Experiência

Impacto Insper
Insper Instituto de Ensino e Pesquisa

Sergio Firpo recebe reconhecimento internacional

O professor Sérgio Firpo, titular da Cátedra Instituto Unibanco, foi eleito fellow da Econometric Society, título concedido aos melhores pesquisadores do mundo em Economia. Com a nomeação, Firpo torna-se o quinto pesquisador eleito sediado no Brasil e o mais jovem no país a receber tal reconhecimento.

Os números dimensionam a importância dessa nomeação: atualmente, são apenas 500 fellows da Econometric Society vivos no mundo.

“Fiquei muito feliz! Essa escolha mostra que estamos no caminho certo ao fortalecermos a pesquisa acadêmica e irmos além do diploma”, afirma o professor, cujos trabalhos publicados somam quase 3.000 citações nos últimos cinco anos. Firpo também possui o título de fellow do Institute for the Study of Labor (IZA) desde 2009.

A Econometric Society, fundada nos anos 30, é a principal sociedade internacional de economistas acadêmicos. A entidade possui as publicações Econometrica, Quantitative EconomicsTheoretical Economics, além de organizar congressos científicos mundiais e regionais. Há duas formas de ser eleito fellow: indicação por meio de um comitê formado para essa finalidade ou endosso de outros fellows. Cerca de 15 profissionais são eleitos por ano.

A lista completa da Econometric Society deste ano pode ser conferida neste link


Empreendedor social de futuro

Renovatio: a história que tem transformado vidas e conquistado reconhecimento

Ralf Toenjes tem mudado a vida de muitos brasileiros nos últimos anos com as ONGs Renovatio e VerBem. Desde 2014, mais de 17 mil pares de óculos foram doados em 19 estados do país e a meta é alcançar 1 milhão de pessoas até 2021. Nosso alumnus foi eleito recentemente Empreendedor Social de Futuro, prêmio organizado pela Folha de S. Paulo em parceria com a Fundação Schwab, que reconhece iniciativas de líderes com até 35 anos à frente de negócios em fase de consolidação.

“Começamos com a doação de óculos de grau e percebemos que o problema era maior: a falta de médicos especialistas em 85% dos municípios brasileiros. Então, começamos a oferecer consultas através de mutirões”, afirma o empreendedor.

Com uma meta ousada e um cenário desafiador, Toenjes percebeu que não seria suficiente arrecadar dinheiro junto a empresas para comprar óculos e doá-los para quem precisa, formato seguido pela Renovatio. Foi quando criou a VerBem, negócio social em que cada par de óculos vendido a preços populares – a partir de R$ 79 armação e lente – resulta na doação de outro par por meio da ONG. A iniciativa foi inspirada no modelo alemão OneDollarGlasses.

Para fomentar o negócio, a VerBem tem três canais de vendas: lojas físicas, venda direta e mutirão. O mutirão leva consultas em dois ônibus com consultórios oftalmológicos completos e dá acesso a óculos de grau para comunidades no interior de estados distantes dos grandes centros como Amazonas e Pará.

Por trás da lente

O que muitas pessoas não imaginam é que a falta de acesso a óculos impacta também na educação. Pesquisas apontam que 23% dos casos de evasão escolar no Brasil estão ligados a problemas de visão. Essa é a terceira maior taxa entre os 100 países com maior Índice de Desenvolvimento Humano. O aluno não consegue acompanhar o que é ensinado em sala de aula, sente-se desestimulado e desiste da escola.

Outro dado que chama atenção é que 42 milhões de brasileiros, em diferentes fases da vida, têm problemas de visão e estão sem acesso a tratamento. Todos esses números servem de combustível para o trabalho da Renovatio e da VerBem.

“Atrás de cada par de óculos, encontramos a história de uma pessoa. Essa é minha motivação e o que me faz acordar focado no meu propósito todos os dias”, orgulha-se Toenjes.

Construindo a própria história

Com 26 anos, o jovem empreendedor se formou há dois anos em Administração e Economia no Insper e também em Direito na Universidade de São Paulo. A vontade de Toenjes em contribuir com a sociedade e ajudar outras pessoas começou a partir de sua própria história.

“Fui aprovado em Direito e ao trabalhar em um escritório de advocacia percebi que precisava me aprimorar em exatas. Fiz o vestibular do Insper, mas não podia arcar com as despesas. Muitas pessoas me ajudaram a custear a faculdade e percebi que precisava devolver isso de alguma forma”, afirma.

Hoje, a Renovatio e a VerBem contam com uma equipe de 13 pessoas e mais seis voluntários fixos que compartilham a mesma missão.


Nossa primeira turma de alunos das Engenharias embarca para intercâmbio em 2018

Roupas, acessórios, calçados, livros, junto com sonhos e expectativas, são alguns dos itens que compõem as malas de viagem dos 22 alunos das Engenharias que embarcam para intercâmbio entre janeiro e fevereiro do próximo ano. Os estudantes das engenharias Mecânica, Mecatrônica e da Computação conhecerão países, culturas e pessoas diferentes em um período de seis meses.

“Escolhi a Dinamarca porque é um país totalmente diferente do Brasil em todos os sentidos, desde os costumes até a metodologia de ensino, que tornará minha experiência muito mais desafiadora e interessante”, conta Nicolas Laloni Gentil, que embarca em 15 de janeiro de 2018. “A Dinamarca é o país do Lego, que foi o brinquedo que despertou meu interesse e me motivou a ser engenheiro. Conhecer a origem disso tudo vai ser bem legal”, completa.

 

Gentil cursará quatro disciplinas voltadas para o estudo do tratamento de água nas cidades e sua relação com a Engenharia na Aahrus University. A família do estudante apoiou sua escolha, entendendo que é uma experiência importante tanto para sua vida pessoal quanto para sua carreira.

Portugal, Israel, França, Inglaterra e Estados Unidos foram os países escolhidos pelos demais para o intercâmbio. Todos passaram por um processo seletivo entre agosto e setembro deste ano para concorrer às vagas. Eles tiveram que cumprir pré-requisitos das universidades internacionais, como o teste de proficiência em língua inglesa, comprovação de desempenho acadêmico e redação.

 

Trabalho por trás

A área de Relações Internacionais é a responsável por formar parcerias para intercâmbios. Além de coordenar todo o processo de seleção e obtenção de certificados, também é papel da equipe orientar os alunos para que escolham a melhor escola, de acordo com seus perfis e objetivos.

“O intercâmbio é totalmente integrado com as universidades parceiras, proporciona ao aluno a eliminação de disciplinas, além de permitir que eles aprimorem conhecimento técnico e estratégico para negócios nas melhores escolas do mundo”, reforça Ana Carolina de Souza, analista da área de intercâmbio do Insper.

Nosso programa de intercâmbio tem parceria com mais de 70 escolas em 25 países. Em 2016, 140 estudantes da graduação tiveram a oportunidade de fazer intercâmbio e recebemos 95 alunos estrangeiros.

“Estudantes de Administração e Economia têm a oportunidade de fazer intercâmbio desde 2011. Nossa meta é buscar mais universidades parceiras para atender às próximas turmas de Engenharia”, finaliza.


Priscila Claro assume a co-presidência do PRME Brazil, da ONU

Na foto, da esquerda para direita: Ivete Rodrigues (FIA), Maria Christina Rocha (FIEP), Ricardo Siqueira (FDC) e Priscila Claro (Insper)

A professora Priscila Claro, da Cátedra Economia e Meio Ambiente do Insper, assume uma nova missão para os dois próximos anos: estar à frente do PRME Chapter Brazil, que é uma plataforma global das Nações Unidas (ONU) de engajamento voluntário para escolas de negócios e outras instituições de ensino superior.

“É uma oportunidade para mostrar tudo o que desenvolvemos na escola quando o assunto é sustentabilidade e também aprender com outras instituições. Quero potencializar o intercâmbio dos alunos e trazer experiências inovadoras com impacto positivo tanto para nós, do Insper, quanto para a sociedade”, afirma a professora.

A eleição é um reconhecimento do trabalho desenvolvido por Priscila, que compartilhará a presidência com Ricardo Siqueira, da Fundação Dom Cabral. Ivete Rodrigues (FIA), José Fares (FIEP) e Luiz Verona (OPET) são os outros representantes. Para que os resultados sejam alcançados, a nova diretoria contará com o apoio de um conselho consultivo do PRME Chapter Brazil

O principal desafio da nova gestão liderada por Priscila é progredir com os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODSs), que estão desdobrados em mais de 100 metas a serem cumpridas até 2030. Esse trabalho impacta nas dimensões econômica, social e ambiental e deve potencializar a pesquisa, aumentar o engajamento das instituições brasileiras, organizar eventos e debates sobre sustentabilidade, entre outras propostas.

O PRME Chapter Brazil segue os seis princípios globais da ONU – propósito, valores, metodologia, pesquisa, parcerias e diálogo – e a diretoria tem de disseminá-los localmente. Com seu olhar acadêmico, a professora assumirá as iniciativas e metodologias de ensino e pesquisa.

voltar

Conheça mais sobre o Insper, uma instituição de ensino e pesquisa sem fins lucrativos, que atua nas áreas de Negócios, Economia, Direito e Engenharia.

Certificações e Reconhecimento

Conheça as certificações, associações e os órgãos de imprensa que reconhecem nossos programas de ensino e produção acadêmica.

Insper
linkedin facebook twitter youtube flickr

Insper

Rua Quatá, 300 - Vila Olímpia
- São Paulo/SP -
Brasil
| CEP: 04546-042
| Tel:
(11) 4504-2400

Webmail | Intranet Corporativa
Todos os direitos reservados

Mapa do site Notícias Acessibilidade Fale conosco