Alunos de engenharia do Insper vencem o prêmio L’Oréal Brandstorm em Paris

Depois de quatro fases de avaliações, Felipe Buniac, Luca Noto e Matheus Marotzke se destacaram em meio a mais de 8 mil equipes

Felipe Buniac, Luca Noto e Matheus Marotzke venceram a competição mundial L’Oréal Brandstorm 2017, em Paris, na França. Alunos do curso de engenharia do Insper, o trio enfrentou quatro fases e mais de 8 mil grupos inscritos durante as eliminatórias nacionais e das Américas até conquistar o título.

19114082_1364229900296876_1823616354506741586_n

Felipe Buniac, Matheus Marotzke e Luca Noto, alunos de Engenharia do Insper

Na edição deste ano, a proposta da competição era voltada para inovação, tecnologia e sustentabilidade nos cuidados de beleza masculinos. “Decidimos participar justamente pela nossa paixão por criar coisas novas. Eventos como esse promovem uma experiência única de aprendizagem na prática. Além disso, o fato de ser um desafio internacional também nos atraiu muito. O resultado tanto nos coloca em um alto patamar em relação ao mundo, como também o Brasil ganha destaque”, aponta Buniac.

Sustentável e personalizado

O projeto desenvolvido pelo trio foi batizado de UNIQUE e, como exigia a proposta da competição, se trata de uma linha de produtos sustentáveis para o cuidado de higiene e beleza do homem.

“Nossa solução introduz no mercado duas novas tecnologias: a PODs (cápsulas solúveis e biodegradáveis) e a Mixer Dispenser”, explica Noto. Segundo ele, os PODs ainda podem ser subdivididos em três categorias: aroma, princípio ativo e base, que serão usadas pelo usuário para criar soluções únicas e personalizadas.

Um exemplo de uso do projeto é a criação de xampus. “Digamos que o usuário tem um cabelo seco e liso. O POD base será projetado para se encaixar às necessidades desse perfil. Enquanto um POD de princípio ativo poderia ser usado para o tratamento de caspa”, conta Buniac. A função de criar essa solução personalizada fica a cargo do conceito de Mixer Dispenser, sendo o dispenser uma espécie de copo acoplado à base de um misturador.

produto

Solução vencedora desenvolvida pelos alunos do Insper

Além do xampu, o método desenvolvido pode ser usado para personalizar cremes para barbear, para tratamentos de pele e para os cabelos. A ideia do trio é que a tecnologia seja exposta em uma plataforma online, na qual o usuário especificaria suas necessidades e receberia os produtos em casa na periodicidade que desejar.

Time vencedor

Foi com esse projeto e com o nome de InsperTeam que o trio encarou quatro fases competitivas subdivididas em desafio tech e brand. Na primeira, eles tiveram que expor a proposta do projeto em três slides sintetizados e gravar um vídeo curto para apresentar os membros da equipe. Depois, a final nacional, que foi realizada no Rio de Janeiro, exigiu um pitch de dez minutos para uma banca formada por executivos da L’Oréal Paris. O trio foi campeão nacional na categoria tech e o vídeo de sua apresentação à banca os levou à final das Américas.

“No dia 4 de maio, eu recebi a ligação com a notícia de que tínhamos sido selecionados para ir à final mundial. Iríamos representar o Brasil e o Insper em Paris”, lembra Marotzke. Na França, a avaliação foi feita no modelo de feira, onde as 42 equipes ficavam em stands e apresentavam seus projetos para seis bancas de três jurados em apresentações de cinco minutos.

O trio seguiu firme na competição e passou para a fase “VIP”, na qual as três equipes de tech e as três de brand selecionadas pelos jurados apresentariam um pitch de cinco minutos para uma banca formada por executivos e o CEO da L’Oréal Paris.

“And the winner of the Tech Challenge of the L’Oréal Brandstorm 2017 is Brazil”, lembra Noto. “Com certeza essa é uma frase que ficará gravada em nossas memórias por um longo tempo. A ficha ainda não caiu. Ainda não conseguimos acreditar que o nosso projeto foi o selecionado em meio a outros oito mil inscritos no mundo”.

Trabalho duro

É preciso destacar ainda que o trio trilhou toda essa jornada em meio à rotina de estudos e projetos do curso de engenharia do Insper. “Nós somos bons alunos e temos na cabeça que, se for para fazer, não será pela metade. Então, apesar de ter sido corrido, fomos nos organizando e aperfeiçoando nosso tempo”, conta  Marotzke.

Segundo os amigos, o apoio da instituição, da diretoria, do corpo docente, dos técnicos de laboratório, dos colegas e do professor e mentor Egberto Arouca de Medeiros também foi fundamental para fortalecê-los na competição.

O trio avalia a experiência de participar da competição L’Oréal Brandstorm como muito gratificante. Mais do que ganhar um título mundial, durante esse período, eles tiveram a oportunidade de unir os pilares do curso de engenharia, os feedbacks e insights valiosos de seus professores e seus espíritos criativos para criar algo totalmente inovador.

 

As inscrições para o vestibular de engenharia já estão abertas. Saiba mais!

 

Veja aqui outras matérias e saiba tudo que que acontece no campus.