Confiança do pequeno e médio empresário segue em alta e bate recorde

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa

Elaborado pelo Insper e pelo  Santander, IC-PMN alcançou para 75,5 pontos, ligeiramente acima do resultado anterior

As expectativas dos empresários de pequenos e médios negócios para o quarto trimestre de 2010 indicam que o otimismo continua alto, segundo o Índice de Confiança de Pequenos e Médios Negócios (IC-PMN), elaborado pela parceria de Insper e Santander. O indicador registrou 75,5 pontos, em uma escala de 0 a 100, ligeiramente acima dos 75,4 da última edição. Este é o valor mais alto já alcançado desde o lançamento do índice, no último trimestre de 2008.

Entre os dados que compõem o índice, a confiança em relação ao faturamento obteve a pontuação mais alta (79,8), seguida pela confiança no ramo de atividade (78,3) e no lucro (77,9). Foi observada pequena queda apenas na questão relativa às perspectivas de investimento (-1,75%) para 72,6 pontos. Os demais componentes permaneceram estáveis em relação à pesquisa anterior.

“A conjuntura é bastante positiva para todos os setores da economia, inclusive para o de pequena e médias empresas, cujo crédito deve continuar se expandindo”, diz Ramon Camino, diretor executivo do segmento Business no Santander.

Na segmentação por setor da economia, o comércio registrou a maior pontuação para o quarto trimestre, com 75,9 pontos, seguido por serviços, 75,1 e pela indústria, 74,8. Apesar de ter o menor nível, a confiança da indústria obteve o maior crescimento em relação à última divulgação, com uma alta de 0,63%.

“Apesar de estável, o movimento de expansão da confiança do segmento da indústria reflete o aquecimento do setor ao se preparar para abastecer os estoques do comércio no quarto trimestre”, analisa o professor do Insper Danny Claro, coordenador do projeto.

Entre as regiões do país, os empresários do Nordeste são os mais otimistas. O IC-PMN na região foi de 77,5 pontos. A confiança na região Norte, que na última edição foi a mais alta, teve queda de 3,37%, para 75,9 pontos. Já as regiões Sul e Centro-Oeste foram as que tiveram maior avanço no indicador, com aumento de 1,51% e 1,28%, respectivamente.

Para o final do ano, a maior parte dos pequenos e médios empresários planeja realizar ações voltadas para o incremento das vendas. 26% deles pretendem aumentar o estoque em relação ao ano passado e 16% pretendem vender novos tipos de produtos. Devem aumentar os investimentos em divulgação e propaganda 22% dos entrevistados e apenas 10% pretende incrementar o quadro de funcionários com novas contratações. Entre os comerciantes, a principal ação será aumentar os estoques, enquanto a indústria e o setor de serviços a preferem investir em divulgação.

O levantamento do IC-PMN foi feito a partir das respostas de 1.200 empresários das cinco regiões do País e de três ramos de atividade (comércio, serviços e indústria). Fazem parte da amostra empresas que faturam até R$ 30 milhões/ano.

dados icpmn

Para acessar o relatório do 8º Índice IC-PMN clique aqui.

Veja o texto completo da pergunta extra correspondente

Setembro/2010

voltar

Fale com o CPE

cpe@insper.edu.br

Insper
linkedin facebook twitter youtube flickr

Insper

Rua Quatá, 300 - Vila Olímpia
- São Paulo/SP -
Brasil
| CEP: 04546-042
| Tel:
(11) 4504-2400

Webmail | Intranet Corporativa
Todos os direitos reservados

Mapa do site Notícias Acessibilidade Fale conosco