Revista de Economia e Administração – vol. 6 – n° 1

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa

Sumário

Os efeitos da taxa de câmbio, importações mundiais e preços internacionais de commodities sobre as exportações do agronegócio brasileiro

Humberto Francisco Silva Spolador ……………………………………………….. 1-15

Análise de shift share dos efeitos dos fluxos de comércio na produção industrial mineira no período 1996-2004

Vladimir Faria dos Santos

Marília Fernandes Maciel Gomes

Wilson da Cruz Vieira

Maurinho Luiz dos Santos ……………………………………………………………. 16-29

Atuação dos professores de Administração em docência,pesquisa e consultoria

Ana Akemi Ikeda

Bjorn Werner Biben Frederick

Cleber Marchetti Duranti ……………………………………………………………. 30-48

Finanças comportamentais no Brasil: um estudo comparativo Pablo Rogers, José Roberto Securato e

Kárem Cristina de Sousa Ribeiro …………………………………………………. 49-68

Adaptação de ferramentas gerenciais para gestão no Terceiro Setor: relevância do Balanced Scorecard – uma simulação

Leonardo Ensslin

William Barbosa Vianna ……………………………………………………………. 69-82

Multiplicadores de emprego e renda da indústria de papel e celulose – 2003: uma aplicação da matriz de insumo-produto

Ricardo Kureski

Blas E. Caballero Nuñez ………………………………………………………….. 83-98

Existe trade-off entre bem-estar e desigualdade? Um estudo de caso com municípios mineiros

Claudio D. Shikida

Rodrigo Silésio de Araújo Milton

Ari Francisco Araujo Jr. ………………………………………………………… 99-138

Sumário

Os efeitos da taxa de câmbio, importações mundiais e preços internacionais de commodities sobre as exportações do agronegócio brasileiro

Humberto Francisco Silva Spolador

Resumo

Apesar da intensa valorização da taxa de câmbio, iniciada em meados de 2004, as exportações do agronegócio mantêm uma trajetória crescente. Neste trabalho, a partir de um modelo teórico e econométrico, pretende-se avaliar em que medida as variáveis taxa de câmbio, importações mundiais e índice de preços internacionais de commodities afetam as exportações do agronegócio brasileiro.

Análise de shift share dos efeitos dos fluxos de comércio na produção industrial mineira no período 1996-2004

Vladimir Faria dos Santos

Marília Fernandes Maciel Gomes

Wilson da Cruz Vieira

Maurinho Luiz dos Santos

Resumo

Este trabalho tem como objetivo investigar os efeitos da expansão dos fluxos de comércio sobre a produção industrial mineira no período de 1996 a 2004. Utilizou-se como modelo analítico uma versão modificada do método diferencial-estrutural (método shiftshare). Os principais resultados obtidos mostram que o aumento do fluxo de comércio de Minas Gerais nos últimos anos não proporcionou aumento da produção industrial. Além do mais, observou-se que o Estado de Minas Gerais ainda é pouco exposto à concorrência de bens produzidos no exterior.

Atuação dos professores de Administração em docência, pesquisa e consultoria

Ana Akemi Ikeda

Bjorn Werner Biben Frederick

Cleber Marchetti Duranti

Resumo

O estudo tem o objetivo de discutir padrões de atuação dos professores de administração em docência, pesquisa, e consultoria, por meio da análise de revisão bibliográfica selecionada. As questões centrais de reflexão para atingir o objetivo dizem respeito às habilidades, motivações, sinergias e aos conflitos existentes nas atividades exercidas concomitantemente por professores universitários de Administração de Empresas. Foram analisadas pesquisas acadêmicas nacionais e internacionais marcadas pelo caráter crítico da realidade em que estão inseridas. Trata-se de um estudo exploratório, que visa apontar as divergências e complementaridades encontradas na análise da literatura. São identificadas as contribuições recíprocas entre as atividades com relação à contribuição gerada para a universidade e a sociedade, ressaltando que essa contribuição pode ser positiva ou negativa. Como resultado, são propostos dois perfis de contribuição profissional, do professor que utiliza a universidade como um meio para alcançar seus objetivos próprios individuais, e do professor que utiliza a atividade docente para fazer uma contribuição para o conhecimento e a sociedade. São propostas questões para pesquisa futura, e são discutidas implicações pertinentes ao cenário brasileiro recente.

Finanças comportamentais no Brasil: um estudo comparativo

Pablo Rogers

José Roberto Securato

Kárem Cristina de Sousa Ribeiro

Resumo

Na base dos modernos e principais modelos de finanças encontram-se algumas hipóteses sobre o comportamento humano que vêm sendo contestadas por um ramo de estudo denominado Finanças Comportamentais. Esse artigo tem como objetivo contextualizar esse recente campo de estudo e replicar a investigação empírica do artigo seminal de Kahneman e Tversky (1979) que aborda a Teoria do Prospecto e constitui a base das Finanças Comportamentais. Simultaneamente, são comparados os resultados da presente pesquisa com os de Kahneman e Tversky (1979) e Cruz, Kimura e Krauter (2003), que também aplicaram a mesma pesquisa no contexto brasileiro. Os achados evidenciam que os agentes econômicos tomam decisões muitas vezes incompatíveis com atitudes baseadas no comportamento racional, e corroboram conceitos fundamentais da Teoria do Prospecto – efeito certeza, efeito reflexão e efeito isolamento. As semelhanças dos resultados das pesquisas sugerem que aspectos comportamentais na tomada de decisões prevalecem no tempo e recebem pouco predomínio de vieses culturais.

Adaptação de ferramentas gerenciais para gestão no Terceiro Setor: relevância do Balanced Scorecard – uma simulação

Leonardo Ensslin

William Barbosa Vianna

Resumo

As discussões acadêmicas sobre gestão no Terceiro Setor no Brasil são incipientes. Carregam o paradoxo relativo à gestão de organizações cuja problemática aponta para a inadequação do uso de ferramentas gerenciais que atendam organizações com natureza lucrativa. O Balanced Scorecard de Kaplan e Norton (1997) é uma ferramenta que permite o alinhamento da execução da estratégia em instituição do Terceiro Setor nas suas perspectivas de sociedade, processos internos e aprendizagem e crescimento. O mapa estratégico e o detalhamento do painel do BSC, a partir do tema estratégico de aprendizado e crescimento apresentados nesse artigo, comprovam que a metodologia do BSC possui forte relevância numa organização do Terceiro Setor, quando adequadamente adaptada, fato comprovado pela aplicação à Rede Salesiana de Ação Social, sediada em Porto Alegre-RS. Destacou-se o tema estratégico do aprendizado organizacional ressaltando sua importância nas organizações envolvidas com ativos intangíveis, com foco no desenvolvimento das competências individuais dos colaboradores e no compromisso da responsabilidade social.

Multiplicadores de emprego e renda da indústria de papel e celulose – 2003: uma aplicação da matriz de insumo-produto

Ricardo Kureski

Blas E. Caballero Nuñez

Resumo

Este artigo apresenta os multiplicadores de emprego e renda direto e indireto da economia brasileira, dando ênfase à indústria de papel e celulose. O primeiro passo na realização do trabalho foi estimar a matriz de insumo-produto do Brasil em 2003; na seqüência, foram identificados os setores-chave da economia brasileira. Em seguida, obtiveram-se os multiplicadores de emprego e renda. Os multiplicadores de emprego e renda para a atividade de Papel e Gráfica ficaram na décima nona e na sexta posições, respectivamente, quando confrontados com as 41 atividades incluídas na matriz.

Existe trade-off entre bem-estar e desigualdade? Um estudo de caso com municípios mineiros

Claudio D. Shikida

Rodrigo Silésio de Araújo Milton

Ari Francisco Araujo Jr.

Resumo

O artigo busca verificar a existência de trade-off entre políticas municipais voltadas para o bem-estar e desigualdade através do uso de programação linear, método conhecido como DEA (Data Envelopment Analysis) ou “Análise por Envoltória de Dados”. A análise foi feita num corte transversal com dados de 2000 e, para levar em conta especificidades regionais, foram consideradas as diferentes regiões de planejamento do estado, resultando na construção de dez fronteiras estocásticas de bem-estar (cuja proxy foi o IDHm) e dez fronteiras para a igualdade (cuja proxy foi construída a partir do índice de Gini). Os resultados sugerem a existência de trade-off.

voltar

 Insper – Revista de Economia e Administração – 10 anos

Insper
linkedin facebook twitter youtube flickr

Insper

Rua Quatá, 300 - Vila Olímpia
- São Paulo/SP -
Brasil
| CEP: 04546-042
| Tel:
(11) 4504-2400

Webmail | Intranet Corporativa
Todos os direitos reservados

Mapa do site Notícias Acessibilidade Fale conosco