Home/Pesquisa e Conhecimento/Centro de Gestão e Políticas Públicas/Cátedra Ruth Cardoso/Centro Brasileiro de Pesquisa Aplicada à Primeira Infância (CPAPI)

Centro Brasileiro de Pesquisa Aplicada à Primeira Infância (CPAPI)

Conheça nossas áreas de pesquisas e atividades

O Centro Brasileiro de Pesquisa Aplicada à Primeira Infância (CPAPI) é um Centro de Pesquisa que está vinculado à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Ele nasceu como uma iniciativa do Núcleo Ciência Pela Infância (NCPI), que agrega sete instituições em torno do objetivo de promover a melhoria da qualidade de vida durante a primeira infância: Fundação Bernard van Leer, Center on the Developing Child da Universidade de Harvard (HCDC), David Rockefeller Center for Latin American Studies, Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, Insper, Porticus América Latina e Faculdade de Medicina da USP. O NCPI tem a visão de construir pontes entre o conhecimento científico e a sociedade no longo prazo, para embasar políticas públicas e práticas profissionais na promoção da primeira infância.

O desenvolvimento de uma criança consiste em um processo dinâmico, hierárquico e ordenado de aquisição e domínio de habilidades interdependentes em diferentes áreas a saber: motora, afetiva, cognitiva, de linguagem e social. Essas habilidades preparam para o aprendizado e a aquisição de habilidades no futuro. Esse processo envolve fatores biológicos, psicológicos e sociais. Os primeiros anos de vida de uma criança constituem-se em um período sensível, sendo considerados uma “janela de oportunidades”. As crianças que experimentam ambientes adversos na primeira infância tornam-se mais vulneráveis às condições de vida com recursos precários e estressantes, podendo ter impactos a curto, médio e longo prazo.

Diante desse contexto, o CPAPI tem a visão de proporcionar equidade de oportunidades para promover o desenvolvimento na primeira infância. Tem como missão a promoção do desenvolvimento sadio e pleno das crianças de 0 a 6 anos de idade, por meio da pesquisa científica na fronteira do conhecimento para auxiliar a formulação de políticas públicas baseadas em evidências.

Como prioridade de sua agenda de pesquisa, o CPAPI visa aprimorar os programas de visitação domiciliar no Brasil por meio do desenvolvimento de tecnologias e coleta de dados inéditos sobre o desenvolvimento infantil. As informações serão armazenadas em uma plataforma digital de ampla capacidade para gerar uma linha de base que permitirá desenhar e avaliar intervenções para melhorar as políticas públicas para a primeira infância. Além disso, o CPAPI tem como meta transferir tecnologias para gestores públicos serem capazes de monitorar o desenvolvimento infantil e disseminar o conhecimento adquirido com as pesquisas.

Diretor
Naercio Menezes Filho (Cátedra Ruth Cardoso – Insper e FEA-USP)

Pesquisadores Principais
Anna Maria Chiesa (EE-USP)
Daniel Domingues dos Santos (FEARP-USP)
Helena Brentani (FM-USP)
Maria Beatriz Martins Linhares (FMRP-USP)
Naercio Menezes Filho (Cátedra Ruth Cardoso-Insper e FEA-USP)
Rogerio Lerner (IP-USP)

Pesquisadores Associados
Alicia Matijasevich Manitto (UFPel e FM-USP)
Antonio Jose Ledo Alvez da Cunha (UFRJ)
Charles Kirschbaum (Insper)
Ciro Biderman (FGV)
Darci Neves (UFBA)
Débora Falleiros de Mello (EERP-USP)
Eurípedes Constantino Miguel Filho (FM-USP)
Fernando Mazzilli Louzada (UFPR)
Guilherme Polanczyk (FM-USP)
Joana Simões de Melo Costa (IPEA)
Luiz Guilherme Dácar da Silva Scorzafave (FEARP-USP)
Ricardo Paes de Barros (Cátedra Instituto Ayrton Senna-Insper)

Apoio logístico
Ana Leme (NCPI)
Bruno Kawaoka Komatsu (Cátedra Ruth Cardoso-Insper)

 

Pesquisa
O componente de pesquisa do CPAPI tem como foco principal mensurar o desenvolvimento infantil de várias formas e desenhar intervenções para melhorar a eficiência dos programas brasileiros de visitas domiciliares, as habilidades parentais para promover o cuidado integral e as visitas dos agentes comunitários de saúde (ACS). As intervenções serão avaliadas usando ensaios randomizados controlados.

O CPAPI seguirá coortes de recém-nascidos em municípios selecionados do Estado de São Paulo. Os dados sobre desenvolvimento infantil registrados na Caderneta de Saúde da Criança (CSC) serão combinados com dados obtidos por meio de instrumentos validados e padronizados de avaliação do desenvolvimento. Simultaneamente, será realizada a coleta de medidas biológicas, tais como: padrões de sono, redes neurais, risco poligênico e marcadores epigenéticos. A avaliação do desenvolvimento das crianças servirá de linha de base para as intervenções que serão implementadas. Adicionalmente, o conjunto de indicadores avaliados serão correlacionados e utilizados para previsão de desfechos de aprendizado e saúde das crianças.

Transferência de Tecnologia
O CPAPI também desenvolverá e realizará a transferência de tecnologia de monitoramento de indicadores de desenvolvimento infantil para subsidiar políticas públicas, desenvolvendo uma plataforma de código aberto para armazenar e integrar as informações coletadas da CSC e dos registros administrativos de Educação e Saúde. Essa plataforma será alimentada por meio de aplicativos de celular e tablet, terá código aberto e será acessível para profissionais e gestores públicos dos municípios selecionados. O Centro também se empenhará em capacitar gestores públicos a acessar e aplicar os indicadores de desenvolvimento infantil na plataforma na elaboração de novas políticas públicas.

O CPAPI atuará ainda junto aos profissionais de saúde, realizando treinamentos sobre o uso apropriado da CSC que cobrirão as lacunas de conhecimento técnico necessário para o preenchimento e uso da CSC. Além disso, o CPAPI desenvolverá protocolos e materiais de treinamento para os ACS, para encorajar famílias a pedir o preenchimento e uso da CSC nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Difusão de Conhecimento
O CPAPI promoverá cursos para profissionais dos setores de Saúde, Educação e Assistência Social sobre tópicos relacionados à importância do desenvolvimento infantil, parentalidade, famílias, conteúdos educacionais na primeira infância e políticas públicas sobre a primeira infância. O CPAPI também irá oferecer cursos de especialização para estudantes de ensino médio, graduação e pós-graduação sobre os impactos que um desenvolvimento infantil saudável tem sobre conquistas na educação, saúde e na carreira e a importância de intervenções preventivas durante a primeira infância, baseadas no conceito de cuidado integral e integrado.

Quer trabalhar no CPAPI? Atualmente, temos uma vaga para “especialistas de apoio à pesquisa” (clique aqui) e duas vagas para pós-doutores (clique aqui).