Será que você foi feito para empreender? Veja alguns sinais

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa

Fonte:  Exame – 12/5/2047

O empreendedor é como um escalador que busca desafios a todo o momento. O esforço é grande, mas, quando se chega ao topo, o retorno é enorme.

Alguns sinais de que você foi feito para empreender

Empreender no Brasil é bem difícil. Os riscos são altos, os recursos financeiros muito caros e escassos e a mão de obra em média pouco capacitada.

Naturalmente, os jovens tendem a se preparar para encontrar um emprego ao invés de empreender. Muitos têm as características e competências necessárias para desenvolver o seu negócio, porém a maioria não consegue percebê-las. Dessa forma, diversas vezes por falta de ímpeto ou coragem, acaba optando por procurar um emprego.

Empreender é como subir uma montanha muito alta. Imagine-se visitando o Himalaia. Há aqueles que gostarão da jornada, admirarão o Everest pela sua base, porém há outros que vão querer subir até seu pico.

Porém, escalar o Everest é algo muito difícil e perigoso. Requer muita determinação, preparo, esforço, resiliência e coragem. Muitos acharão que isso não é algo que lhes motiva; porém, alguns tentarão escalar e, quando chegarem ao pico, vão querer um novo desafio ainda maior.

O empreendedor é como um escalador que busca desafios a todo o momento. O esforço é grande, mas, quando se chega ao topo, o retorno é enorme.

Empreender requer paixão por fazer, desenvolver ideias novas e ter força para colocar em prática sonhos que se transformem em resultado.

É preciso coragem para correr riscos e para superar pequenos insucessos e fracassos, mas, acima de tudo, muita determinação e resiliência.

Empreender exige foco, dedicação extrema e exclusiva e sacrifícios, especialmente no início.

Nenhum empreendedor tem todas as características e competências necessárias para se ter sucesso, e nem mesmo estas precisam ser natas, algumas podem ser desenvolvidas ao longo da vida.

Contudo, o empreendedor geralmente apresenta os seguintes sinais:

– Pensar grande e serautomotivado, intuitivo, independente, criativo, persuasivo, confiante e competitivo;

– Ser multidisciplinar e não se importar em fazer inclusive as tarefas mais simples, desde que o leve para a próxima fase de desenvolvimento da sua companhia;

– Planejar bem seus projetos, porém também gostar de vender e de executar;

– Não ter medo de tentar, nem mesmo de mudar ou de se reinventar;

– Analisar o mercado e enxergar as oportunidades de negócios;

– Gostar de gente, de trabalhar em times, motivando, atraindo, comunicando e inspirando;

– Gostar de resolver problemas e de encontrar soluções;

– Aguentar bem as pressões das incertezas dos negócios;

– Ser resiliente e persistente, jamais se conformando com um não.

Há alguns testes, chamados pelos americanos de Assessments, que ajudam a nos indicar se temos características para empreender. Um dos meus colegas de Insper, o professor Thiago Carvalho, desenvolveu o QEMP, “Quociente do Empreendedor”, que pode nos ajudar nesse caso.

 

Limitações

Aquele que não quer empreender normalmente quer a segurança que o emprego pode trazer. Geralmente, aceita ter um chefe e se adapta melhor às rotinas e políticas das corporações. Costuma ser mais disciplinado, principalmente em relação aos processos e determinações do seu empregador.

Muitos que optam por serem empregados, apesar de terem características de empreendedores, têm sido estimulados nas empresa ao intraempreendedorismo. Alguns iniciam sua carreira num emprego para aprender e ganhar experiência e contatos; depois partem para desenvolver sua empresa.

Diversas pessoas podem identificar que têm características para empreender. Porém, há limitações que as impedem de iniciar seu próprio negócio. Muitas vezes, a falta de dinheiro ou a necessidade de estabilidade para sustentar sua família as impedem de começar a desenvolver seu sonho empresarial.

Outra limitação que pode ocorrer para quem já tem uma carreira em andamento é o alto custo de oportunidade que coloca mais uma dificuldade para deixar sua situação atual e iniciar o negócio.

De uma forma geral, não existe uma receita formal para sabermos se devemos empreender. Temos que perceber os sinais de nossas características e competências, mas essencialmente, para empreender, precisa-se de uma vontade que vem de dentro, que o inspira e o move a fazer. O empreendedor é um fazedor, acima de tudo: alguém que não medirá esforços para ter sucesso.

Ricardo Mollo é empreendedor, professor de finanças do Insper e PhD candidate na University of London.

voltar

Centro de Finanças

Nosso centro desenvolve pesquisas, atividades e eventos que abordam as áreas de finanças e macroeconomia.

Acesse o site do CeFi.

Empreendedorismo no Insper

Desenvolva suas habilidades e competências empreendedoras para empreender criando seu próprio negócios ou em qualquer tipo de organização.

Insper
linkedin facebook twitter youtube flickr

Insper

Rua Quatá, 300 - Vila Olímpia
- São Paulo/SP -
Brasil
| CEP: 04546-042
| Tel:
(11) 4504-2400

Webmail | Intranet Corporativa
Todos os direitos reservados

Mapa do site Notícias Acessibilidade Fale conosco