Home/Agenda de Eventos/Debate sobre desafios do jornalismo econômico nesta década

Evento marca lançamento do Centro Celso Pinto no Insper

Neste ano de 2021, o Insper inaugurou o Centro Celso Pinto, que possui, entre seus objetivos, o de contribuir para o aperfeiçoamento da prática do jornalismo no país, em especial na cobertura de temas econômicos e de políticas públicas, por meio de pesquisa, geração de conhecimento, publicações e promoção de debates.

Para marcar o lançamento do Centro, jornalistas com reconhecida experiência na cobertura de temas econômicos foram convidados para o debate “Os desafios do jornalismo econômico nesta década“. No encontro, os especialistas trouxeram suas experiências trabalhando em grandes veículos brasileiros e discutiram as perspectivas para sua atuação nos próximos anos.

Na abertura do evento Claudio Haddad, presidente do Conselho Deliberativo e da Assembleia de Associados do Insper, e Marcos Lisboa, presidente do Insper, realizaram a apresentação do Centro. Além disso, foi exibido um vídeo sobre a trajetória de Celso Pinto, um dos principais jornalistas de economia do Brasil e criador do jornal Valor Econômico, que foi homenageado com o nome do Centro.

Em seguida, o debate contou com a participação de Alexa Salomão, editora de economia da Folha de S.Paulo, Celso Ming, comentarista de Economia do jornal O Estado de S. Paulo, Lucas Amorim, Diretor de redação da Exame, Nathalia Arcuri, jornalista e dona do canal Me Poupe!, e Vera Brandimarte, jornalista, consultora e ex-diretora de redação no Valor. A mediação foi feita por Carlos Eduardo Lins da Silva, Coordenador do Centro

 

Sobre o Centro Celso Pinto 

Com diferentes frentes de ação, o Centro Celso Pinto espera apoiar os melhores pesquisadores em jornalismo, com foco em economia aplicada e com viés prático, para promover melhores formas de atuação a partir da experiência empírica e dos princípios do jornalismo fundado em evidências, baseado em dados e com a maior imparcialidade possível.

“Por tratar especificamente de jornalismo econômico e de temas ligados às políticas públicas, o Centro será uma instituição rara no mundo. Ao pesquisar outros exemplos semelhantes, achei poucos correspondentes em outros países”, observa Carlos Eduardo Lins da Silva, coordenador do Centro Celso Pinto. “Ao dar o nome do Celso ao centro, o Insper sinaliza à sociedade que é esse tipo de jornalismo no qual a escola acredita e quer incentivar com seu ensino e aprendizado. O nome do Celso associa o Centro e a escola às melhores práticas do jornalismo feito no Brasil”, completa.

Veja como foi o webinar:

Informações

Data: 3/05/2021

Horário: 11h00

Programação

11h

Vídeo de abertura do evento (Abertura Insper + Programa de Bolsas)
Duração: 10 min

11h10

Abertura | Claudio Haddad – Haddad Foundation e Presidente do Conselho Deliberativo do Insper
Duração: 5 min

11h15

A importância do Centro para o Insper | Marcos Lisboa – Presidente do Insper
Duração: 15 min

11h30

Vídeo do Centro Celso Pinto
Duração: 5 min

11h35

Fala Carlos Eduardo Lins da Silva
Início dos debates
Duração: 2 min

11h37

Palestrantes – Discussão:

Alexa Salomão – Editora de economia da Folha de S.Paulo
Duração: 5 min

Celso Ming – Comentarista de Economia do jornal O Estado de S. Paulo
Duração: 5 min

Lucas Amorim – Diretor de redação da Exame
Duração: 5 min

Nathalia Arcuri – Especialista em finanças, CEO e Fundadora da Me Poupe!
Duração: 5 min

Vera Brandimarte – Jornalista e consultora; ex-diretora de redação no Valor
Duração: 5 min

12h02

Perguntas – Público

Mediação: Carlos Eduardo Lins da Silva

Duração: 35 min

12h37

Fala de fechamento – Carlos Eduardo Lins da Silva

Duração: 10 min

INSCRIÇÕES

03/05/2021 - Debate sobre desafios do jornalismo econômico nesta década
  • DECRETO Nº 58.228, DE 16 DE MAIO DE 2018 Dispõe sobre o uso do nome social e o reconhecimento da identidade de gênero de travestis, mulheres transexuais e homens trans em todos os órgãos da Administração Pública Municipal Direta e nas autarquias, fundações, empresas públicas e sociedades de economia mista municipais, bem como nos serviços sociais autônomos instituídos pelo Município, concessionárias de serviços públicos municipais e pessoas jurídicas referidas no artigo 2º, inciso I, da Lei Federal nº 13.019, de 31 de julho de 2014, que mantenham qualquer espécie de ajuste com a Administração Municipal.
  • Acessibilidade

    O campus do Insper está em conformidade com os padrões nacionais estabelecidos para acessibilidade, de forma que as pessoas com deficiência física encontrem as condições necessárias para circular com autonomia. Conheça nossas ações de Acessibilidade.
    Para garantir a qualidade dos serviços contratados, as solicitações para Interpretação em Libras devem ser feitas até 48 horas antes do evento.
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Realização:

Conheça os participantes

Alexa Salomão

Bacharel em Jornalismo pela UFMG, com Pós-graduação em Finanças pela UFRGS e editora de economia da Folha de S.Paulo. Formada em 1989, foi repórter fotográfica e também de cultura e entretenimento no início da carreira. Em 1994, no lançamento da URV do Plano Real, passou a atuar em economia e, de lá para cá, acompanhou praticamente todos os segmentos da área: agronegócio, infraestrutura de transporte, energia, saneamento, finanças, meio ambiente, tributação, políticas públicas, especialmente educação, bem como vários segmentos de empresas e negócios, notadamente calçados, varejo e produtos da indústria de base. Pela economia, cobriu investigações das forças-tarefas da Lava Jato e da Greenfield. Trabalhou em jornais regionais e estaduais, como NH (RS), Zero Hora (RS) e A Gazeta (MT), antes de chegar, em 2000, aos veículos de circulação nacional, como as revistas Exame, Época, Época Negócio e o jornal O Estado de S. Paulo.

Carlos Eduardo Lins da Silva

Livre-docente e doutor em Comunicação pela USP, mestre pela Michigan State University (como Fulbright scholar). Global fellow do Woodrow Wilson International Center for Scholars, onde fez estudos após o doutorado. Foi professor do Instituto de Relações Internacionais e da Escola de Comunicações e Artes da USP, da Universidade Metodista de São Bernardo do Campo, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, da Universidade Católica de Santos e da Faculdade Cásper Libero. Foi professor visitante das universidades de Georgetown, Texas (at Austin) e Michigan State. No jornalismo, trabalhou na Folha, onde foi diretor-adjunto de redação, correspondente nos EUA e ombudsman, e no Valor Econômico, onde foi diretor-adjunto de redação. Foi ainda editor da revista Política Externa e âncora do programa Roda Viva, da TV Cultura de São Paulo. É membro do Conselho Curador da Fundação Padre Anchieta. Autor de diversos livros sobre jornalismo, comunicação e relações internacionais.

Celso Ming

Bacharel e Licenciado em Ciências Sociais pela USP, jornalista especializado em Economia desde 1968. Foi editor de Economia no Jornal da Tarde, comentarista de Economia também no Jornal da Tarde de 1993 a 2003 e comentarista de Economia do jornal O Estado de S. Paulo desde 2003.

Claudio Haddad

Fundador e presidente do Conselho Deliberativo e da Assembleia de Associados do Insper. Também é membro do Conselho do Instituto Unibanco e do Ensina Brasil. Preside o Conselho Consultivo do escritório brasileiro do David Rockefeller Center for Latin American Studies of Harvard University, membro do Global Council da Harvard University e do Conselho Consultivo do Becker-Friedman Institute da University of Chicago. Entre 1980 e 1982, foi diretor de Dívida Pública e Mercado Aberto do Banco Central do Brasil. De 1983 a 1998, Claudio foi sócio, diretor e, entre 1993 e 1998, CEO do Banco de Investimentos Garantia SA. Claudio é formado em Engenharia Mecânica e Industrial pelo Instituto Militar de Engenharia, doutor em Economia pela Universidade de Chicago e formado no Owner and President Management Program da Harvard Business School.

Lucas Amorim

Diretor de redação da Exame desde o início de 2020. Entrou na publicação em 2008 e exerceu cargos de repórter e editor, além de redator-chefe do aplicativo Exame Hoje. Formado em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Marcos Lisboa

Tem uma trajetória que abrange experiências em instituições acadêmicas, no governo e como executivo de instituições financeiras. Atual presidente do Insper, de 2013 a abril de 2015 atuou como vice-presidente. De 2006 a 2009, atuou como diretor executivo do Itaú Unibanco e, de 2009 a 2013, como vice-presidente. De 2005 a 2006, foi presidente do Instituto de Resseguros do Brasil e atuou como secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda de 2003 a 2005. Marcos foi professor assistente de economia na Escola Brasileira de Economia e Finanças da Fundação Getúlio Vargas entre 1998 e 2002 e, anteriormente, atuou como professor assistente de Economia no Departamento de Economia da Universidade de Stanford de 1996 a 1998. Marcos é Ph.D. em economia pela Universidade da Pensilvânia.

Nathalia Arcuri

Jornalista especializada em planejamento financeiro pelo Insper. Em 2014 ganhou o prêmio máximo de planejamento financeiro do Brasil pelo Instituto Planejar. Foi vencedora dos prêmios Influency.me na categoria Negócios (2020) e iBest na categoria Melhor conteúdo de investimentos (2020), além de tetracampeã do Prêmio Influenciadores Digitais na categoria Empreendedorismo e Negócios. É considerada a mulher mais influente da internet de acordo com IPSOS 2019 e a jornalista mais admirada de Negócios, Economia e Finanças (2020) pelo Jornalistas&Cia. É autora de dois livros, diretora de conteúdo das plataformas digitais da Me Poupe!, de seu programa na rádio 89 e também, na TV Aberta, o Me Poupe! Show, da RedeTV!.

Vera Brandimarte

Ingressou no jornalismo econômico em 1983, na sucursal da extinta Gazeta Mercantil em Brasília. Em 1985, transferiu-se para a sede do jornal em São Paulo, onde exerceu funções de editora, coordenadora de áreas e editora executiva, até 1997, quando foi para o Jornal do Brasil e chefiou a editoria de economia e depois a sucursal do jornal em São Paulo. Em 1999, em O Estado de São Paulo, chefiou a redação e foi responsável pela produção e edição do jornal. Em novembro do mesmo ano foi convidada a compor o núcleo de jornalistas que desenvolveriam o projeto do novo jornal de economia, Valor Econômico. Dirigiu a redação do Valor Econômico de 2003 até março de 2021 e hoje é responsável pelo desenvolvimento dos novos projetos do jornal. Atua também como consultora. Cursou Jornalismo e Ciências Sociais e tem dois filhos.