Logo InsperPublicas
Análises, notícias e reportagens sobre gestão, governos e políticas públicas

Edição 10 ●  13 de abril de 2022
Quero assinar
    SERVIÇO PÚBLICO
Brasil é referência em transformação digital, mas pode avançar mais
O país está bem avaliado em iniciativas de digitalização do setor público, mas falta conectar as esferas federal, estadual e municipal, diz o professor Manuel Bonduki
Brasil é referência em transformação digital, mas pode avançar mais

Quando o assunto é transformação digital no setor público, o Brasil está bem posicionado em relação a outros países. Sua nota nesse tema está acima da média da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), segundo um ranking elaborado pela entidade que reúne os países mais ricos do mundo. O Brasil se encontra em 16º lugar no ranking, duas posições à frente da Estônia, conhecida por suas ações de digitalização dos serviços públicos.

O Brasil é, de fato, pioneiro em esforços para empregar tecnologia digital na melhoria de serviços públicos. A urna eletrônica começou a ser utilizada em 1996. O Portal da Transparência, da Controladoria-Geral da União, surgiu em 2004. São iniciativas que melhoram o atendimento ao cidadão. “A transformação digital muda como o governo funciona”, diz Manuel Bonduki, professor do Insper. “Ela leva o Estado a entender melhor as necessidades do cidadão, antes mesmo de ele solicitar um serviço.”

Leia mais
    POR TRÁS DOS NÚMEROS
Digitalização do setor público é crucial para o desenvolvimento sustentável
Entre 2003 e 2020, Brasil caiu da 41ª para a 54ª posição em ranking que mede a oferta de serviços públicos digitais em 193 países

O Índice de Desenvolvimento em Governo Eletrônico (EGDI, na sigla em inglês), elaborado pelas Nações Unidas, mede o grau de efetividade dos países-membros na prestação de serviços públicos por meios digitais. Na mais recente edição do estudo, divulgada em julho de 2020, o Brasil ficou em 54º lugar entre os 193 países avaliados. Quando se analisa o desempenho brasileiro ao longo de quase duas décadas, observa-se que o país conseguiu avançar em alguns aspectos — mas não o suficiente para melhorar sua posição no ranking global.

Arte: Gráfico do ìndice de Desenvolvimento de Governo Eletrônico(EGDI)
Leia mais
    PARCERIA
Mestrado em Políticas Públicas tem atividade de internacionalização com o México
Professores e alunos do Insper interagiram com pesquisadores e mestrandos do Cide, uma das mais importantes instituições mexicanas de ensino e pesquisa em ciências sociais
 BRASÍLIA, DF, 04.12.2016 - Protesto contra corrupção e a favor da Lava Jato diante do Congresso Nacional, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
Manifestação em Brasília contra a corrupção e a favor da Operação Lava-Jato

O Insper realizou uma nova atividade de internacionalização Coil (Collaborative Online International Learning), desta vez no Mestrado Profissional em Políticas Públicas (MPP). A turma de Fundamentos da Gestão Pública debateu com os pesquisadores e alunos do Centro de Investigación y Docencia Económicas (Cide), uma das mais importantes instituições de ensino e pesquisa em ciências sociais do México.

“Os nossos alunos tiveram contato com profissionais de uma instituição de qualidade, que é referência em pesquisa, o que foi importante para o amadurecimento deles”, diz o professor Marcelo Marchesini, que organizou o encontro em conjunto com os pesquisadores Elizabeth Pérez Chiqués e Oliver D. Meza.

A sessão foi direcionada ao tema da corrupção, objeto de pesquisa desses dois docentes do Cide. Discutiu-se o caso brasileiro da Operação Lava- Jato, a partir dos estudos de Chiqués e Meza.

Leia mais
    ORÇAMENTO PARTICIPATIVO
Dissertação de aluno do Insper é citada em pesquisa internacional
Iniciativa da organização Public Agenda, sediada em Nova York, o projeto Healthier Democracies menciona o estudo desenvolvido pelo gaúcho Lucas Carvalho
Iniciativa da organização Public Agenda, sediada em Nova York, o projeto Healthier Democracies lista o estudo desenvolvido pelo gaúcho Lucas Carvalho

Aprimorar a democracia dos Estados Unidos, elencando e analisando 15 casos bem-sucedidos de engajamento de diferentes comunidades ao redor do planeta. Essa é a proposta do projeto Healthier Democracies, uma iniciativa da organização Public Agenda, de Nova York, que há 40 anos desenvolve projetos de participação popular e financia pesquisas relacionadas ao tema. 

O projeto Healthier Democracies aprofunda as experiências de diferentes cidades, incluindo Melbourne, na Austrália, Cali, na Colômbia, Berlim, na Alemanha, Kerala, na Índia, Gdansk, na Polônia... e o estado do Rio Grande do Sul, no Brasil. A experiência gaúcha de orçamento participativo, iniciada em 1998, entrou no radar dos pesquisadores graças a uma dissertação de mestrado desenvolvida no Insper por Lucas Carvalho, servidor da Secretaria da Fazenda do Rio Grande do Sul. Carvalho fez parte da primeira turma do Mestrado Profissional em Políticas Públicas do Insper.

Leia mais
    RECONHECIMENTO
Laura Muller Machado recebe comenda da Secretaria de Educação de São Paulo
Condecoração reconhece contribuições da pesquisadora, que coordena a Trilha de Políticas Públicas da Graduação, o Programa Avançado em Gestão Pública (PAGP) e o Master em Gestão Pública (MGP) do Insper
Foto da Professora Laura Muller Machado

A pesquisadora Laura Muller Machado, professora do Insper, recebeu a Medalha da Ordem do Mérito da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo pelo relevante trabalho e apoio à educação no estado. A cerimônia de entrega da Comenda Emérita foi realizada no dia 1º de abril, na sede da Secretaria de Educação, no centro de São Paulo. A Ordem do Mérito é uma das condecorações mais tradicionais do estado — foi criada em 1962, em comemoração ao 30º aniversário da Revolução Constitucionalista.

Leia mais
    ESTUDE NO INSPER – INSCRIÇÕES ABERTAS
Acelerando a Transformação Digital no Setor Público
Icone data Início das aulas: 2 de maio

O curso online Acelerando a Transformação Digital no Setor Público, com 24 horas, discute a gestão da mudança, o papel das lideranças, as compras públicas de inovação e como usar os dados para tomar as melhores decisões.
Mensuração de impacto social
Icone data Início das aulas: 30 de maio

Com 24 horas, o curso online Mensuração de impacto social é dirigido a gestores de programas sociais que gostariam de entender o conceito de impacto e como medir a magnitude dos resultados.
Compliance e Governança no Setor Público
Icone data Início das aulas: 2 de junho

O curso presencial Compliance e Governança no Setor Público, com 32 horas, apresenta ferramentas práticas para a criação ou o aprimoramento de sistemas de integridade (compliance) no setor público. 
    ACONTECE NO INSPER
    Políticas Públicas Afetando a Ciência
13 de abril | 18h

O webinar Políticas Públicas Afetando a Ciência vai discutir como as políticas públicas, especialmente na área da saúde, podem impactar o processo de inovação. O convidado Paulo Almeida, diretor do Instituto Questão de Ciência, abordará temas como os gatilhos de inovação em ciência e tecnologia, os processos de inovação na saúde e o impacto da pseudociência na inovação. Luiz Durão e Paulo Amaral, professores do Insper, conduzirão o bate-papo.

    Encontro com a Coordenação | PAGP e MGP
12 de maio | 19h30

O objetivo do  Encontro com a Coordenação  é auxiliar candidatos na análise do programa que melhor atenda às suas expectativas. Neste encontro, que ocorrerá online via Microsoft Teams, a ideia é falar sobre os cursos Programa Avançado em Gestão Pública e Master em Gestão Pública.

    CASO VOCÊ TENHA PERDIDO...
“Um retrocesso no combate à corrupção e na promoção da integridade pública”
  Para a professora Laura Mendes de Barros, o Brasil vive um momento de desmonte institucional que acaba estimulando o mau uso dos recursos públicos
Concessões de rodovias oscilam entre a guerra de preços e a de votos
  O Brasil tem milhares de quilômetros de estradas na fila de licitação, mas a privatização não é muito popular em anos de eleições, diz o professor Sandro Cabral
Os novos desafios da educação básica e o papel central dos professores
  A professora Cláudia Costin e a pesquisadora Gabriela Moriconi destacam a necessidade de valorização dos docentes, cujas atividades não devem se restringir às salas de aula
  Obrigado pela leitura!
 
Você recebeu este e-mail porque tem uma ligação com o Insper ou se inscreveu para assinar esta newsletter.
 
Quero assinar
 
Logo Insper Centro de Gestão e Políticas Públicas
 
Respeitamos a sua privacidade. Se não quer receber mais, clique aqui.
 
Ícone do Linkedin Ícone do Facebook Ícone do Twitter Ícone do YouTube Ícone do Instagram