Home/Insper Conhecimento/Estratégia e Gestão/Confiança violada: o histórico de relacionamento importa?