Home/Graduação/Engenharia

Está na dúvida entre cursar engenharia mecânica, mecatrônica ou da computação? Venha para o Insper que a gente ajuda você a se decidir. Nossa grade curricular integrada permite que o aluno conheça esses três tipos de engenharia, na teoria e na prática, durante os dois primeiros anos de curso. Passado esse tempo, se você decidir mudar, pode pedir transferência para uma especialidade diferente da que escolheu na ficha de inscrição do vestibular sem qualquer dificuldade, adaptação ou custo adicional.

Além de favorecerem essa integração entre diferentes áreas do conhecimento, os nossos cursos de engenharia foram desenhados com base em competências e habilidades que empregadores dizem ser tão fundamentais quanto a formação técnica e teórica, mas que são difíceis de encontrar em profissionais recém-formados no mercado. As principais são:

  • Comunicação oral e escrita;
  • Trabalho em equipe;
  • Visão de projeto, para transformar teoria em prática;
  • Conhecimento de contexto para entender o papel do engenheiro e o impacto que este profissional pode gerar nos âmbitos social, econômico e ambiental.

Para isso, o nosso qualificado corpo docente lança mão de uma metodologia conhecida como PBL (Project Based Learning), técnica moderna de ensino que aposta em vivências práticas e discussões profundas de casos interdisciplinares a fim de estimular a proatividade e o aprimoramento profissional do aluno.

Nos últimos semestres, o Projeto Final de Engenharia segue um modelo de ação semelhante: orientado por professores com larga experiência no mercado e por um engenheiro da organização que propôs o desafio, o aluno é instigado a atuar em grupo para desenvolver um projeto que sirva de solução para determinada demanda.

OUTROS DIFERENCIAIS DOS NOSSOS CURSOS DE ENGENHARIA

Integração com Administração e Economia: na hora de escolher as disciplinas os alunos de engenharia podem optar por matérias das áreas de Economia ou Administração para se aprimorar em áreas que poderão ser úteis à carreira que pretende seguir, como a de gestão dentro de uma empresa. Para reforçar essa integração, em 2017 criamos a disciplina optativa Value Chain and Business, em que os alunos de Administração, Economia e Engenharia estudam juntos e realizam projetos nos quais os seus conhecimentos se complementam.

  • Estrutura física: temos mais de uma dezena de laboratórios de ensino com equipamentos industriais de última geração.
  • Regime seriado: nossa grade curricular exige que o aluno curse as disciplinas em uma determinada ordem, pois em alguns semestres as matérias interagem em torno de um tema. Isso permite que as disciplinas se integrem em torno de um grande projeto ao longo de cada semestre.
  • Design: nos dois primeiros anos, nossos cursos de engenharia oferecem uma base forte de Design. Isso servirá de ferramenta para que, nos semestres seguintes, ele saiba entender os desejos do usuário e traduzir essas expectativas em requisitos técnicos de produto.
  • Menor carga letiva: para que o aluno tenha tempo de desenvolver projetos nos laboratórios, seja individualmente ou em equipe, nossa carga letiva é reduzida. Em contrapartida, são oferecidas muitas atividades fora da sala de aula, como visitas técnicas a empresas, participação em feiras setoriais e uma agenda intensa de palestras dentro do Insper.
  • Intercâmbio: no sétimo semestre de engenharia, os alunos têm a oportunidade de estudar em dezenas de instituições conveniadas mundo afora. Como temos um número grande de eletivas, é possível passar o semestre ou até um ano fora e, depois, continuar com o curso no Insper sem ter de repetir as disciplinas ou atrasar a formatura.
  • Corpo docente com vivência prática: os professores dos cursos de engenharia têm larga experiência profissional e, ao mesmo, tempo, titulação acadêmica e vontade de dar aula, além de se dedicarem à captação e orientação dos projetos de engenharia.
  • Bolsas para pesquisa científica e tecnológica: alunos interessados em desenvolver pesquisas podem receber bolsa para atuar junto com os professores, seja em projetos acadêmicos ou de cunho industrial.
  • Atividades complementares: sim, o aluno de engenharia também pode estudar história da arte, fazer teatro ou produzir música eletrônica, por exemplo. Para proporcionar uma formação humanística mais abrangente, oferecemos aos nossos alunos uma série de atividades opcionais fora da sala de aula. A ideia é que a formação do aluno vá além da especialização técnica à qual se propôs quando procurou o Insper, e ele tem sempre liberdade para escolher e sugerir novos temas.

Vídeos

Infraestrutura