Índice de confiança do setor de pequenas e médias cai para 63,3 pontos

O Índice de Confiança do Empresário de Pequenos e Médios Negócios no Brasil (IC-PMN) caiu de 65,9 pontos para 63,3 pontos, na perspectiva para o terceiro trimestre de 2014. Esta é a quinta queda consecutiva no otimismo do segmento de PME. O resultado é do levantamento feito trimestralmente pelo Centro de Pesquisas em Estratégia do Insper (CPE), com apoio do Santander.

A queda foi registrada em todas as questões que compõem o índice e, assim como na edição anterior, a retração mais acentuada foi observada na questão relativa às perspectivas de crescimento da economia, de 6,2%. O indicador de confiança na economia passou de 59,4 pontos no segundo trimestre para 55,7 pontos no terceiro. “Há uma percepção geral de que a economia vem sendo conduzida de uma maneira errada, gerando um pessimismo com relação a seu futuro”, avalia o economista José Luiz Rossi Junior, professor responsável pela pesquisa.

A confiança dos empresários em relação a faturamento e lucro no terceiro trimestre caiu cerca de 4%, para 69,3 pontos e 68,9 pontos, respectivamente.

No comércio, o IC-PMN apresentou a maior queda, de 4,4%, variando de 65,5 pontos no segundo trimestre para 62,6 pontos para o terceiro. Na indústria, o índice caiu 3,1%, de 67,1 pontos no segundo trimestre para 65 pontos na pesquisa atual. No setor de serviços, o otimismo está 3,6% mais baixo, passando de 64,8 pontos no segundo trimestre para 62,4 pontos agora.

Centro-Oeste na contramão

As cinco regiões apresentaram resultados bastante diferentes. O Centro-Oeste foi a única que registrou alta no IC-PMN, de 5,26%, passando de 62,7 pontos no segundo trimestre para 66 pontos no terceiro trimestre. Por outro lado, Sul e Sudeste tiveram as maiores quedas, de 7,2% e 4,7%, respectivamente. “Um fator que pode explicar essa discrepância é a heterogeneidade com relação à participação da agricultura, indústria e serviços na atividade de cada região”, diz Rossi Junior.

grafico_IC-PMN_3TRI2014

Sobre o IC-PMN

Desde 2009, a cada trimestre, o Centro de Pesquisas em Estratégia (CPE), realiza o levantamento do IC-PMN para capturar a confiança do empresário de negócios com faturamento até R$ 80 milhões na economia brasileira.

Os dados são obtidos por meio de entrevistas telefônicas com mais de 1.000 empresários de todo o país que respondem questões obedecendo a uma escala de 0 a 100 pontos, onde 100 representa o nível máximo de confiança.

O CPE conta com a coordenação do professor Luiz Fernando Turatti e o projeto do Índice de Confiança do Empresário de Pequenos e Médios Negócios é coordenado pelo professor Danny Claro.

Julho/2014

Saiba mais sobre o IC-PMN e conheça os professores envolvidos no projeto: