E agora, Brasil? O país para além dos limites do presente

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa

Especialistas reunidos pelo Centro de Liderança e Inovação (CLI) do Insper discutem possíveis soluções políticas, jurídicas e econômicas para o país

Com o objetivo de constituir um debate sobre o cenário político, jurídico e econômico atual do país e trazer soluções para esse quadro, o evento E agora, Brasil? realizado pelo Centro de Liderança e Inovação reuniu especialistas em 19 de maio de 2016. A discussão foi mediada pelos professores – Carlos Melo, cientista político do Insper e Fernando Schüler, professor titular da Cátedra Insper e Palavra Aberta. Os participantes convidados para a conversa foram José Roberto Mendonça de Barros, economista e fundador da MB Associados; Oscar Vilhena, diretor da escola de direito da FGV.

A Constituição de 1988
A ideia do debate não se resumiu a um exercício de futurologia, mas numa reflexão sobre alternativas para que o Brasil se torne um país que ofereça serviços sociais de forma sustentável economicamente e politicamente.

Uma das alternativas apontadas no evento foi a reformulação da Constituição de 1988. Isso porque, segundo Schüler, a crise do setor público brasileiro tem em sua raiz algumas escolhas tomadas no final dos anos 1980. “Enquanto o mundo vivia uma grande revolução liberal, nós optamos por um modelo de um estado provedor”, afirmou o professor -. “O Brasil criou uma Constituição democrática, resultado da cultura política da época, mas erramos na modulação de nosso sistema de gestão pública”.

Vilhena foi além e destacou que a Constituição é apenas o resultado da desconfiança de setores no jogo democrático. “Ela se diferencia de boa parte das criadas pelo mundo, pois há interesses particulares entrincheirados”, garantiu o diretor da escola de direito da FGV. Para ele, uma possível solução é adotar o modelo dos Estados Unidos. “Eles possuem o molde ideal, que organiza federações, separa poderes e processos de reformas. Não há direitos, pois o país não tinha um consenso de quais seriam corretos”, comentou.

Vale lembrar também que a mentalidade da sociedade brasileira mudou bastante de 1988 até hoje. “Alargamos nossa concepção do que um direito significa e qual a relação que se tem com os outros e com o Estado”, disse Vilhena. “Isso muda a expectativa que a sociedade tem sobre seu Estado, os serviços públicos e o modo como a lei é aplicada àqueles que se safam impunes”.

Um dos acontecimentos destacados por Vilhena e que exemplifica essa mudança de expectativas da sociedade é a Operação Lava Jato. “Ela só ocorreu porque teve por trás um sistema jurídico que adquiriu autonomia com pessoas que foram formadas depois dos anos 2000 e que tinham percepção de como aplicar o direito de maneira igualitária”, afirmou. Outro ponto lembrado pelos participantes do evento foram as manifestações de 2013. A pressão dos protestos motivados pelo preço da passagem de ônibus forçou o governo a revogar o aumento das tarifas.

O governo de transição de Temer
Ao trazer as soluções para o presente, os participantes destacaram que o governo, até o momento, temporário de Michel Temer deve assumir o papel de transição. “Ele precisa saber que está lidando com uma emergência e, ao mesmo tempo, tem que ser proativo na construção de soluções para a retomada do crescimento sustentável. Além disso, ele tem que preparar a passagem de bastão para o próximo presidente, pois esse sim terá a legitimidade para fazer reformas maiores”, ressaltou Barros.

De acordo com o economista -, uma boa atitude de Temer seria tentar desempenhar um governo parecido com o que teve Itamar Franco após o impeachment de Fernando Collor de Mello em dezembro de 1992. Assumindo o país em um cenário conturbado, o novo presidente realizou uma gestão transparente, buscando apoio dos partidos políticos e procurando atender aos anseios prementes da sociedade brasileira na época, como o combate à inflação.

“É muito difícil esperar que o governo temporário de Temer promova reformas importantes neste cenário atual. Porém, há sinais de melhora na economia, na reversão de expectativas, e otimismo de que a inflação volte para a meta”, disse Schüler. O cenário positivo foi compartilhado pelos outros especialistas.

Perspectivas para o futuro
“Ao olhar para os próximos dois anos, não tenho dúvidas de que vamos voltar a crescer. Aliás, já no segundo semestre de 2016, vejo uma evolução positiva do PIB”, comentou Barros. A afirmação do participante do evento foi baseada em dados já coletados por ele anteriormente.

Barros ainda se mostrou bastante otimista em outros pontos. “Nossa expectativa é que o ciclo de baixa de juros comece agora em julho. Já nossa projeção de inflação é de 7%. Isso permite uma baixa para começar o jogo nesse segundo semestre de 2016, o que faz com que o sistema financeiro refinancie parte das empresas com mais facilidade”, destacou -.

Para 2017, a perspectiva é que o Brasil apresente uma projeção de inflação de 5,5% e também 2% na baixa da taxa de juros, além de um crescimento de 2% no PIB.

Os desafios do país irão muito além do que uma tímida recuperação econômica. Só a revisão estrutural de serviços do estado e a conquista de um ambiente político mais aderente aos anseios da sociedade garantirá um crescimento a médio e o longo prazo para o país.

Confira o vídeo do evento na íntegra:

 


voltar

Uma conversa sobre liderança

Assista ao vídeo em que Carolina da Costa, Maurizio Mauro e Carlos Melo debatem sobre a formação da liderança e seu papel na política e nas organizações.

Liderança e Gestão Estratégica de Pessoas

Desenvolvendo o líder como indivíduo e apresentando conceitos e práticas para uma gestão estratégica de pessoas. Inscreva-se!

Leadership Fundamentals

Iniciando sua jornada como líder? Já é líder mas precisa fortalecer suas bases? Inscreva-se!

Parceria Insper e CCL

Cátedra Insper e Palavra Aberta

Parceria entre o Insper e o Instituto Palavra Aberta, o Prof. Fernando Schüler tem com esta cátedra a missão de promover a defesa da liberdade de pensamento, iniciativa econômica e expressão política.

Insper
linkedin facebook twitter youtube flickr

Insper

Rua Quatá, 300 - Vila Olímpia
- São Paulo/SP -
Brasil
| CEP: 04546-042
| Tel:
(11) 4504-2400

Webmail | Intranet Corporativa
Todos os direitos reservados

Mapa do site Notícias Acessibilidade Fale conosco