Home/Agenda de Eventos/Desafios da democracia liberal no mundo pós-políticas identitárias

Revalorização da política institucional e da persuasão democrática para restaurar o primado da justiça e da solidariedade sobre as identidades grupais ou pessoais. Esses foram os temas centrais da mais recente obra do renomado cientista político Mark Lilla, intitulada O progressista de ontem e o do amanhã: desafios da democracia liberal no mundo pós-políticas identitárias.

Ao lado de Fernando Schuler e Marcos Lisboa, Lilla debateu alguns pontos tratados no livro, entre eles as políticas identitárias de proteção às minorias, a ascensão do populismo e eventuais consequências de um retorno radical aos fundamentos institucionais da cidadania. O evento foi promovido pelo Fronteiras do pensamento, Insper, com patrocínio da Amil One.

Veja como foi:

 

Realização:

Confira a programação

 

Informações

Data: 22/11/2018

Horário: 18h00

Local: Jorge Paulo Lemann – 1º andar – Insper

Entrada: Rua Quatá, 300 – Vila Olímpia - SP

Estacionamento: Rua Uberabinha, s/n – Vila Olímpia - SP

Programação

18h

Recepção

18h30

Abertura

  • Marcos Lisboa (Insper)

18h45

Debate:

  • Mark Lilla
  • Fernando Schuler
  • Marcos Lisboa

19h30

Perguntas do público

20h

Encerramento

INSCRIÇÕES

Inscrições encerradas.

CONHEÇA OS PALESTRANTES

Mark Lilla

Especialista em história intelectual, com foco particular no pensamento político e religioso do Ocidente. Completou sua formação nas universidades Wayne State e de Michigan, e fez seu mestrado na Kennedy School of Government na Universidade de Harvard. Sua trajetória acadêmica e a aproximação dos pensadores conservadores o tornaram reconhecido como um “historiador de ideias”. Orientado na dissertação pelo cientista social Daniel Bell, foi indicado, em 1980, para atuar como editor da The Public Interest, publicação reconhecida por suas críticas aos programas sociais. Quatro anos depois, tendo perdido a identificação com a linha editorial, deixou a revista para fazer seu doutorado em Harvard. Depois de lecionar nas universidades de Nova York e de Chicago, passou, em 2007, a lecionar Humanidades na Universidade de Columbia. Colabora, regularmente, para o New York Review of Books e o New York Times. É autor de diversos livros, entre eles A mente imprudente – Os intelectuais na atividade política, A mente naufragada – Sobre o espírito reacionário, The stillborn God e O progressista de ontem e o do amanhã: desafios da democracia liberal no mundo pós-políticas identitárias.