Direito em Startups

Curso de Curta Duração

O momento inicial de qualquer empreendimento é crucial para determinar o seu sucesso. Empresas em início de atividade, as chamadas startups, independentemente do ramo em que atuam, enfrentam uma série de desafios e questionamentos que demandam uma reflexão cada vez mais significativa sob o aspecto jurídico. Como estruturar esse empreendimento? Quais instrumentos e cláusulas contratuais são recomendáveis nessa fase?

Tal visão, nessa fase da organização, é fundamental para se mapear e mitigar os principais riscos jurídicos existentes e potenciais, gerando um ambiente de mais previsibilidade e segurança jurídica para todos os envolvidos, dentre os quais financiadores, sócios, colaboradores e parceiros comerciais, além de um diferencial competitivo que pode ser aproveitado como modelos para diversos outros futuros empreendimentos. Esse modelo mental “pensar juridicamente” é fundamental a todo o empreendedor que precisa entender o ambiente regulatório sobre a sua atividade e os mecanismos contratuais que precisa implementar para que a mesma seja sustentável e, em especial, materialize as suas projeções de resultado.

Dentre os temas, o nosso curso Direito em Startups vai abordar as principais espécies de contratos utilizados nessa fase do empreendimento, conhecimentos básicos de tecnologia (imprescindíveis em qualquer novo negócio na atualidade), os prós e contras no processo de escolha de diferentes instrumentos jurídicos para cada situação vivenciada por uma startup, como analisar e elaborar uma avaliação de empresas (valuation) e seu impacto na estratégia contratual e em investimentos, financiamento de startups, apresentações para investidores (ex. pitch) e como criar e analisar métricas para tomada de decisão, sempre com foco na análise jurídica.

  • Identificar os principais riscos jurídicos (e oportunidades) de uma startup sob o ponto de vista de sua organização, financiamento e estruturação;
  • Avaliar e recomendar instrumentos (e cláusulas específicas) para uma adequada estrutura jurídica de uma startup.

Empreendedores atuais ou potenciais, todos stakeholders de novos empreendimentos, dentre os quais sócios, financiadores, administradores, colaboradores, prestadores de serviços e fornecedores de produtos e serviços e advogados da área empresarial que tenham clientes que estejam vivenciando essa fase em seu empreendimento.

Graduandos a partir do 3º ano, independentemente do curso, desde que demonstrem ser empreendedores atuais ou potenciais, ou profissionais formados, que demonstrem ter experiência prévia ou atual junto a startups. O curso será ministrado em português, porém será necessária a compreensão da língua inglesa principalmente para leitura de textos utilizados ao longo do curso.

Corpo docente

Programa e Investimento

Baixe aqui o programa do curso e investimento.