Home/Pesquisa e Conhecimento/Centro de Agronegócio Global

Com 20% do PIB e metade das exportações brasileiras, o agronegócio é o setor mais internacionalizado da economia brasileira, mas com grandes desafios em áreas como competitividade, sustentabilidade, segurança do alimento e meio ambiente, inserido em um contexto global de incertezas relacionadas à recuperação pós pandemia, à credibilidade do multilateralismo, e aos caminhos que a geopolítica mundial vai tomar frente à ameaça cada vez mais concreta das mudanças climáticas.

Vinculado ao Centro de Gestão e Políticas Públicas do Insper, o centro Insper Agro Global tem como objetivo analisar os grandes vetores de transformação e a dinâmica da inserção do Brasil no agronegócio mundial. O centro pretende se tornar referência nacional e internacional na análise do agronegócio global, desenvolvendo estudos estratégicos, desenhos de políticas com sólida base teórica e empírica e formação de gestores públicos e lideranças do setor privado. As contribuições do Insper Agro Global estão centradas em três eixos: ensino (cursos executivos e acadêmicos), pesquisa (livros, estudos estratégicos e policy papers), e extensão e difusão de conhecimento (eventos, debates, palestras e artigos de mídia).

O centro está desenvolvendo parcerias no país e no exterior. Neste âmbito mantém desde 2019 convênio técnico com a Embrapa, em 2020 recebeu apoio do Itaú-BBA para realização do seu ciclo de debates e em 2021/2022 contará com o apoio institucional das empresas Itaú-BBA, Bayer, Cargill, MosaicRumo Logística e Fundação Brava.

Principais áreas de atuação: segurança alimentar, política comercial, inserção internacional do agro, segurança do alimento, valor adicionado e diferenciação, inovação, bioenergia, infraestrutura, comunicação, sustentabilidade e impactos da mudança do clima.

Acesse a apresentação realizada durante o lançamento do centro

Acesse o relatório de atividades realizadas entre agosto de 2019 e dezembro de 2020

Acesse o relatório de atividades de 2021

Cursos | Educação Executiva

Gestão e Governança no Agronegócio

A complexidade e a escala do agronegócio brasileiro demandam o aperfeiçoamento no nível e no preparo de suas lideranças. Novos riscos, demandas de capital e habilidades específicas estão surgindo com a crescente digitalização das operações agrícolas. Essa tendência torna ainda mais premente a necessidade de sofisticação dos executivos e dirigentes do agronegócio. Apresentamos uma proposta diferenciada de Educação Executiva que visa preparar os participantes ao mesmo tempo conceitualmente e com um ferramental prático que os permitirá conduzir o negócio de forma mais eficiente e dentro de níveis de riscos sustentáveis.

O Brasil no Agronegócio Global

Em meio à crescente demanda global por produtos do agronegócio, motivada pelos avanços populacional e de renda per capita, o Brasil destaca-se entre os maiores exportadores mundiais graças à sua capacidade de produção e produtividade. No entanto, o mercado mundial vem apresentando grandes transformações e novas exigências, para as quais o agronegócio deve estar preparado, demandando profissionais do setor público que entendam estas novas dinâmicas e atuem de forma inteligente e coordenada para ampliar a inserção internacional do País. O curso busca apresentar uma visão ampla dos principais desafios que envolvem o agronegócio brasileiro neste novo contexto global.

Curso restrito aos diplomatas do Itamaraty (lotados em Brasília ou no exterior), funcionários da APEX, servidores do Ministério da Agricultura e instituições vinculados ao MAPA e servidores do Ministério da Economia.

Direito do Agronegócio

O curso Direito do Agronegócio relaciona a ordem econômica da atividade ao regime jurídico atual. Os encontros debatem sobre os principais problemas enfrentados no setor, com visão abrangente sobre o funcionamento dos sistemas agroindustriais na relação e conceituação dos negócios jurídicos realizados dentro desse amplo contexto. Serão discutidos os aspectos dessa ordem de conceitos que representam sua moderna atividade, suas características na integração das atividades econômicas que vão desde o fornecimento de insumos da produção, industrialização, armazenamento, comercialização e logística. Também serão destacados os elos de relação do Direito com o mercado financeiro visando melhor desempenho da atividade e menor custo de transação.

O papel do agro em um mundo complexo

O agronegócio corresponde a cerca de 20% do Produto Interno Bruto brasileiro, 19% da população ocupada e por metade das exportações no país. Tais números revelam o elevado grau de importância deste setor para economia brasileira, que tem apresentado alto grau de desenvolvimento e crescimento econômico em meio a um ambiente cada vez mais competitivo e desafiador em âmbito global. As transformações e novas exigências vêm demandando também maiores esforços de compreensão sobre o setor, notadamente em aspectos como interpretação de dados, comunicação, imagem e impactos ambientais. Há uma demanda crescente por profissionais dos setores de comunicação e mídia com elevada qualificação para realizarem análises acerca das novas dinâmicas e relações apresentadas pelo setor. Foi assim que surgiu o Programa Executivo “O papel do agro em um mundo complexo”, restrito para jornalistas e profissionais de mídia que atuam direta ou indiretamente com temas relacionados ao agronegócio.


Disciplinas oferecidas na Graduação do Insper

Agronegócio – Economia e Políticas (Disciplina Eletiva – Trilha de políticas públicas – 1º semestre de cada ano)

Em meio à crescente demanda global por produtos do agronegócio, motivada pelos avanços populacional e de renda per capita, o Brasil desponta-se entre os maiores exportadores mundiais graças à sua capacidade de produção e produtividade. No entanto, o mercado mundial do agronegócio é altamente dinâmico e vem apresentando mudanças, novas exigências e desafios. Com uma estruturação lógica e conteúdos atualizados, este curso voltado a alunos de graduação do Insper introduz os conceitos do agronegócio e de sistemas agroindustriais, sob enfoque de economia, administração e política pública, apresentando métodos analíticos para entender evolução deste setor no Brasil e sua inserção global. Também permite o reconhecimento e contato com novas tendências e questões globais, incluindo esforços de análise, estudos de caso, debates e o desenho de políticas públicas para o setor.

Coordenador Geral

Marcos Sawaya Jank


Professores do Insper

Bruno Varella Miranda
Ph.D em Economia Aplicada – University of Missouri-Columbia

Sergio Lazzarini
Ph.D. em Administração – Washington University, St. Louis

Paulo Furquim de Azevedo
Doutor em Economia – FEA/USP

Danny Pimentel Claro
Ph.D em Administração – Wageningem University

Priscila Borin Claro
Doutora em Administração – UFLV

Tiago Fischer
Doutor em Administração – FEA/USP


Professores Convidados

Cinthia Cabral da Costa | EMBRAPA
Doutora em Economia Aplicada – ESALQ/USP

Antônio Carlos Ortiz | Coordenador do curso executivo sobre Gestão e Governança no Agronegócio
Mestre em Economia Agrícola – Purdue University

Renato Buranello | Coordenador do curso executivo sobre Direito do Agronegócio
Doutor em Direito Comercial – PUC/SP


Pesquisadores

Amanda Araújo Pinto
Mestre em Direito Agroalimentar – Université Paris 1 Panthéon-Sorbonne

Camila Dias de Sá
Doutora em Administração – FEA/USP

Claudia Cheron König
Pós doutora em administração – FEA/USP

Leandro Gilio
Doutor em Economia Aplicada – ESALQ/USP

Niels Soendergaard
Doutor em Relações Internacionais – Universidade de Brasília/UnB

DEBATES AGRO GLOBAL Insper Cebri

Após dois anos de pandemia, período em que foram realizados 18 debates de forma remota e 1 debate em formato híbrido, propomos um novo conceito para o ciclo de debates de 2022. Neste ano o programa será trimestral com inovações no seu formato. Serão debates híbridos, com duas horas de duração para maior aprofundamento dos temas, sempre divididos em dois painéis. A ideia é, quando possível, oferecer posições contraditórias, embasadas em dados de pesquisa e maior interação do público. O intuito é fomentar debates qualificados que contribuam para a reflexão verdadeira pelos ouvintes. O programa de 2022 em parceria com o Centro Brasileiro de Relações Internacionais (Cebri) está assim organizado:

3º Debate – 22/09/2022 – 18 às 20h

Mudanças climáticas e o potencial brasileiro na agenda agroambiental global

Ao passo que as mudanças climáticas caminham para o cerne da política e da economia mundial, há um escrutínio crescente sobre a produção brasileira. Discutir como o agronegócio brasileiro pode ser influenciado por essas transformações é essencial para melhorar a inserção e o posicionamento global do país nessa área.

Painel I: Mudanças climáticas e a nova arquitetura do agro global: ameaça ou oportunidade para o Brasil?

Painel II: Impactos das demandas agroambientais e dos mercados de carbono sobre o produtor brasileiro

Debatedores

a confirmar

Mais informações em breve


4º Debate – 08/12/2022 – 18 às 20h

O agro em 2022 e perspectivas para 2023

Ao que tudo indica 2022 será um ano intenso para o agro brasileiro, com desafios de custos, disponibilidade de equipamentos e insumos, volatilidade climática e de preços, desafios organizacionais e de governança e impacto do processo eleitoral no setor. Ao final de 2022 será importante fazer um balanço anual do agro e apontar as perspectivas para 2023.

Painel I: Produção, consumo e comércio do agro brasileiro

Painel II: Desafios em insumos, infraestrutura, meio ambiente, instrumentos financeiros

Debatedores

a confirmar

Mais informações em breve

Debates Anteriores

Mais

2º Debate – 23/06/2022 – 18 às 20h

Políticas para a inserção do agronegócio no mundo

O agronegócio é o setor mais internacionalizado da economia brasileira, mas ainda tem grandes desafios de organização setorial, governança, competitividade, políticas comerciais e, cada vez mais, em temas sensíveis das áreas ambiental e sanitária. O contexto global é hoje marcado por incertezas relacionadas com a recuperação dos mercados pós-pandemia e ao conflito Rússia e Ucrânia, pela baixa credibilidade da capacidade de coordenação das organizações multilaterais por caminhos divergentes dos países frente à impasses geopolíticos e aos impactos das mudanças do clima. Em parceria com o CEBRI (Centro Brasileiro de Relações Internacionais) o IAG preparou um documento com recomendações de políticas para a inserção competitiva e sustentável do agro brasileiro no mundo que foi apresentado e discutido por especialistas.

Debatedores

Fernando Queiroz – CEO da Minerva Foods

José Roberto Mendonça de Barros – Economista, sócio da MB Associados

Paulo Hartung – Presidente executivo da Indústria Brasileira de Árvores (Ibá) e conselheiro do Cebri

Teresa Vendramini – Presidente da Sociedade Rural Brasileira

Acompanhe à íntegra do webinar

Acesse o relatório síntese do debate


1º Debate – 24/03/2022 – 18 às 20h

Geopolítica e desafios do agro brasileiro em tempos turbulentos

Em 2021 o Brasil bateu recorde histórico nas exportações do agronegócio ao ultrapassar os US$ 120 bilhões, número que evidencia a posição do país como um dos principais fornecedores globais de alimentos, apesar de uma pauta concentrada em alguns destinos e, ainda mais, em poucas commodities.

Para 2022, se por um lado as perspectivas são positivas em virtude da retomada econômica pós-pandemia, por outro, o setor encerrou 2021 preocupado com o aumento dos custos de produção, e redução de margens do produtor, além da apreensão causada pelo conflito Rússia-Ucrânia.

Estruturalmente é essencial ao setor discutir como ampliar a presença de produtos tradicionais em novos mercados e oferecer novos produtos em destinos tradicionais, buscando maior diversificação e adição de valor da pauta exportadora. Tais propósitos se apresentam ainda mais desafiadores no contexto atual de conflito armado envolvendo dois importantes países no cenário do agro, aumento do protecionismo global, recrudescimento das barreiras sanitárias, técnicas e burocráticas e pressões relacionadas aos esforços de combate ao aquecimento global.

No painel I – Mercados e geopolítica do agro brasileiro na Eurásia – foram tratadas as tensões, oportunidades e desafios que se apresentam neste momento conflitivo em mercados atuais e potenciais para o agro brasileiro na Eurásia.

Debatedores

André Corrêa do Lago, Embaixador do Brasil na Índia e conselheiro consultivo internacional do CEBRI

Larissa Wachholz, ex-assessora da Ministra da Agricultura para assuntos de China e sênior fellow do CEBRI

David Roquetti Filho, consultor, foi diretor executivo da Associação Nacional para Difusão de Adubos (ANDA)

No painel II – Desafios da pauta exportadora do agro brasileiro: diversificação e diferenciação – foram abordados os desafios, oportunidades e estratégias para aprimoramento da pauta exportadora por meio de diferenciação e adição de valor aos produtos

Debatedores

Flávio Bettarello, diplomata, ex-secretário-adjunto de Comércio e Relações Internacionais do Mapa

Luiz Roberto Barcelos, Diretor Institucional da Abrafrutas

Sueme Mori, Diretora de Relações Internacionais da CNA

Acompanhe à íntegra do webinar

Acesse o relatório síntese do debate


1º Ciclo de Debates (2020) – Saiba mais sobre os eventos realizados

2º Ciclo de Debates (2021) – Saiba mais sobre os eventos realizados

Resultado de parceria entre o Insper Agro Global e a Embrapa Instrumentação Agrícola, o Portal Global Agri Trade Data (Gat) é um conjunto de dashboards que, de forma interativa e ilustrativa, apresenta uma gama de indicadores quantitativos e de dados sobre o comércio agrícola internacional.

Clique aqui para acessar o Gat.

Projetos, relatórios de pesquisa acadêmica, working papers e white papers, entre outras publicações derivadas de estudos desenvolvidos pelos pesquisadores. Conheça aqui estes trabalhos.

Newsletters

Mais

Edição 17
O impacto da legislação antidesmatamento proposta pelo Parlamento Europeu
outubro, 2022

Edição 16
Os planos dos principais presidenciáveis para o agronegócio
setembro, 2022

Edição 15
Impactos da geopolítica nos mercados agrícolas
setembro, 2022

Edição 14
“Agricultor brasileiro: mais digitalizado e adotando práticas mais sustentáveis do que os concorrentes”
agosto, 22

Edição 13
Bioinsumos: conceitos, potencial e desafios no Brasil
agosto, 22

Edição 12
Impactos de uma recessão global no agronegócio
julho, 22

Edição 11
Jornalistas concluem o curso de formação em agronegócio no Insper
julho, 22

Edição 10
A inserção do agronegócio brasileiro no mundo em tempos turbulentos
junho, 2022

Edição 9
A iminência de uma crise alimentar global em meio à inoperância do multilateralismo
junho, 2022

Edição 8
Dez anos do Código Florestal brasileiro: lento avanço
junho, 2022

Edição 7
“Temos uma necessidade brutal de qualificação da cobertura jornalística sobre o agronegócio”
maio, 2022

Edição 6
Os países da ex-União Soviética terão um futuro agroexportador?
maio, 2022

Edição 5
Os riscos da transição energética global e as oportunidades para o Brasil
abril, 2022

Edição 4
O Urso, o Dragão e os desafios brasileiros no agronegócio
abril, 2022

Edição 3
A guerra na Ucrânia e o fantasma de uma crise alimentar global
março, 2022

Edição 2
A alta global do preço das commodities agropecuárias e a inflação de alimentos no Brasil
março, 2022

Edição 1
A crise da Ucrânia e a nova geopolítica do agro global
fevereiro, 2022

Boletins

Mais

Para contribuir com a compreensão dos efeitos e respostas em relação à pandemia de Covid-19 no agronegócio mundial, o Insper Agro Global divulgou, entre junho e outubro de 2020, o Boletim Especial Covid-19 com informações e análises relevantes do setor.

Boletim N.º 1 | Junho de 2020
Boletim N.º 2 | Julho de 2020
Boletim N.º 3 | Agosto de 2020
Boletim N.º 4 | Outubro de 2020

 

Blog Agro Global

Mais

A partir de novembro de 2020, os boletins mensais foram descontinuados e substituídos por publicações em coluna fixa na edição online da revista Veja.

Blog Agro Global | Revista Veja online

Outras Publicações

Mais

Livros

O Brasil no Agro Global: reflexões sobre a inserção do agronegócio brasileiro nas principais macrorregiões do planeta

Livro lançado em 2021 pelo Insper Agro Global em parceria com a FUNAG (Fundação Alexandre de Gusmão), vinculada ao Ministério das Relações Exteriores

Lições para o agronegócio: comércio e segurança do alimento

Capítulo 7 do livro Legado de uma Pandemia, publicado pelo Insper e pela Fundação Brava em 2021

Parceria Brasil-China para a Agricultura e a Segurança Alimentar (China-Brazil Partnership on Agriculture and Food Security)

Livro lançado em 2020 pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (Esalq-USP) e pela China Agricultural University (CAU), em parceria com centro de pesquisa Insper Agro Global.

Podcast

Desvinculando a pecuária do desmatamento na Amazônia

Episódio 2 do podcast do Comitê Alumni de Agronegócios do Insper

Material dos cursos

Guia de cobertura jornalística do agronegócio

O papel do Agro em um mundo complexo

Trabalhos de conclusão de curso

Mais

O Brasil no Agronegócio Global (3ª Edição / 2º Semestre de 2021) – curso de curta duração (32h) realizado em parceria com a Fundação Alexandre de Gusmão (FUNAG), voltado para capacitação de Diplomatas, funcionários do Itamaraty, APEX e dos Ministérios da Agricultura (MAPA) e Economia. Publicamos, abaixo, os trabalhos desenvolvidos pelos alunos no âmbito do curso:

As opiniões expressas nestes trabalhos de conclusão de curso são de responsabilidade de seus autores (alunos do curso) e não necessariamente refletem posições do governo brasileiro. Estes estudos não são produções de pesquisadores do Insper Agro Global.

Bioeconomia no bioma amazônico
Autores: MAURICIO, A. Q; FERREIRA, H. L. G.; MORAES, I. M.; CHINO, J. S. B. C.; ROEDER, L. A.

Crise energética: impactos e oportunidades ao agronegócio brasileiro
Autores: BAGOLIN, D. J.; ALVES, L. L.; KALLÁS, M. L.; GUIMARÃES, N. C. C.; BECKERT, T. W.

 

O Brasil no Agronegócio Global (2ª Edição / 1º Semestre de 2021) – curso de curta duração (32h) realizado em parceria com a Fundação Alexandre de Gusmão (FUNAG), voltado para capacitação de Diplomatas, funcionários do Itamaraty, APEX e dos Ministérios da Agricultura (MAPA) e Economia. Publicamos, abaixo, os trabalhos desenvolvidos pelos alunos no âmbito do curso:

As opiniões expressas nestes trabalhos de conclusão de curso são de responsabilidade de seus autores e não necessariamente refletem posições do governo brasileiro.

Comércio internacional e meio ambiente
Autores: LEITE, B. S; FANHA, C. O.; MATOS, D. F.; MEDEIROS, L. F.; PONTES, P. M. M.

Novas agendas de sanidade e fitossanidade (SPS)
Autores: MARTINS, A. S.; AVIANI, D. M.; ARAÚJO, E. B.; ISOLAN, L. W.; SOUZA, R. R. C.

Perdas e desperdícios de alimentos
Autores: SOUZA, C. H. M.; CUNHA-FILHO, E. P.; QUEIROZ, H. M.; VIEIRA, J.; PINTO, M. M.

Certificação e rastreabilidade da produção
Autores: SARDEIRO, J. H. A.; OHANA, J. G.; RADA, M. C. A; SOARES, P. C.; TESTASECCA, S. L. R.

Proteínas alternativas
Autores: PACHÁ, C.; CHIKUSA, E.; LUZ, F. N.; CUNHA, F.

Logo do apoiadores do Agro

As empresas destacadas são apoiadoras do Insper Agro Global. Importante ressaltar que apoiadores da escola não têm nenhuma interferência em pesquisas, cursos, webinários ou quaisquer outros conteúdos produzidos pelo Insper.