Entrevista de trabalho – Saiba quais erros evitar e como se sair bem na próxima entrevista!

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa

O sucesso de uma entrevista pode estar em alguns detalhes e determinados comportamentos do candidato podem ser decisivos no processo seletivo. Aqui, seu potencial e sua motivação são importantes, mas o que conta mesmo é o “olho no olho”.

Para entender quais são os principais erros cometidos em entrevistas e como se sair bem em próximas oportunidades, o Núcleo de Carreiras convidou o Headhunter e Sócio Fundador da Tatsuo Consultoria Empresarial, Edson Tamamaro, para falar sobre o tema do ponto de vista do entrevistador.

Se você vem participando de entrevistas e ainda não foi chamado para a vaga, preste atenção nessas dicas!

1 – Currículo

Segundo Tamamaro, muitos candidatos não dão a devida atenção ao currículo e acabam enviando versões muito resumidas que pouco falam de si. Além de não detalhar as experiências e qualificações – reduzindo as chances do entrevistador se interessar pelo seu perfil, o currículo resumido pode gerar dúvidas sobre sua trajetória profissional. Por exemplo, é importante especificar e ser transparente quanto às datas (incluindo mês e ano) de determinada atividade pois isso transmitirá mais credibilidade ao candidato.

“O currículo é seu. A forma como você o prepara dará indícios ao entrevistador de quem você é”, pontua Tamamaro que recomenda ainda que aquele currículo resumido de duas páginas e/ou o perfil do LinkedIn sejam devidamente revisados para que apontem para o mesmo conteúdo que o currículo detalhado enviado.

2 – Trajes e (in)formalidade

Hoje em dia algumas empresas adotam um dress code mais descontraído. Não é por isso que o candidato deve parecer excessivamente descontraído, principalmente tratando-se de uma entrevista de emprego. É sempre preferível pecar para mais, do que para menos. Então via de regra: traje social e atenção para o uso excessivo de perfume e acessórios que, mesmo sem querer, podem incomodar com o barulho, no caso de pulseiras ou relógios.

3 – Postura

Já ouviu a expressão “savoir-vivre”? Pois é, aqui é importante colocar algumas regras em prática. O atraso, por exemplo, pode ser um forte indício para falta de compromisso e pode até ser interpretado como falta de respeito. Além disso, Tamamaro destaca a importância da boa educação e da etiqueta. Sendo assim, sente-se apenas quando for convidado; nada de tratar o entrevistador como amigo ou ficar olhando o celular!

“O candidato deve estar focado na entrevista e dedicar toda sua atenção ao que está sendo perguntado­­­, pois é neste momento que o entrevistador procura captar o que ele tem de melhor e como encaixa-lo em determinada vaga”, diz Edson Tamamaro.

4 – Não mentir

Este talvez seja o fator mais grave (embora muito comum). Seja sobre o que for, seja por motivo da demissão, datas, salário, função, mas não minta! Primeiro porque o entrevistador provavelmente já levantou algumas informações sobre você e, caso ainda não o tenha feito, ele poderá checar isso a qualquer momento. Segundo, porque é evidente que isso só diminui as chances de se sair bem no processo seletivo. Então se quer mesmo a vaga, seja honesto e transparente quanto à sua trajetória profissional e valorize seus pontos fortes.

5 – Café/Almoço

Algumas empresas adotam essa etapa durante o recrutamento e, no caso de receber um convite para almoçar com diretores, é bom estar preparado! Tenha em mente que esta é apenas mais uma etapa, na qual o candidato passa por uma avaliação e será observado os comportamentos e atitudes de forma mais descontraída, fora do ambiente da entrevista. Vale lembrar que embora seja uma etapa avançada do processo seletivo, nada está garantido e seu foco ainda deve estar 100% na entrevista.

“Seja simples e trivial. Lembre-se que você está lá para mostrar quem você é e não para aparecer mais do que os executivos  ou aproveitar para beber e comer de tudo um pouco”, brinca Tamamaro.

6 – Comunicação

A entrevista exige uma postura diferente e mais adequada, portanto, cuidado com gírias, erros gramaticais, palavrões, etc.

“Seja objetivo, claro e conciso”, sugere Tamamaro.

7 – Equilibro

O nervosismo é natural, mas é importante que isso não atrapalhe na hora da entrevista. O candidato deve saber controlar suas emoções e ter a habilidade de passar as informações sobre si sem transparecer seu nervosismo. Por exemplo, conter a mágoa ou rancor em relação ao chefe ou emprego anterior é primordial, principalmente porque demonstra indiscrição e vulnerabilidade do candidato.

A dica é demonstrar equilíbrio na conduta durante a entrevista, pois o recrutador não hesitará em notar qualquer sinal de estresse ou desequilíbrio emocional.

8 – Resultados

É fundamental conhecer e preparar os resultados já obtidos em experiências passadas, tomando o devido cuidado para não exagerar e se valorizar demais.

“Aqui é o momento em que o candidato pode compartilhar não só casos de sucesso, como também relembrar feedbacks e avaliações positivas que tenha recebido, pois essas informações enriquecerão os dados”, explica Tamamaro.

9 – Pacote salarial

Este é um ponto crucial: o candidato deve saber qual é o seu pacote salarial na ponta da língua: além do salário, o que está incluso ou não, como por exemplo, plano de saúde, se tem bônus, previdência e outros benefícios como carro, reembolso de educação (cursos de idiomas ou pós-graduação/MBA), etc. Essas informações são importantes, pois, ao oferecer um pacote, o recrutador poderá oferecer algo semelhante ou não, dependendo da vaga. Eventualmente, o candidato terá de adequar a pretensão salarial. Tamamaro explica que há uma redução esperada para aqueles que se encontram fora do mercado. Já quem está empregado e busca uma recolocação tem oportunidade de uma negociação salarial.

10 – Demonstrar interesse

Na entrevista, o maior fator de sucesso sem dúvida é motivação, é o candidato que mostra a que veio sem ser arrogante, é o candidato que fez a lição de casa e se preparou, que sabe o que quer e onde quer estar, ou seja, o candidato que busca novas oportunidades deve ser movido acima de tudo pelo desafio que a mudança representa em sua carreira, e nunca essencialmente pelo salário ou qualquer outro motivo.

voltar

Fale com a gente

carreiras@insper.edu.br
Skype: carreiras.insper
Curta e participe do nosso perfil no Facebook!

Fortaleça sua rede

Alumni Networking

Os Alumni Networking são alumni voluntários que disponibilizam tempo para oferecer informações sobre suas áreas de atuação, fortalecendo a conexão entre os integrantes da comunidade Insper. Saiba mais!

No Insper você se conecta ao mercado de trabalho!

O Núcleo de Carreiras oferece atividades o ano todo. Conheça alguns de nossos eventos e fique atento aos próximos.

Insper
linkedin facebook twitter youtube flickr

Insper

Rua Quatá, 300 - Vila Olímpia
- São Paulo/SP -
Brasil
| CEP: 04546-042
| Tel:
(11) 4504-2400

Webmail | Intranet Corporativa
Todos os direitos reservados

Mapa do site Notícias Acessibilidade Fale conosco