Home/Noticias/Quando a conclusão precede a análise, a lógica é sempre sacrificada