Home/Pós-Graduação/Programas Avançados/Pós-Graduação em Urbanismo Social

Pós-Graduação em Urbanismo Social

Pós-graduação em Urbanismo Social – Gestão Urbana, Políticas Públicas e Sociedade

Com o aumento extraordinário da disponibilidade de dados georreferenciados e a evolução de métodos analíticos, a pesquisa interdisciplinar sobre cidades avançou muito em diversos países. Entretanto, no Brasil, ainda existem relativamente poucos esforços nessa direção. Além disso, no contexto nacional, constata-se uma carência de práticas inovadoras na gestão das cidades e de avaliação de impacto sobre a eficiência de políticas públicas para a sua transformação.

Pioneiro no país, o curso de Pós-graduação em Urbanismo Social do Insper traz uma agenda emergencial às cidades brasileiras: capacitar profissionais para estarem aptos a trabalhar na qualificação dos territórios de vulnerabilidade social.

O curso está inserido no Núcleo de Urbanismo Social do Laboratório de Cidades, e é resultado de uma parceria entre Insper, Itaú Cultural e Arq.Futuro, compondo de forma transversal uma plataforma interdisciplinar que oferece grande liberdade para a reflexão e estabelecimento de múltiplas associações, propício ao aprendizado, pesquisa e inovação. Essa plataforma compreende que o conhecimento sobre as cidades deve ser entendido como um campo de atuação onde profissionais de diversas formações desenvolvem as competências e habilidades necessárias à atuação em territórios vulneráveis.

 

Objetivos do Programa

Desenvolver no aluno a capacitação necessária para a estruturação de soluções integradas e territorializadas de problemas urbanos complexos, adequadamente formulados, que visem enfrentar situações de vulnerabilidade social em suas cidades. O curso possibilita complementar a formação continuada de gestores públicos e profissionais voltados a essa área de atuação.

 

A quem se destina

Nosso curso de pós-graduação em Urbanismo Social é desenvolvido para gestores públicos, do terceiro setor e da iniciativa privada, que possuam caráter inovador, profissionais e agentes comunitários (independentemente de sua formação acadêmica) para a formulação, implementação e avaliação de políticas públicas e planos urbanos locais integrados em diálogo com sujeitos das comunidades locais, poder público e sociedade civil e seus potenciais culturais, com foco na gestão e na intervenção urbanas inovadoras, em territórios de maior vulnerabilidade social.

 

Por que fazer pós em Urbanismo Social no Insper?

  • A proposta de aprendizagem deste programa está centrada na experiência de Urbanismo Social: intervenções urbanas integradas em territórios de vulnerabilidade social, realizadas com participação social, que visam o desenvolvimento humano integral e a promoção da cidadania;
  • O corpo docente é composto por profissionais com ampla experiência na área e as mais atualizadas técnicas de ensino-aprendizagem;
  • A diversidade de conhecimentos e backgrounds dos alunos enriquece os debates em sala de aula;
  • Nossos alunos são constantemente estimulados a dividir suas experiências e habilidades, aproximando a realidade do seu dia a dia ao conteúdo dado em sala de aula e aprimorando, assim, a capacidade de identificar questões a serem exploradas;
  • Biblioteca digital: Para tornar a sua experiência de aprendizagem ainda melhor, disponibilizamos cerca de 10.000 e-books, incluindo alguns títulos da bibliografia básica dos cursos de pós-graduação lato sensu. O acervo também está disponível pelo APP Bookshelf para IOS e Android. Com o aplicativo, você poderá fazer download de qualquer um dos títulos e ler enquanto estiver off-line.

As disciplinas serão aplicadas em quatro trilhas consecutivas (uma por trimestre). E, ao longo do curso, o aluno completará dois ciclos de aprendizagem: um curto, introdutório; e outro extenso, mais aprofundado.

Com um projeto final em grupo e uma monografia individual, espera-se estimular o trabalho em equipe e possibilitar que cada aluno se desenvolva ou se aprofunde nas competências necessárias.

Após a conclusão do curso, por meio do Laboratório de Cidades, será possível acompanhar a implementação e a avaliação dos projetos, ou seja, haverá um monitoramento dos projetos apresentados no curso, sua aplicação e progresso.

1º. trimestre - PROBLEMATIZAÇÃO E CONCEITOS EM URBANISMO SOCIAL

  • Casos práticos de urbanismo social

  Prof. Dr. Carlos Leite

Desenvolve repertório conceitual em Urbanismo Social – conceitos, casos e metodologias – e analisa os processos de urbanização de territórios de vulnerabilidade social nas cidades brasileiras.

  • Instrumentos de financiamento urbano e land policy

 Profa. Dra. Camila Maleronka

Apresenta os principais instrumentos de financiamento urbano no âmbito do marco regulatório nacional a partir da conceituação, metodologia e casos concretos de política de solo urbano (land policy).

2º. trimestre - CONTEXTUALIZAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DOS TERRITÓRIOS

  • Contextualização e caracterização de territórios de vulnerabilidade social

 Profa. Dra. Elisabete França

Elabora a caracterização de contexto socioespacial e cultural, que envolve a leitura do território, o mapeamento de redes e agentes e o levantamento de ações públicas, a partir da coleta, análise e sistematização de informações (leituras territoriais e de dinâmicas sociais).

  • Métodos de pesquisa quantitativa e qualitativa

Prof. Dr. Rinaldo Artes e Carla Ramos

Desenvolve os métodos de coletar, analisar e estabelecer correlações entre dados quantitativos e qualitativos, direcionados à sua aplicação em campo e de engajamento de agentes.

3º. trimestre - GOVERNANÇA DO TERRITÓRIO, ARTICULAÇÃO E ENGAJAMENTO SOCIAL E CULTURAL

  • Governança territorial e Inovação urbana

 Prof. Alejandro Echeverri

Discute a formulação de modelos inovadores de governança local e gestão de planos de ação local urbana e gestão compartilhada relacionados a intervenções urbanas.

  • Estratégias de comunicação, participação social e cultural e engajamento em intervenções públicas

 Ricardo Henriques

Aborda as estratégias de comunicação e engajamento social e cultural: internos à gestão pública, com a comunidade local e junto à sociedade, para articulação de diversos agentes e interesses.

  • Estruturação institucional e governança de projetos urbanos

Fernando Tulio

Desenvolve a formulação de modelos contemporâneos, transparentes e integrados de políticas públicas e sua estruturação institucional e de gestão relativos a intervenções urbanas locais.

4º trimestre - INOVAÇÃO E PROPOSIÇÃO DE MUDANÇA

Design Thinking: formulação de problemas e ideação de planos de ação local

Profa. Dra. Juliana Mitkiewicz

Explora metodologias de Design Thinking e métodos ágeis para a construção de ideação e o desenvolvimento de soluções inovadoras com base nos contextos locais.

  • Avaliação de impacto e instrumentos de medição e acompanhamento

 Prof. Dr. Sergio Lazzarini

Desenha a implementação de projetos locais, a partir do estabelecimento de metas, trajetória e cronograma de ações, orçamento, etc. de modo sustentável e apresenta os métodos de avaliação e os instrumentos de medição.

  • TCC: Trabalho de conclusão de curso

 Prof. Dr. Carlos Leite

Propõe soluções inovadoras e a aplicação prática de ações em contextos locais, com base na metodologia do urbanismo social, por meio de soluções projetuais, modelos de governança, articulações entre os agentes, formas de engajamento, e integração entre as ações públicas.

Você poderá apontar se deseja ou não participar do processo de concessão de bolsa de estudo, podendo ser concedida de forma integral, basta informar sua intenção no formulário de admissão.

O Insper analisará a aderência do perfil do candidato para a bolsa com base nos seguintes aspectos:

  • Qualificação – ter sido aceito no curso dentro do critério específico de seleção de alunos
  • Diversidade – considerar a importância de ter candidatos que emprestem à turma distintas correntes de pensamento e experiências profissionais
  • Impacto Social – o candidato apresenta alinhamento da experiência profissional aos objetivos do programa e com característica que sugira motivação pessoal e potencial de geração de impacto social
  • Necessidade – concessão da bolsa é condição necessária para a participação do candidato chave que, por conta de afazeres diversos, precisaria de um estímulo extra (a bolsa) para fazer um destes cursos
  • Comprometimento – contribuir para o sucesso do programa incluindo a obrigação de restituir os recursos recebidos na hipótese de interrupção do estudo (salvo se motivada por força maior)

Requisitos:

  • Experiência prévia com territórios de vulnerabilidade social
  • Estar atualmente envolvido em algum projeto/ ação em algum território de vulnerabilidade
  • Probabilidade de implementação efetiva do plano de ação (TCC) pós-curso

Os candidatos aprovados para receber a bolsa serão convocados para a matrícula e os demais devidamente informados para que possam prosseguir com a matrícula, mediante o pagamento do investimento descrito para o programa.

Dr. Carlos Leite

Coordenador do Núcleo de Urbanismo Social, Laboratório de Cidades, Insper-Arq.Futuro e do Curso de Pós-graduação em Urbanismo Social

Urbanista com Mestrado e Doutorado pela FAU-USP e Pós-doutorado pela Polytechnic University of California, onde foi professor visitante. É coordenador do Núcleo de Urbanismo Social, Laboratório de Cidades, Insper-Arq.Futuro; Professor na FAU-Universidade Presbiteriana Mackenzie; pesquisador convidado no Instituto de Estudos Avançados – USP (Grupo Espaços Urbanos e Saúde). É autor dos livros “Cidades Sustentáveis, Cidades Inteligentes” e “Social Urbanism in Latin America. Cases and Instruments of Planning, Land Policy and Financing the City Transformation with Social Inclusion” (Springer Nature, 2019). É Diretor de Stuchi & Leite Projetos, com consultorias em desenvolvimento urbano: BID, CAF, UNESCO e instituições públicas, privadas e do terceiro setor. Foi Diretor da SP-Urbanismo, PMSP, em 2017.
Sua área de pesquisa principal é urbanismo social e instrumentos urbanos inovadores.


Corpo Docente


Professores Convidados

  • Alexandre S P Ramos |  Itaú Cultural
  • Bianca Tavolari | Insper
  • Carlos Rodrigues | EAFIT/URBAN Medellín
  • Claudia Vidigal  | Fundação Bernard van LeerItaú Cultural
  • Cleide  Alves | UMM
  • Eduardo Saron | Itaú cultural
  • Ester Carro | UEE Jd. Colombo
  • Geraldo Julio | Prefeito Recife
  • João Junior | Itaú Cultural
  • José A. Apparecido Jr. | SMDU-PMSP
  • Marcos Lisboa | Insper
  • Mariana Almeida | Fundação Tide Setúbal
  • Marilia de Santis | UNAS
  • Martim Smolka | Lincoln Institute of Land Police
  • Mauricio Pokemon | Itaú Cultural
  • Murilo Cavalcante | Secretário Segurança Pública de Recife
  • Rodrigo Perpétuo |ICLEI 
  • Sergio Avelleda | WRI
  • Sérgio Magalhães | IAB-RJ \ UIA
  • Washington Fajardo |GSD Harvard University Fellow

  • 3 módulos intensivos de 40 horas cada – 3 semanas de imersão (workshops)
  • 7 módulos Weekend de 24 horas cada – Quinta e sexta das 9h às 18h e sábado das 8h às 17h
  • 72 horas de atividades à distância (parte preparatória aos módulos presenciais e parte pós, feedback)