Revista de Economia e Administração – vol. 12 – n° 1

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa

Comércio intraindustrial entre o Brasil e a Argentina: novas evidências

Alex Sander Carmo
Maurício Vaz Lobo Bittencourt

Resumo
O objetivo do presente trabalho é mensurar e decompor o comércio intraindustrial entre o Brasil e a Argentina no período compreendido entre 1995 e 2009. Para atingir tal objetivo mensurou-se primeiramente o comércio intraindustrial entre o Brasil e a Argentina por meio do índice Grubel-Lloyd (1975). Em seguida, esse índice foi decomposto por meio do critério de similaridade do produto. Para a aplicação da referida metodologia os dados de comércio foram desagregados no nível de seis dígitos do Sistema Harmonizado. Os resultados obtidos evidenciam que as trocas intraindustriais entre Brasil e Argentina apresentaram comportamento crescente no período entre 2002 a 2009, quando o índice passou de 0,22 para 0,36. Os setores que possuem maiores índices de comércio intraindustrial são: Transporte, Plásticos/Borracha, Máquinas/Elétrico, Químico e Têxtil. Quando se desagregou o comércio intraindustrial em horizontal e em vertical, observou-se que no início do período analisado a maior parte das trocas intraindustriais ocorria em produtos verticalmente diferenciados (ou diferenciados em qualidade), sendo a qualidade dos produtos exportados pelo Brasil inferior à qualidade dos produtos argentinos. Mas, ao longo dos anos, notou-se um crescimento do comércio intraindustrial horizontal. Em consequência, pode-se inferir que a qualidade dos produtos brasileiros e argentinos tornou-se mais similar ao longo dos anos.

Palavras-chave: Comércio intraindustrial; Produtos diferenciados; Competitividade.

 

Dimensões e fatores essenciais do serviço

Domingos Fernandes Campos
Kleber Cavalcanti Nóbrega

Resumo
Este artigo tem como objetivo avaliar a influência de três dimensões na percepção dos clientes de fast food. As hipóteses levantam a possibilidade de que, majoritariamente, os atributos mais importantes do serviço estão associados ao serviço central, à qualidade técnica e à confiabilidade. Os dados foram colhidos através de uma amostra com 500 clientes, alunos universitários, envolvendo 45 atributos relacionados ao ciclo de serviço de restaurantes fast food num ambiente de shopping center. Os clientes puderam apontar suas expectativas através da importância atribuída a cada um dos atributos. O estudo empírico confirmou a predominância do serviço central sobre os acessórios, da qualidade técnica sobre a funcional, e da dimensão confiabilidade sobre as demais.

Palavras-chave: Qualidade em serviços; Fast food; Dimensões da qualidade.

Impacto da estrutura de propriedade e do nível de governança corporativa no ajuste parcial de preços em um IPO

Ricardo Hoffmann
Adriana Bruscato Bortoluzzo
Sérgio Jurandyr Machado

Resumo
A fixação de preço de uma abertura de capital (IPO) reflete a qualidade da empresa emissora e das condições de mercado no momento da emissão. Desta forma, a estratégia organizacional, em especial a estrutura de propriedade e a governança corporativa, pode influenciar o preço da emissão de ações em um IPO. O ajuste parcial de preços (APP) é afetado por variáveis associadas ao desempenho recente do mercado, às características da emissão e da firma emissora. Este trabalho busca identificar e quantificar o impacto da estrutura de propriedade e da governança corporativa sobre o ajuste parcial de preços. Os dados foram coletados de IPOs realizados por empresas não financeiras no Brasil, no período de 2004 a 2007. Foi possível constatar que todas as variáveis relacionadas ao ambiente de mercado foram estatisticamente relevantes e que o único aspecto relacionado à estrutura de propriedade que afeta o APP é o percentual de ações preferenciais emitidas. O sinal do coeficiente associado à concentração do controle pós-IPO é consistente com a literatura sobre o assunto, mas não é significante do ponto de vista estatístico. Os aspectos de governança corporativa que afetam o APP são o fato da empresa pertencer ao Novo Mercado e se a mesma pessoa ocupa a posição de CEO e presidente do conselho de administração.

Palavras-chave: IPO; Underpricing; Ajuste parcial de preços; Governança; Estrutura de propriedade.

 

Convergência tecnológica, competição e entrada de empresas de TV por assinatura em municípios brasileiros

Fulvia Hessel Escudeiro
Cláudio Ribeiro de Lucinda
Arthur Barrionuevo Filho

Resumo
Atualmente discute-se uma mudança regulatória para permitir o livre acesso para o fornecimento de TV por assinatura em mercados locais com o fim de ajudar na disseminação do serviço de banda larga em regiões atualmente não atendidas. Para entender melhor esta questão, o presente artigo busca investigar a entrada de empresas no fornecimento de três tipos de serviço relacionados com TV por assinatura: o próprio serviço, o serviço de banda larga e a combinação dos dois, o chamado “combo”. A análise empírica indica que o fornecimento dos serviços é, de fato, interrelacionado, mas que a liberalização do acesso tem um efeito muito pequeno sobre a disseminação do serviço. Além disso, mostrou-se que exigências adicionais de cobertura podem ter efeito oposto ao previsto, reduzindo o incentivo à entrada em regiões atualmente desatendidas.

Palavras-chave: Serviços de TV a cabo; Telecomunicações; Modelos de entrada de empresas; Modelos de escolha discreta.

 

Os impactos da política de inovação tecnológica nas universidades federais – uma análise das instituições mineiras

Adriano Alves de Rezende
Carolina Rodrigues Corrêa
Lindomar Pegorini Daniel

Resumo
O presente trabalho tem como objetivo discutir a eficácia da Lei de Inovação n.º 10.973 de 2004 e das demais políticas de inovação implantadas pelo governo federal, no tocante à sua capacidade de fomentar o processo de inovação junto às universidades federais. Utilizou-se o conjunto de onze universidades federais mineiras (UFM) como amostra representativa das demais universidades federais brasileiras. Foram coletadas informações sobre patentes e recursos disponibilizados pelos órgãos de fomento à pesquisa e inovação no Brasil e sobre a Lei de Inovação e demais leis pertinentes a este trabalho. Buscou-se determinar a eficácia das ações da União para a promoção do progresso tecnológico junto às UFM após 2004, bem como definir um prazo médio para que tais investimentos surtam efeito calculado por meio de um modelo polinomial de defasagem distribuída (PDD). Como resultado encontrou-se um intervalo temporal de dois anos para que os recursos investidos tornem-se efetivamente inovações, o que demonstra o viés atual da estrutura de pesquisa brasileira, que ainda concentra a pesquisa na academia em detrimento das empresas.

Palavras-chave: Inovação tecnológica; Universidades federais; Políticas públicas; Financiamento à inovação.

 

Uma nota sobre a rotatividade da mão-de-obra do setor privado brasileiro

Daniel de Abreu Pereira Uhr
Júlia Gallego Ziero Uhr

Resumo
O objetivo deste artigo é testar a hipótese de labor turnover para o Brasil. A teoria de salário eficiência sugere que as firmas obtêm melhores resultados econômicos ao pagarem salários superiores aos determinados pelo mercado. Na versão labor turnover model o empregador deve ponderar entre salários mais elevados e menor rotatividade da mão-de-obra. A partir do modelo, testamos os determinantes da rotatividade do emprego (quit rate), principalmente a influência da taxa de desemprego sobre a decisão de demissão. Utilizamos dados da PNAD para os anos de 2008 e 2009. Os resultados dos modelos Probit e Probit com correção de viés amostral corroboram a hipótese do modelo de labor turnover de salário eficiência.

Palavras-chave: Modelo de salário eficiência; Rotatividade da mão-de-obra; Probit com correção de seleção amostral.

voltar

Insper
linkedin facebook twitter youtube flickr

Insper

Rua Quatá, 300 - Vila Olímpia
- São Paulo/SP -
Brasil
| CEP: 04546-042
| Tel:
(11) 4504-2400

Webmail | Intranet Corporativa
Todos os direitos reservados

Mapa do site Notícias Acessibilidade Fale conosco