Home/Pesquisa acadêmica | Cátedras

Pesquisa acadêmica | Cátedras

Conheça nossas áreas de pesquisas e atividades

As cátedras viabilizam, por meio de doações de parceiros e amigos do Insper, a realização de pesquisa acadêmica. Seus estudos traduzem-se em políticas públicas e conhecimento aplicado que são debatidos e disseminados para a sociedade.

Cátedra Ruth Cardoso

Criada em 2018, a Cátedra Ruth Cardoso integra as atividades do Centro de Políticas Públicas (CPP), por meio da produção de pesquisas para estimular o debate e avaliação das políticas públicas no Brasil. A cátedra é fruto de uma doação da Haddad Foundation e tem o professor Naercio Menezes Filho como pesquisador responsável.

Com foco em pesquisas sobre políticas públicas, os estudos da cátedra priorizam a igualdade de oportunidades, com atenção para a primeira infância e educação básica. Também atuam na análise dos índices de violência e de aumento de produtividade.

A atuação da antropóloga Ruth Cardoso durante o governo de Fernando Henrique Cardoso colaborou para tornar pública uma imensa base de dados, que contribuiu para avaliação do desempenho das políticas públicas.

Cátedra Insper e Palavra Aberta

Fruto de uma parceria entre o Insper e o Instituto Palavra Aberta, a Cátedra Insper e Palavra Aberta tem o objetivo de promover a defesa da liberdade de pensamento, iniciativa econômica e expressão política.

Criada em setembro de 2014, iniciou efetivamente suas atividades com a chegada de seu titular, o professor Fernando Schüler. Doutor em Filosofia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), assumiu o posto com a missão de fomentar o debate sobre estes temas por meio da condução de programas de pesquisa, produção de artigos e realização de eventos.

Cátedra Instituto Ayrton Senna

A Cátedra Instituto Ayrton Senna foi criada em março de 2015 e tem por objetivo principal fomentar o desenvolvimento de estudos e pesquisas que sirvam como base de dados empíricos para a criação de políticas públicas na área de educação.

Seu professor titular é Ricardo Paes de Barros, Ph.D. em Economia pela Chicago University. Ele coordena o Núcleo Ciência para Educação, e além da produção de estudos, inclui também em suas atividades aulas e projetos de pesquisa vinculados à análise de impacto de diversos programas educacionais atualmente em curso no País e no mundo, bem como buscar estabelecer a ponte entre os achados da ciência e o desenho de políticas públicas.

Alunos e professores envolvidos neste projeto estão dedicados à coleta de dados e condução de estudos que direcionem esforços para melhorias nas instituições de ensino brasileiras com base em evidências. Tais informações estarão disponíveis para as secretarias de Educação.

Esta cátedra integra as atividades que vem sendo desenvolvidas há 20 anos pelo Instituto Ayrton Senna, no qual o professor é economista-chefe, para a condução de melhorias em educação básica. Desde o início, o objetivo da instituição tem sido o estímulo ao diálogo entre a academia e gestores de políticas públicas em busca da qualificação de iniciativas educacionais.

Cátedra Instituto Unibanco

Nos unimos ao Instituto Unibanco para a criação da Cátedra Instituto Unibanco no Insper.

Liderada pelo professor titular, Sergio Pinheiro Firpo, o objetivo desta cátedra é promover pesquisas, estudos, artigos e eventos que tragam luz ao debate sobre a qualidade da educação no ensino médio, ensino técnico, ENEM e também sobre o Jovem do Futuro, projeto do Instituto Unibanco voltado ao aprimoramento contínuo da gestão escolar orientada para resultados de aprendizagem dos estudantes de escolas públicas de Ensino Médio.

Ensino Médio

  • Ensino Médio Técnico: remuneração e empregabilidade futura;
  • Ocupações de Ensino Médio, evolução salarial e produtividade;
  • Qualidade do Ensino Médio e efeitos ao longo prazo sobre salários e escolha setorial.

Programa Jovem de Futuro

  • Papel dos supervisores no clima e gestão escolares;
  • Heterogeneidade dos efeitos: o papel das condições iniciais;
  • Heterogeneidade dos efeitos: adesão diferenciada e escolhas dos gestores;
  • Efeitos de longo prazo do JF sobre emprego e renda.

Cátedra Chafi Haddad

Fruto de uma doação da família Claudio Haddad, a Cátedra Chafi Haddad tem o objetivo de promover pesquisas e debates voltados à área da administração, com foco na relação entre o setor público e privado, assim como temas de estratégia empresarial e investimentos de alto impacto social e ambiental. Criada em agosto de 2016, conta com Sergio Lazzarini como professor titular.

Lazzarini é Ph.D. em Administração (nas áreas de Organização e Estratégia) pela John M. Olin School of Business, Washington University. No Insper desde 2002, é professor e pesquisador. Atuou como coordenador da graduação de administração, diretor acadêmico de graduação e mestrado e diretor acadêmico de pós-graduação stricto sensu e pesquisa. É coordenador do Núcleo de Medição de Impacto, Insper Metricis.

Quem foi Chafi Haddad?
Professor de matemática da faculdade de filosofia da antiga Universidade do Brasil (hoje UFRJ). Advogado e empresário, sempre se considerou acima de tudo um professor. Recebeu da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro o título de “Cidadão do Estado”, sobretudo pelo que fez na área de ensino.

Cátedra Economia e Meio Ambiente

Nos unimos ao Instituto Escolhas para a criação da Cátedra Economia e Meio Ambiente que busca colaborar para o ensino e a pesquisa no Brasil das questões socioambientais contemporâneas e globais a partir da abordagem das ciências econômicas. Esta iniciativa conta com o patrocínio do Itaú-Unibanco.

Com ações de estímulo à cooperação entre instituições brasileiras e estrangeiras, a Cátedra contribui para ampliar o número pesquisadores que abordam a complexidade dos temas ambientais de forma objetiva, estabelecendo pontes de diálogo entre diferentes saberes que são importantes para a superação dos dilemas inerentes aos processos de desenvolvimento do país.

A Cátedra Economia e Meio Ambiente desenvolve suas atividades por meio de parcerias com instituições de ensino superior brasileiras, as quais receberem os professores-pesquisadores visitantes, cursos, seminários, palestras e oferece também uma bolsa de estudos para mestrado e doutorado.

Quais são os objetivos da Cátedra?

  • Estimular no meio acadêmico brasileiro o uso da abordagem das ciências econômicas para o estudo das questões socioambientais contemporâneas como, por exemplo, a mobilidade urbana sustentável;
  • Destacar no meio acadêmico brasileiro a importância da formação de especialistas que se dediquem ao ensino e à pesquisa sobre as questões socioambientais contemporâneas a partir da abordagem das ciências econômicas;
  • Aprofundar a cooperação entre professores-pesquisadores de outros países com instituições de ensino superior brasileiras que se dedicam ao ensino e à pesquisa das questões socioambientais contemporâneas a partir da abordagem das ciências econômicas;
  • Contribuir para a mobilidade de professores-pesquisadores entre as instituições de ensino e pesquisa estrangeiras e as instituições de ensino superior brasileiras;
  • Contribuir para maior oferta de formação em Economia do Meio Ambiente no Brasil;
  • Estimular estudantes (mestrandos e doutorandos) à pesquisa sobre as questões socioambientais contemporâneas a partir da abordagem das ciências econômicas;
  • Promover cursos, seminários e palestras para que abordem a temática socioambiental a partir das ciências econômicas.

Cátedra Endeavor

Fruto de uma parceria com a Endeavor Brasil, criamos a Cátedra Endeavor para juntos produzirmos conhecimento e propostas de melhorias das políticas públicas para empresas Scale-Ups no país. Esta iniciativa será coordenada pelo professor Guilherme Fowler, Doutor em Administração pela USP.

Objetivos

Os objetivos da Cátedra serão de produzir e divulgar conhecimento sobre o tema Scale-Ups e gerar insumos para agentes públicos construírem políticas públicas favoráveis às Scale-Ups.

O que são empresas Scale-Up?

Segundo a OCDE, são incluídas nesta categoria as empresas com mais de 10 funcionários que crescem pelo menos 20% ao ano por, no mínimos, 3 anos consecutivos (em número de funcionários ou receita). Possuem em média 14 anos de existência e estão distribuídas em todos os setores da economia, com grande concentração no varejo e na construção civil.

Quer saber mais? Acesse este White Paper produzido pelo professor Fowler sobre o tema.