Logo InsperAgroGlobal
Análises, notícias e reportagens sobre o agronegócio.
Esta newsletter é uma iniciativa vinculada ao Centro de Gestão e Políticas Públicas

Edição 4● 6 de abril de 2022
Quero assinar
GEOPOLÍTICA
O Urso, o Dragão e os desafios brasileiros no agronegócio
A aproximação entre a Rússia e a China pode resultar em grande cooperação no setor — tendência que exige crescente atenção do Brasil
O Urso, o Dragão e os desafios brasileiros no agronegócio

No dia 4 de fevereiro, enquanto o mundo voltava as atenções à iminência de um conflito bélico entre a Rússia e a Ucrânia, o presidente russo, Vladimir Putin, assinava uma declaração conjunta com o seu par chinês, Xi Jinping, sobre o início de uma “nova era” das relações internacionais. Tal documento defendia um direcionamento alternativo ao modelo das democracias liberais — direcionamento defendido há muito tempo por esses países — e também estipulava a cooperação sino-russa nos campos de defesa, tecnologia e economia.

A crescente relação de comércio entre a Rússia e a China também abrange o agronegócio. As exportações do agro russo para a China ainda são bastante limitadas. No entanto, o futuro da relação entre os dois países no setor deve ser observado com atenção. Os quase 100 milhões de hectares de terras agricultáveis russas não exploradas e a crescente demanda chinesa por alimentos — e parceiros comerciais regulares e confiáveis na área — criam claras complementaridades entre os dois países.

 Gráfico: Exportações da Rússia para a China em produtos do agronegócio
Leia mais
DEBATE
Geopolítica e desafios do agro brasileiro em tempos turbulentos 
Insper Agro Global e Centro Brasileiro de Relações Internacionais (Cebri) retomam seu Ciclo de Debates reunindo especialistas e lideranças do mercado
Geopolítica e desafios do agro

Depois do auge nos anos 1990, a globalização entrou em um processo de enfraquecimento, que alguns chamam de um processo de “desglobalização”. O conflito entre a Rússia e a Ucrânia é, ao mesmo tempo, um sintoma desse novo momento e um incidente capaz de fortalecer o processo de distanciamento entre as nações. A pandemia da covid-19 fez com que vários países buscassem autossuficiência em diferentes áreas, com destaque para a produção de alimentos. O conflito coloca em xeque cadeias importantes desse mercado, especialmente no que diz respeito ao acesso a fertilizantes.

Foi esse o pano de fundo do primeiro debate realizado em 2022 pelo Insper Agro Global e pelo Centro Brasileiro de Relações Internacionais (Cebri). Realizado presencialmente no Auditório Steffi e Max Perlman, do Insper, e com transmissão simultânea e gravada no YouTube, o evento Geopolítica e Desafios do Agro Brasileiro em Tempos Turbulentos foi organizado em dois painéis. Deles participaram seis especialistas e lideranças, que interagiram com Marcos Sawaya Jank, coordenador do Insper Agro Global e do Núcleo Agro do Cebri, e Julia Dias Leite, presidente do Cebri.

Leia mais

ENTREVISTA
“Precisamos usar a capacidade de planejamento da China e sua visão de longo prazo”
Uma das maiores especialistas nas relações entre o Brasil e a China, Larissa Wachholz fala sobre como o agronegócio pode tirar proveito da parceria entre os dois países
Larissa Wachholz

Quando o assunto é China, Larissa Wachholz é uma autoridade. Com mais de dez anos de experiência no mercado asiático, ela foi assessora da ex-ministra da Agricultura, Tereza Cristina, para assuntos de China, e é senior fellow do Centro Brasileiro de Relações Internacionais (Cebri). Atualmente, é também sócia da Vallya Agro, uma assessoria de estruturação financeira de projetos para o agronegócio.

Em entrevista, Larissa compartilhou sua visão sobre o futuro das relações entre o Brasil e a China no agronegócio. Segundo a especialista, as oportunidades oferecidas pelo mercado chinês são imensas, mas o Brasil deve ser mais ativo no diálogo sobre diversificação de produtos, o que pode ser feito de forma coordenada com os chineses: “A China já deixou claro que depender de poucos fornecedores é motivo de preocupação para ela. Precisamos estar atentos ao risco de perder mercado para outros países que decidam explorar melhor esse potencial.”

Leia mais

ESTANTE
Livro examina a parceria entre o Brasil e a China na agricultura e na segurança alimentar
Edição gratuita em inglês traz análises de especialistas sobre diversos aspectos no relacionamento entre dois gigantes do agronegócio
Livro da China-Brazil - Partnership on agriculture and food security

Nos últimos 50 anos, os setores agrícolas e de alimentos do Brasil e da China passaram por profundas transformações. Dois dos maiores produtores globais e exportadores, esses países são atores importantes no futuro do agronegócio global. O livro China-Brazil: Partnership on Agriculture and Food Security, publicado em 2020 pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo (Esalq/USP), traz um panorama das relações entre os dois países, que nos últimos anos se tornaram cada vez mais interligados no campo do agronegócio.

A obra, coordenada por Marcos Sawaya Jank, Pei Guo e Sílvia Helena Galvão de Miranda, é composta por uma série de artigos de uma equipe de especialistas brasileiros e chineses, que apresentam análises aprofundadas sobre os setores agroalimentares em ambos os lados e a importância estratégica de cooperação em comércio, investimentos, inovação em infraestrutura e sustentabilidade para garantir a segurança alimentar bilateral e global.

O livro pode ser baixado gratuitamente neste link.

VÍDEO
Reveja o debate sobre o agronegócio brasileiro sob a ótica chinesa
Webinar discutiu as ameaças, as oportunidades e os desafios da parceria estratégica entre o Brasil e a China

A China é o principal destino dos produtos do agronegócio brasileiro, respondendo por mais de um terço das nossas exportações. O Brasil, por sua vez, é o principal fornecedor para a China de uma série de produtos, com destaque para soja, carnes, celulose, açúcar e algodão. No webinar O Agronegócio Brasileiro Visto a partir da China, realizado em maio de 2021, especialistas discutiram as ameaças, as oportunidades e os desafios da parceria estratégica Brasil-China e do agronegócio sob a ótica chinesa, um debate que continua atual.

Para rever o webinar na íntegra, clique aqui. Para assistir a uma versão condensada de 25 minutos, veja aqui E para ver uma versão mais sintética, de 5 minutos, acesse aqui.

ESTUDE NO INSPER – INSCRIÇÕES ABERTAS
Gestão e Governança no Agronegócio
Icone data Início das aulas: 9 de maio

O curso online Gestão e Governança no Agronegócio, com 30 horas, é voltado a gestores, empresários e produtores que buscam maior compreensão sobre conceitos e ferramentas para a gestão de negócios agrícolas.
ACONTECE NO INSPER
Fundamentos do ESG: Pensamento Sistêmico e Limites Planetários
12 de abril | 19h30

Nesta edição do Experiência Aberta Fundamentos do ESG: Pensamento Sistêmico e Limites Planetários, os professores Priscila Claro, Vinicius Picanço e José Geraldo Setter Filho irão discutir as duas macrodisciplinas que promovem a articulação e a identificação de desafios (wicked problems) de forma rigorosa, levando em conta suas complexidades e interconexões.

CASO VOCÊ TENHA PERDIDO...
A guerra na Ucrânia e o fantasma de uma crise alimentar global
Sanções comerciais e outras rupturas com impacto em cadeias alimentares decorrentes do conflito entre a Rússia e a Ucrânia trazem alerta global com relação à segurança alimentar e ao comércio
Desmatamento, mudanças no uso da terra e as emissões brasileiras
Olhar para as oportunidades que a preservação da floresta em pé — em sintonia com a expansão agrícola sustentável — proporciona é fundamental
A alta global do preço das commodities agropecuárias e a inflação dos alimentos
A crise tende a elevar ainda mais os preços agrícolas, mas é importante ponderar que nas últimas décadas a alta produtividade contribuiu para o controle da inflação e para o aumento da renda dos brasileiros
Obrigado pela leitura!
Você recebeu este e-mail porque tem uma ligação com o Insper ou se inscreveu para assinar esta newsletter.
Quero assinar
Logo Insper Logo Insper
Respeitamos a sua privacidade. Se não quer receber mais, clique aqui.
Ícone do Linkedin Ícone do Facebook Ícone do Twitter Ícone do YouTube Ícone do Instagram