Fóruns Estadão Brasil 2018 – Lançamento do livro

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa

No dia 03 de dezembro realizamos um evento extraordinário e que completou a série Fóruns Estadão Brasil 2018. A ocasião foi marcada por um painel de discussão que reuniu economistas que debateram as perspectivas econômicas para os próximos anos. Além disso, lançamos o livro dos Fóruns Estadão Brasil 2018, uma publicação que inclui artigos inéditos, entrevistas com especialistas e discussões sobre os temas debatidos ao longo do ano: educação, segurança, saúde, infraestrutura e agricultura. A obra será entregue à Presidente Dilma Rousseff e a todos os governadores dos estados brasileiros.

Painel sobre Economia

O painel tinha como tema “Perspectivas econômicas para os próximos anos: desafios fiscais e a vulnerabilidade da economia brasileira”e contou com a presença de Marcos Lisboa, vice-presidente do Insper, João Manoel Pinho de Mello, professor Titular do Insper, Carlos Eduardo Soares Gonçalves, professor da FEA/USP e Samuel Pessoa, pesquisador do FGV-IBRE. O painel foi moderado por Cley Scholz, jornalista do Estadão.

Samuel Pessoa começou sua exposição trazendo um panorama sombrio do cenário macroeconômico e da politica econômica, tanto fiscal quanto monetária. Na opinião de do professor, as dificuldades da economia são oriundas de políticas desenvolvimentistas adotadas nos últimos anos e tem menor relação com o desaquecimento da economia global.

Pessoa apresentou como principais desafios a reconstrução do superávit primário e a necessidade de reformas legislativas para que os gastos públicos não excedam a velocidade de crescimento do PIB. Samuel foi contundente ao falar sobre o desafio que o governo terá futuramente na articulação junto ao congresso para aprovação das reformas necessárias visando o estabelecimento de um regime fiscal sustentável.

Em seguida, Marcos Lisboa elencou os desafios para a retomada do crescimento e ressaltou que a recuperação de uma política fiscal que garanta a estabilidade da dívida seria fundamental para a retomada do crescimento. O país precisa retomar uma agenda de ganhos de produtividade e melhora do ambiente de negócios, infraestrutura e na qualidade da política pública, como em educação, saúde, e segurança etc. Lisboa salientou que o governo precisa economizar R$150 bilhões para que possa equilibrar as contas públicas, mas mostrou-se claramente cético no alcance desta cifra no primeiro ano. Para o vice-presidente do Insper, o desafio é tão grande que não pode ser responsabilidade exclusiva do ministro da fazenda, mas sim de todo o governo. O sucesso da empreitada de recuperação da credibilidade fiscal dependerá de grande esforço de todos os ministérios, em especial, será necessário reduzir os benefícios concedidos para grupos específicos que foram fortalecidos por políticas públicas discricionárias, favorecendo alguns setores em detrimento dos demais. Lisboa saudou a escolha da nova equipe econômica, sobretudo a escolha de Joaquim Levy para a Fazenda, salientando a capacidade técnica do novo time para superar tantos obstáculos.

“Enfrentamos a dificuldade da agenda protecionista no passado e agora estamos no mesmo caminho. Sem uma agenda de reforma e retorno da credibilidade fiscal será difícil retomar o crescimento.”, disse Marcos Lisboa, vice-presidente do Insper.

João Manoel Pinho de Mello abordou a intrincada agenda de infraestrutura, regulação e desenvolvimento de mercado de crédito e de capital para viabilizar o investimento. Para o professor, nossos resultados em relação a outros países como Chile, Turquia e China são mais baixos porque não fomos bem sucedidos em criar um ambiente de negócios que incentive os investimentos nesses setores. No caso da infraestrutura, nos últimos anos, o Brasil investiu apenas ¼ da média por países membro da OCDE, uma péssima notícia se considerarmos que esses países têm um estoque de infraestrutura muito mais robusto que o brasileiro. As intervenções e decisões do governo estão se provando ineficientes, o cenário é de má alocação de recursos, inibindo a atuação de agentes privados e contribuindo para a baixa produtividade da nossa economia. Além disso, na visão de João Manoel é necessário que o ambiente de mudanças institucionais alcançadas no 1º mandato do ex-presidente Lula sejam retomadas, como as reformas de crédito, em especial para empresas.

“É necessária à retomada da agenda do mercado de crédito para recuperar o crescimento.”, ressaltou João Manoel Pinho de Mello, professor titular do Insper.

Por fim, Carlos Eduardo Gonçalves reforçou a importância do cenário externo como componente do desenvolvimento econômico do país. Para Gonçalves, as dificuldades da economia brasileira são fruto de erros da nova matriz econômica, excessivamente intervencionista, mas também se devem a ajustes no cenário internacional, sobretudo dos Estados Unidos e da política monetária deste país. O professor criticou as medidas que valorizam a proteção ao conteúdo nacional em detrimento de medidas que efetivamente possam dinamizar a economia. Ele ainda observou que Japão e Europa enfrentam dificuldades em dinamizar a economia e que a China não deve crescer como há alguns anos. Mesmo assim, desde que o Brasil recupere uma política econômica que favoreça a nossa inserção na economia global, poderemos recuperar nosso desenvolvimento no fim deste segundo mandato.

Livro sobre os Fóruns

Após o termino do evento, todos os convidados receberam o livro sobre os Fóruns Estadão Brasil 2018 e que reúne 36 artigos de especialistas nas áreas primordiais para o crescimento de nosso país e que foram tema de cada um dos eventos. O documento também apresenta entrevistas, reprodução de debates e uma síntese de todos os cadernos especiais publicados no jornal após a realização de cada fórum, apresentando um diagnóstico dos desafios que nossos governantes terão para os próximos anos.

Como parte desta iniciativa, o ‘Estadão’ lançou um caderno especial com toda a cobertura do evento acrescido de matérias e artigos exclusivos da edição impressa. As matérias podem ser lidas na íntegra nos links abaixo:

País não tem como fugir do ajuste fiscal

Retomada de crescimento depende de ajuste fiscal já

Meta é gastar menos e arrecadar mais

Promover o debate sobre temas relevantes para o desenvolvimento do país é nosso objetivo com esta parceria, que será retomada em 2015.

voltar

O “Fóruns Estadão Brasil 2018″ é um projeto do qual o Insper é o parceiro educacional e apresenta um ciclo de debates sobre diversos problemas que afetam o país. Saiba mais.

Conheça o Blog do CPP do Insper

Insper
linkedin facebook twitter youtube flickr

Insper

Rua Quatá, 300 - Vila Olímpia
- São Paulo/SP -
Brasil
| CEP: 04546-042
| Tel:
(11) 4504-2400

Webmail | Intranet Corporativa
Todos os direitos reservados

Mapa do site Notícias Acessibilidade Fale conosco