Logo InsperAgroGlobal
Análises, notícias e reportagens sobre o agronegócio.
Esta newsletter é uma iniciativa vinculada ao Centro de Gestão e Políticas Públicas

Edição 1 ● 25 de fevereiro de 2022
Quero assinar
    TENSÃO NA EUROPA
A crise da Ucrânia e a nova geopolítica do agro global
O conflito com a Rússia vai impactar os mercados agrícolas e pode impulsionar novas constelações da geopolítica global do agronegócio
Cores da Ucrânia

Após a desintegração da União Soviética, o setor agropecuário ganhou importância no cenário de colapso industrial da Ucrânia. De 2000 para cá, a produção de vários cereais e oleaginosas, como trigo, milho, cevada, girassol e soja, cresceu a taxas entre 5% e 15% ao ano. Hoje o país responde por cerca de 10% a 15% do comércio mundial de trigo e milho, além de exportar outros cereais, como centeio, cevada e aveia.

Além das terríveis consequências humanas, a invasão da Ucrânia pela Rússia pode prejudicar a produção e exportação ucraniana de commodities agropecuárias e alimentos. Bombardeios na infraestrutura terrestre, bloqueio de portos e sanções e embargos resultantes de um conflito de maior escala podem levar à perda de volumes consideráveis de commodities essenciais no mercado mundial.

Gráfico da Produção de cereais
Leia mais
    CLIMA
Mercado de precificação de carbono traz oportunidades para o Brasil
Pesquisadores do Insper ouvem 17 especialistas para avaliar as perspectivas econômicas proporcionadas por ações de redução de emissões no campo
Foto de uma mata nativa

O Brasil ocupa uma posição crucial no combate aos efeitos das mudanças climáticas. Em especial, o impacto positivo que o setor agropecuário pode proporcionar para as emissões nacionais representa uma oportunidade, que pode ser traduzida em ganhos econômicos com o mercado de precificação de carbono. Segundo uma estimativa do Banco Mundial, 42% dos créditos de carbono gerados entre 2015 e 2020 foram derivados de projetos florestais. E o Brasil prometeu, durante a COP-26, a conferência do clima realizada em novembro passado em Glasgow, na Escócia, reduzir em até 50% as emissões de gases de efeito estufa até 2030.

Foi para analisar esse cenário e projetar as expectativas da agricultura para acelerar a redução de emissões que quatro pesquisadores do Centro de Agronegócio Global do Insper publicaram recentemente o estudo “Brazilian Agriculture in a World of Carbon Pricing: Challenges and Opportunities”. Os autores, Niels Soendergaard, Camila Dias de Sá, Lucas Martim de Lima Portilho e Claudia Cheron König, entrevistaram 17 especialistas, brasileiros e estrangeiros, para oferecer um panorama do potencial de a agricultura brasileira contribuir para os esforços globais de contenção das mudanças climáticas.

Leia mais
    COMÉRCIO INTERNACIONAL
Exportações: recorde em valor embarcado graças à alta dos preços internacionais
A China amplia sua vantagem como o principal comprador dos produtos do agronegócio brasileiro

O desempenho das exportações do agronegócio em 2021 foi favorável ao Brasil, atingindo o valor recorde nominal de quase 121 bilhões de dólares, uma alta de cerca de 20% em relação ao ano anterior. O resultado positivo se deveu à firme demanda da China e ao alto patamar de preços internacionais pagos pelas principais commodities exportadas pelo Brasil, uma vez que o volume embarcado diminuiu aproximadamente 8% em relação a 2020.

Gráfico de Exportações do Agronegócio brasileiro

Quanto aos destinos, destaque para o crescimento em valor exportado para a China, com alta de quase 19%. O país asiático representou 35,5% do total exportado pelo agronegócio brasileiro em 2021.

Gráfico com os dados de Destinos das Exportações do agronegócio
Leia mais
    LEITURA
Grafico

O Insper Agro Global lançou, em dezembro de 2021, o livro O Brasil no Agro Global: reflexões sobre a inserção do agronegócio brasileiro nas principais macrorregiões do planeta, em parceria com a Fundação Alexandre de Gusmão (Funag) e com o apoio do Centro Brasileiro de Relações Internacionais (Cebri). Em cerca de 400 páginas, a obra reúne textos de 34 autores, entre diplomatas, adidos agrícolas, colaboradores do Ministério das Relações Exteriores, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, além de pesquisadores do Insper Agro Global.

O livro pode ser baixado gratuitamente clicando aqui.

    ACONTECE NO INSPER
    A Inserção Global do Agronegócio Brasileiro
24 de março, das 18h às 20h

O Insper e o Centro Brasileiro de Relações Internacionais (Cebri) promoverão um debate sobre o agronegócio, com dois painéis. No primeiro, serão debatidos os “Mercados atuais e potenciais para o agro brasileiro em tempos turbulentos”. No segundo, os “Desafios da pauta exportadora do agro brasileiro: diversificação, diferenciação e adição de valor”. A abertura e a moderação estarão a cargo de Marcos Jank, coordenador do Insper Agro Global, e Julia Dias Leite, presidente do Cebri. O evento será presencial, com transmissão pelos canais no Youtube do Insper e do Cebri. Em breve, mais informações sobre inscrições e participantes dos painéis.

    CASO VOCÊ TENHA PERDIDO...
O principal desafio para o agronegócio em 2022: manter a rentabilidade
  Depois de ampliar sua fatia na economia brasileira durante a pandemia, o setor precisa manter o bom desempenho em um cenário de alta dos custos dos insumos, diz pesquisadora do Insper
“O Brasil perdeu o protagonismo nas discussões globais sobre o clima”
  Coordenador do Centro de Agronegócio Global do Insper, o professor Marcos Jank diz que o Brasil é cobrado na COP-26 por ter permitido o avanço do desmatamento
  Obrigado pela leitura!
 
Você recebeu este e-mail porque tem uma ligação com o Insper ou se inscreveu para assinar esta newsletter.
 
Quero assinar
 
 
Logo Insper Logo Insper
 
Respeitamos a sua privacidade. Se não quer receber mais, clique aqui.
 
Ícone do Linkedin Ícone do Facebook Ícone do Twitter Ícone do YouTube Ícone do Instagram