Políticas Públicas e Interseccionalidade

Eletivas de Pós-graduação

O curso abordará a interseccionalidade dentro dos estudos de teoria crítica racial e de teoria feminista, em especial as teorias feministas negra, bem como destacará os principais desafios, críticas e perspectivas de abordagens sobre interseccionalidade em análises e estudos de políticas públicas.

No curso serão abordadas as seguintes questões:

  • Como a interseccionalidade melhora as abordagens de políticas públicas existentes?
  • Quais são as experiências de políticas públicas onde a interseccionalidade está no centro da análise?
  • Como incorporar as vozes dos grupos marginalizados na análise de políticas públicas?
  • Como a interseccionalidade pode ser utilizada para mapeamento das necessidades das comunidade destinatárias de  políticas?
  • Como a análise interseccional contribui para a emancipação e justiça social?

Focaremos especialmente em questões de raça, classe, gênero e orientação sexual, porém demais fatores de desigualdade podem ser abordados.

O curso é uma disciplina do Mestrado Profissional em Políticas Públicas do Insper. Você terá um certificado dessa disciplina ao atingir os critérios de avaliação. Se tiver interesse, poderá reaproveitar esses créditos caso ingresse no programa.

Para quem?

Profissionais de organizações públicas, do setor privado, do terceiro setor e interessados na interação com governos, preferencialmente em início ou em transição de carreira. É necessário Graduação completa.

Quanto?

Forma de pagamento** Valor para matrícula antecipada – EB* Valor com desconto para Alumni valor integral do curso
À vista (boleto ou cartão) R$ 3.047,24 R$ 2.539,37 R$ 3.385,82
Em até 10 parcelas (cartão de crédito) R$ 304,72 R$ 253,93 R$ 338,58

Caso precise, solicite uma bolsa de estudos no processo de inscrição, justificando sua necessidade.

Descontos para matrícula antecipada, alumni e grupos.

Corpo docente

Allyne Andrade e Silva

Advogada, possui doutorado (2019) e mestrado (2015) em Direito pela Universidade de São Paulo. LL.M (Master of Laws) na área de Teoria Crítica Racial na UCLA School of Law (2019).

Sujeito a alterações.

Detalhes do Programa

Mais

A primeira parte do curso discutirá o conceito de interseccionalidade, examinando as diversas estruturas interpretativas da interseccionalidade, suas diferentes abordagens, metodologias e perspectivas. A interseccionalidade tem sido utilizada como teoria, paradigma, crítica, conceito e prática de mudança social, e, com base nessas muitas posicionalidades, procuraremos padrões, debates e controvérsias, peneirando e extraindo insights mais úteis para o nosso campo de pesquisa.

Na segunda parte do curso, busca-se discutir como realizar abordagens de políticas públicas informadas pela interseccionalidade, com o objetivo de promover a equidade e a justiça social, racial e de gênero.

  • Quais variáveis e recortes são presumidos e o que é deixado de fora na definição dos problemas de política públicas e populações afetadas pelas desigualdades e destinatárias de políticas públicas?
  • Como a interseccionalidade melhora as abordagens de políticas públicas existentes?
  • Quais são as experiências de políticas públicas onde a interseccionalidade está no centro da análise?
  • Como a análise informada pela interseccionalidade incorpora as vozes dos grupos marginalizados?
  • Como a interseccionalidade pode ser utilizada para mapeamento das necessidades da comunidade que destinatária da política?
  • Como a análise interseccional contribui a emancipação e justiça social?

Focaremos especialmente em questões de raça, classe, gênero e orientação sexual, porém demais fatores de desigualdade podem ser abordados e trazidos à baila durante às discussões, tanto pela docente quanto pelos estudantes.

Bibliografia básica:

Hancock, Ange-Marie. “Intersectionality as a normative and empirical paradigm.” Politics & Gender 3, no. 2 (2007): 248-254.

Winkler, Gabriele, and Nina Degele. 2011. “Intersectionality as Multi-Level Analysis: Dealing with

Social Inequality.” European Journal of Women’s Studies 18(1):51–66.

Carstensen-Egwuom, Inken. 2014. “Connecting Intersectionality and Reflexivity: Methodological

Approaches to Social Positionalities.” Erdkunde 68:265–276

Sex

22

Jul

Presencial

Carga horária: 30 horas

Início das aulas: 22 de julho de 2022

Fim das aulas: 23 de setembro de 2022

Sextas-feiras, das 9h às 12h, de 22/07 até 23/09/2022. Exceção: aula dia 09/09 (sexta) das 14h às 17h.

Encerramento das matrículas*: 19 de julho de 2022

Pode haver mudanças nas datas e horários; elas serão comunicadas antecipadamente para a turma.