou muito melhor, apenas 13% tem previsões negativas.

Qual desses problemas tem tido maior impacto negativo nos seus negócios? (Mar/2014)

No gráfico abaixo vemos que o empresariado brasileiro de pequenos e médios negócios vê como principal problema o aumento da taxa de juros (41%). A dificuldade de contratar mão de obra (27%) também desponta como um fator de diminuição de desempenho das empresas.

Como a trajetória de alta nos juros tem afetado a sua empresa? (Dez/2013)

Há certa discrepância na opinião do pequeno e médio empresário quanto ao impacto da alta de juros em suas empresas. Enquanto 26% acha que o impacto é baixo, 35% considera o impacto alto. Um número alto (16%) considera que a alta de juros não gera impacto no desempenho de sua empresa.

Qual desses fatores mais dificulta o desenvolvimento do seu negócio: (Dez/2013)

Não há consenso quanto ao principal obstáculo atual aos negócios das PMEs no Brasil. Excesso de burocracia e dificuldades logísticas empatam em primeiro lugar com aumento de juros, os dois com 26% dos entrevistados considerando como o fato que mais dificulta o desenvolvimento do seu negócio. Porém, alta de preços (20%) e desaceleração econômica (17%) são fatores considerados importantes também.

Como a sua empresa vai lidar com a alta do dólar? (Set/2013)

Enquanto metade (51%) do empresariado de pequenos e médios negócios não considera que a alta do dólar afeta suas respectivas empresas, a outra metade considera que afeta. Para minimizar os efeitos negativos do aumento cambial, as PMEs pretendem principalmente repassar o custo maior para os preços (17%) ou trocar os fornecedores internacionais por nacionais (16%).

Qual desses fatores tem tido maior impacto nos seus negócios? (Set/2013)

O aumento da taxa de juros (31%) e a queda de consumo (21%) são as principais dificuldades para as PMEs em território nacional. A dificuldade de contratar mão de obra também não se encontra muito atrás, 20% dos entrevistados a citou como o fator de maior impacto em seus respectivos negócios.

Considerando o cenário de aumento na taxa de juros por parte do governo (taxa selic), qual o impacto em relação aos investimentos no seu negócio? (Jun/2013)

De acordo com os pequenos e médios empresários do Brasil, o aumento da taxa Selic impactará mais de forma negativa do que positiva seus investimentos. Enquanto 28% irão mantê-los no mesmo nível atual, 46% irá diminuir ou diminuir muito seu nível de investimento. Apenas 24% irão aumenta-los.

Qual o principal impacto da inflação no seu negócio? (Jun/2013)

De acordo com os empresários de PMEs nacionais, a inflação terá impacto em seu negócio para 92% dos entrevistados. O maior impacto pode ser percebido na questão de investimentos (37%), impedindo-os de serem realizados. Enquanto isso, 29% pretendem repassar esse impacto ao consumidor, aumentando o preço de venda.

No segundo trimestre de 2013, você espera que as despesas da sua empresa: (Mar/2013)

A maior parte (68%) dos pequenos e médios empresários espera que suas despesas aumentem de 0 a 10% ou fiquem iguais. Um quarto dos entrevistados espera que suas despesas diminuam ou diminuam muito.

No segundo trimestre de 2013, com a redução da taxa de juros sua utilização de crédito bancário deverá: (Mar/2013)

Mesmo coma redução da taxa de juros, quase metade (42%) do empresariado de PMEs não pretende utilizar mais crédito bancário. Apesar disso, o número dos que pretendem aumentar ou aumentar muito a utilização de crédito representa um valor maior (34%) do que os que pretendem diminuir ou diminuir muito (24%).

Pensando no ano de 2013, que expectativa você tem da sua empresa em termos de utilizar crédito bancário? (Dez/2012)

O gráfico mostra que 39% dos pequenos e médios empresários do país não sabem o quanto deverão utilizar o crédito bancário no ano. Enquanto isso, 29% dizem que pretendem aumentar a utilização de crédito, e apenas 13% dizem que irão diminuí-la.

Pensando no 1º trimestre de 2013, você espera que o preço cobrado por seus produtos/serviços: (Dez/2012)

A expectativa de quase metade (49%) do empresariado que trabalha com pequenos e médios negócios no país é de que o nível de preços se mantenha estável no 1º trimestre de 2013. Contrapondo a isso, 39% pretendem aumentar ou aumentar muito os seus preços, e apenas 12% pretendem diminuir ou diminuir muito os valores cobrados do consumidor.

Quando você toma crédito para sua empresa, qual a participação do gerente bancário na operação? (Set/2012)

Temos que uma parte considerável (39%) dos pequenos e médios empresários não toma crédito bancário, enquanto isso apenas 22% consideram a participação do gerente bancário como sendo alta ou muito alta. Outros 27% consideram essa participação média. 12% dizem tomar crédito sem precisar de seu gerente.

Qual a principal fonte de capacitação utilizada em sua empresa: (Set/2012)

Mais da metade (51%) dos empresários de pequenas e médias empresas não capacita seus funcionários. Para os que capacitam, a principal forma é o Sebrae (20% dos entrevistados), enquanto a internet (15%) também chama atenção como outra fonte importante de capacitação para as empresas.

Quando você precisa de empréstimos para sua empresa, a quem você recorre? Cite a principal fonte: (Jun/2012)

Em caso de necessidade de empréstimos para a empresa dos pequenos e médios empresários, estes geralmente consideram como principal fonte de recursos os bancos onde tem conta (60%), apenas 5% recorrem a outros bancos. Enquanto isso, um quarto diz que não precisa de investimentos.

Nos próximos três meses, você espera que sua utilização por crédito: (Jun/2012)

Enquanto 40% dos pequenos e médios empresários pretendem manter sua utilização de crédito igual aos padrões atuais, mais de um terço (36%) pretende aumentar ou aumentar muito.

Como sua empresa irá se preparar para a Copa do Mundo no Brasil, em 2014? (Mar/2012)

Para os pequenos e médios empresários brasileiros a preparação para a Copa se dará ou mantendo os mesmos investimentos atuais (57%) ou aumentando-os (35%). Apenas 3% irão diminuir seus investimentos, enquanto 5% irão aumenta-los muito.

Como empresa participa das redes sociais? (Facebook e Twitter.) (Mar/2012)

A participação nas redes sociais do pequeno e médio empresário é diversificada. Enquanto 38% possui algum perfil em algum meio digital, 28% não pretendem nem criar. Inclusive, 8% desconhecem totalmente o que são as redes sociais. Do total de entrevistados ainda há um grupo de 26% que não possui perfil, mas pretende criar um em alguma rede social.

voltar

Conheça a programação completa de seminários, fóruns e debates realizados no Insper na Agenda de eventos.

Certificates

Voltado ao jovem profissional, os Certificates expõem seus alunos a situações reais do dia a dia das grandes corporações, preparando-os para enfrentar desafios e tomar decisões com segurança.

Insper
linkedin facebook twitter youtube flickr

Insper

Rua Quatá, 300 - Vila Olímpia
- São Paulo/SP -
Brasil
| CEP: 04546-042
| Tel:
(11) 4504-2400

Webmail | Intranet Corporativa
Todos os direitos reservados

Mapa do site Notícias Acessibilidade Fale conosco