Home/Agenda de Eventos/Aula Magna: as consequências da não conclusão do Ensino Médio

Consequências da Violação do Direito à Educação é tema do estudo inédito da Fundação Roberto Marinho e do Insper.  A pesquisa traz o custo social da falta de educação básica para o país e para a juventude em quatro dimensões: empregabilidade e remuneração; efeitos da remuneração dos jovens para a economia e a sociedade; longevidade com qualidade de vida e violência.

O webinar Aula Magna: as consequências da não conclusão do Ensino Médio, o primeiro da série de eventos do Férias no Insper, os professores Ricardo Paes de Barros, professor titular da Cátedra Instituto Ayrton Senna no Insper, e Laura Müller, professora e pesquisadora no Insper,  abordaram quanto o Brasil perde com a evasão escolar


Webinars Insper – O Insper acredita que informação de qualidade, baseada em evidência, é fundamental para tomada de decisão e para o enfrentamento aos desafios impostos pela chegada do novo Coronavírus. Neste sentido, a escola promove uma série de eventos on-line, gratuitos, para divulgar conteúdos relevantes como panorama econômico, aspectos trabalhistas, ferramentas jurídicas aplicáveis, desafios para startups, liderança e gestão de equipes remotas, gestão do capital de giro em tempos de crise, impactos nas cadeias de suprimento e o impacto do Coronavírus em empresas familiares. Confira a programação completa e assista, na íntegra, aos eventos que já passaram pelo nosso canal!

Leitura Complementar:

As consequências da não conclusão do Ensino Médio

Veja como foi o webinar:

Informações

Data: 7/08/2020

Horário: 19h30

INSCRIÇÕES

Desculpe! Este formulário não existe mais.

Realização:

CONHEÇA OS PALESTRANTES

Ricardo Paes de Barros

Graduado em engenharia eletrônica pelo Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), com mestrado em estatística pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) e doutorado em Economia pela Universidade de Chicago. Possui pós-doutorado pelo Centro de Pesquisa em Economia da Universidade de Chicago e pelo Centro de Crescimento Econômico da Universidade de Yale. Integrou o Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (IPEA) por mais de 30 anos, onde realizou inúmeras pesquisas focadas em questões relacionadas aos temas de desigualdade e pobreza, mercado de trabalho e educação no Brasil e na América Latina. Entre 1990 e 1996, Ricardo foi professor visitante da Universidade de Yale e, entre 1999 e 2002, diretor do Conselho de Estudos Sociais do IPEA. Entre 2011 e 2015, foi subsecretário de Ações Estratégicas da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. Em 2015, assumiu a cátedra do Instituto Ayrton Senna (IAS) no Insper. No Instituto Ayrton Senna, atuou como economista-chefe de 2015 a 2019. Como acadêmico, publicou diversos artigos e livros sobre seus temas de pesquisa, recebendo importantes prêmios em reconhecimento ao seu trabalho. Entre eles, cabe destacar o Prêmio Haralambos Simeonidis em 1995 e em 2000 e o Prêmio Mario Henrique Simonsen em 2000. Ricardo foi agraciado com a comenda da Ordem Nacional do Mérito Científico em 2005, eleito membro titular da Academia Brasileira de Ciências em 2010 e recebeu, em 2012, a primeira edição do Prêmio Celso Furtado em Estudos Sociais, oferecido pela Academia Mundial de Ciências (The World Academy of Sciences – TWAS).

Laura Müller

Economista, professora e pesquisadora no Insper