Revista de Economia e Administração – vol. 7 – n° 3

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa

Sumário

Determinantes dos investimentos diretos europeus no Brasil

Norberto Martins Vieira

Fátima Marília Andrade de Carvalho ………………………………………………..245-261

Para onde caminha o estudo do Comportamento Organizacional?

Fabio Appolinário …………………………………………………………………………262-267

O efeito fim de semana no comportamento dos retornos dos índices de bolsa de valores: uma comparação entre sete países da América Latina e os EUA

Cristiane Benetti

Luiz Paulo Lopes Fávero………………………………………………………………..268-280

Previsão de insolvência de empresas utilizando support vector machine

Rodrigo Arnaldo Scarpel ……………………………………………………………….281-295

Atributos determinantes da decisão de compra: estudo de caso em uma concessionária de automóveis em Belo Horizonte – MG

José Marcos Carvalho de Mesquita

Salvino Pires Sobrinho …………………………………………………………………. 296-312

Liderança e cooperação nas organizações

Cristiano de Oliveira Maciel

Antônio João Hocayen-da-Silva

Marcos de Castro ………………………………………………………………………..313-327

Modelo multicritério para gerenciamento de risco por uma empresa de factoring

Marcus Vinicius Andrade de Lima

Leonardo Ensslin

Gilberto Montibeller Neto ………………………………………………………………328-340

Sumário

Determinantes dos investimentos diretoseuropeus no Brasil

Norberto Martins Vieira

Fátima Marília Andrade de Carvalho

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo investigar, utilizando a metodologia de dados em painel, os principais determinantes do ingresso dos investimentos diretos externos (IDE) da União Européia, maior investidor no Brasil, e como esse fluxo respondeu às mudanças nos níveis desses determinantes no período de 1990 a 2004. Os resultados evidenciaram a importância dos fatores tradicionais – custos de produção, tamanho da economia e grau de abertura – para explicar o fluxo dos IDE europeus em direção à economia brasileira. Também foram significantes as variáveis representativas do grau de estabilidade da economia brasileira e do dinamismo das negociações internacionais. Constatou-se que os determinantes aos quais o fluxo dos IDE da UE se apresentou mais sensível foram o custo na indústria brasileira, o tamanho do mercado nacional, o dinamismo nas negociações internacionais e o grau de abertura da economia.

Palavras-chave: Investimentos diretos externos; Dados em painel; Brasil; União Européia

Para onde caminha o estudo do Comportamento Organizacional?

Fabio Appolinário

Resumo

O presente ensaio teve por objetivo discutir algumas questões pontuais acerca do estudo formal do comportamento organizacional em nosso país. Como parte integrante das ciências humanas e tangenciando os conhecimentos estabelecidos por diversas ciências, o campo do comportamento organizacional tem propiciado o aparecimento de algumas questões para discussão: a) O problema da apropriação do campo de estudo do comportamento organizacional pelo senso comum; b) O problema da debilidade científica do campo em decorrência da fragilidade metodológica dos estudos; c) O problema da ausência de repositórios consolidadores do conhecimento científico gerado pelos pesquisadores brasileiros da área; e d) a quase irrelevância do pensamento científico nacional acerca dos fenômenos do comportamento organizacional. Esses quatro pontos sugerem a necessidade da ampliação das discussões sobre o campo, bem como a articulação dos pesquisadores brasileiros do tema em torno de um projeto de desenvolvimento para a área.

Palavras-chave: Comportamento organizacional; Métodos de pesquisa; Produção científica; Gestão de pessoas; Ensino de administração.

O efeito fim de semana no comportamento dosretornos dos índices de bolsa de valores: umacomparação entre sete países da América Latina e os EUA

Cristiane Benetti

Luiz Paulo Lopes Fávero

Resumo

A hipótese de eficiência do mercado é um tema discutido na área de finanças e parte do fato que um investidor não pode obter retornos extraordinários ajustados pelo risco. Entretanto, a partir da década de 1980, alguns estudos realizados não têm confirmado esta hipótese. O objetivo deste artigo é verificar se o fim de semana causa algum efeito nos retornos das ações e, para isso, utilizaram-se os índices das bolsas de valores de oito países: Brasil, Argentina, Chile, México, Peru, Colômbia, Venezuela e Estados Unidos. O período de dados coletado para todos os países corresponde aos 13 anos de Plano Real no Brasil e foi utilizado o método de regressão múltipla com variáveis dummy para os dias da semana. Em relação aos resultados, para a maioria dos índices dos países estudados, observou-se um comportamento semelhante, pois na sexta-feira apresentaram rentabilidade positiva. Os Estados Unidos, por sua vez, apresentaram resultados contráriosaos da literatura neste estudo.

Palavras-chave: Efeito fim de semana; Eficiência de mercado; Retornos de índices; Bolsa de valores; Regressão múltipla.

Previsão de insolvência de empresas utilizando support vector machine

Rodrigo Arnaldo Scarpel

Resumo

A análise discriminante paramétrica linear é uma técnica estatística amplamente empregadana classificação de observações em populações, sendo historicamente o método quantitativo mais utilizado em previsão de insolvência. Uma alternativa a essa abordagem é a utilização de support vector machine, devido ao seu maior poder de generalização. No presente trabalho, comparamos o desempenho do support vector machine a diferentes abordagens de análise discriminante em previsão de insolvência de empresas.

Palavras-chave: Previsão de insolvência; Support vector machine; Análise discriminante; Risco de crédito; Problema de classificação.

Atributos determinantes da decisão de compra: estudo de caso em uma concessionária de automóveis em Belo Horizonte – MG

José Marcos Carvalho de Mesquita

Salvino Pires Sobrinho

Resumo

A indústria automobilística brasileira apresentou excepcional desempenho após a assinatura dos acordos setoriais automotivos, especialmente depois da adoção do Plano Real, com a instalação de unidades fabris de muitas montadoras, tendo se verificado grande crescimento na produção e nas vendas de automóveis. O aumento da oferta de veículos fez crescer o número de agentes atuantes na cadeia automobilística, entre eles, revendedores autorizados, acirrando a competição no setor, não só entre montadoras, como também na rede concessionária, último elo entre a indústria e o consumidor final. Com a presente pesquisa, procurou-se identificar quais são os atributos determinantes da escolha do consumidor por ocasião da compra de um carro novo. Para tanto, foram realizadas entrevistas com potenciais compradores e, posteriormente, após a separação dos que efetivaram a aquisição dos que não a efetivaram, as diferenças nos julgamentos dos dois grupos foram avaliadas por meio de análise multivariada de variância e tabulação cruzada. Pelos resultados, observa-se que as variáveis referentes à marca e ao modelo não lograram distinguir os grupos, o que somente foi conseguido pelos atributos relacionados à concessionária.

Palavras-chave: Indústria automobilística; Comportamento do consumidor; MANOVA.

Liderança e cooperação nas organizações

Cristiano de Oliveira Maciel

Antônio João Hocayen-da-Silva

Marcos de Castro

Resumo

Investigou-se por meio de pesquisa exploratória a relação entre liderança e cooperação do indivíduo com a organização. Inicia-se com algumas definições e explanações acerca dos construtos analisados. Em complemento, apresenta-se a metodologia, com uma etapa qualitativa por meio de entrevistas em profundidade e outra de levantamento com aplicação de questionários estruturados a 166 indivíduos de 8 organizações do setor de serviços de telecomunicação. O critério amostral para realização do estudo foi a conveniência dos pesquisadores. A Análise Fatorial de Componentes Principais evidenciou a bidimensionalidade do construto liderança a partir de dois fatores, denominados Administração de Sentido e Coaching. A unidimensionalidade do fator Cooperação foi verificada na Análise Fatorial. A partir da observação das correlações entre os fatores de liderança e cooperação no trabalho foi realizada Análise de Regressão Múltipla que indicou Administração do Sentido como única variável estatisticamente significativa na explicação da variação no nível percebido de cooperação no trabalho.

Palavras-chave: Administração do Sentido; Coaching; Cooperação; Liderança.

Modelo multicritério para gerenciamento de risco por uma empresa de factoring

Marcus Vinicius Andrade de Lima

Leonardo Ensslin

Gilberto Montibeller Neto

Resumo

As empresas de factoring representam uma forma de viabilizar a obtenção de capital de giro por aquelas empresas que vendem seus produtos e/ou serviços a prazo. O gerenciamento do risco associado a cada título de crédito é função primordial do gerente envolvido em tal atividade. Usualmente, a classificação do nível de risco de um dado título de crédito é feita de maneira informal pelo gerente da empresa de factoring. Este artigo apresenta um modelo multicritério de apoio à decisão que, baseado no sistema de valor do gerente de crédito da empresa de factoring, permite classificar cada título antes de comprá-lo. Este procedimento leva em consideração alguns padrões de desempenho atribuídos a cada título de crédito que permite classificá-lo em uma de três categorias: alto risco, médio risco e baixo risco. Apresenta-se um modelo de avaliação de títulos de crédito, seu processo de estruturação e um teste ilustrativo que avalia um titulo de crédito.

Palavras-chave: Apoio à decisão multicritério; Factoring; Risco.

voltar

 Insper – Revista de Economia e Administração – 10 anos

Insper
linkedin facebook twitter youtube flickr

Insper

Rua Quatá, 300 - Vila Olímpia
- São Paulo/SP -
Brasil
| CEP: 04546-042
| Tel:
(11) 4504-2400

Webmail | Intranet Corporativa
Todos os direitos reservados

Mapa do site Notícias Acessibilidade Fale conosco